O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Equipa do Ano Ideal: melhor de sempre

Quem são os jogadores com mais presenças nas equipas do ano dos adeptos do UEFA.com?

Quais foram os jogadores mais vezes escolhidos para a Equipa do Ano do UEFA.com e em cada posição? Fizemos as contas e formámos um conjunto com os 11 melhores de sempre.

Equipa do Ano de 2020


GUARDA-REDES

Resumo dos melhores momentos de Casillas
Resumo dos melhores momentos de Casillas

Iker Casillas – 6 (20070809101112)
Real Madrid e Espanha
Capitão da Espanha no UEFA EURO 2008 e 2012, ergueu também o troféu no Mundial 2010 – três dos seis anos em que foi eleito para a Equipa do Ano. Gianluigi Buffon foi escolhido em cinco ocasiões, enquanto a eleição de Manuel Neuer em 2020 elevou a conta do alemão para quatro presenças.

DEFESAS

Sergio Ramos – 9 (2008, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 20)
Real Madrid e Espanha
Oito presenças em nove anos, sete das quais seguidas, dizem muito sobre o defesa-central do Real Madrid, cuja primeira eleição surgiu bem cedo, quando ajudou a Espanha a chegar à glória no UEFA EURO 2008. Em 2017, distanciou-se na lista de defesas mais vezes escolhidos; voltou em 2020 após um ano de ausência.

Gerard Piqué – 5 (2010, 11, 12, 15, 16)
Barcelona e Espanha
Nomeado para a Equipa do Ano dez vezes nas últimas 12 edições – e eleito em cinco delas –, Piqué continua a exibir-se com uma consistência invejável pelo clube e pela selecção. Dani Alves igualou-o com cinco eleições em 2017, mas Piqué e Lahm têm mais nomeações, dez, contra sete do brasileiro.

Carles Puyol ergue o troféu da UEFA Champions League em 2006
Carles Puyol ergue o troféu da UEFA Champions League em 2006Getty Images

Carles Puyol – 6 (2002, 05, 06, 08, 09, 10)
Barcelona e Espanha
Viveu uma era de sonho a partir de 2005, conquistando a UEFA Champions League pelo Barça em 2006, 2009 e 2011, bem como o UEFA EURO 2008 e o Mundial 2010 como pilar da defesa da selecção do seu país.

Philipp Lahm – 5 (2006, 08, 12, 13, 14)
Bayern e Alemanha
Lahm foi um dos jogadores mais consistentes da Europa durante uma década e viu a sequência de três eleições consecutivas para a Equipa do Ano chegar ao fim em 2015.

MÉDIOS

Steven Gerrard – 3 (2005, 06, 07)
Liverpool e Inglaterra
É um dos oito médios que contam com três eleições no currículo, feito que Kevin De Bruyne foi o último a alcançar em 2020. Porém, as sete nomeações de Gerrard permitiram-lhe ficar à frente de De Bruyne (seis), Modrić (seis), Kaká (cinco), Ronaldinho (quatro), Kroos (quatro), Pavel Nedvěd (três) e Zinédine Zidane (três).

Resumo da final de 2009: Barcelona 2-0 Manchester United
Resumo da final de 2009: Barcelona 2-0 Manchester United

Xavi Hernández - 5 (2008, 09, 10, 11, 12)
Barcelona e Espanha
Embora tenha estado entre os nomeados em 2005, Xavi apenas figurou pela primeira vez na Equipa do Ano à segunda, em 2008. A partir daí, somou cinco eleições sucessivas graças aos êxitos sem precedentes obtidos com o clube e a selecção.

Andrés Iniesta – 6 (2009, 10, 11, 12, 15, 16)
Barcelona e Espanha
Tal como Xavi, seu parceiro de meio-campo, assim que somou a primeira eleição Iniesta manteve-se firme na Equipa do Ano até 2013, tendo voltado às escolhas em 2015 e 2016.

AVANÇADOS

Ronaldo é o recordista de nomeações e presenças na Equipa do Ano
Ronaldo é o recordista de nomeações e presenças na Equipa do Ano

Cristiano Ronaldo – 15 (2004, 07, 08, 09, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20)
Manchester United/Real Madrid/Juventus e Portugal
Nomeado em 18 ocasiões, registo recorde, Ronaldo figurou 15 vezes na Equipa do Ano, mais três do que qualquer outro jogador e mais seis do que o grande rival Lionel Messi. A eleição para a equipa de 2020 assinalou a sua 14ª presença seguida.

Lionel Messi – 12 (2008, 09, 10, 11, 12, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20)
Barcelona e Argentina
Tal como Ronaldo, Messi começou por ser categorizado como médio, tendo sido nessa posição, em 2006, que arrecadou a primeira das 15 nomeações consecutivas. Desde a estreia, em 2008, falhou a presença na Equipa do Ano apenas uma vez, em 2013.

Thierry Henry – 5 (2001, 02, 03, 04, 06)
Arsenal e França
Candidato nas primeiras seis edições da votação, a consistência das exibições de Henry fez com que fosse eleito cinco vezes para a Equipa do Ano, incluindo nas primeiras quatro – o único jogador a conseguir tal feito.

Apenas são listados os clubes que os jogadores representavam quando foram eleitos para a Equipa do Ano. Somente as formações disponíveis na Equipa do Ano de 2020 dos adeptos do UEFA.com foram consideradas ao seleccionar este melhor "onze" de sempre.