O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Inter em clube exclusivo

O Inter tornou-se no sexto clube da história do futebol a conquistar uma tripla de troféus, composta por Taça dos Clubes Campeões Europeus, campeonato e taça, graças ao triunfo em Madrid.

José Mourinho exulta com o triunfo do Inter
José Mourinho exulta com o triunfo do Inter ©Getty Images

O FC Internazionale Milano tornou-se no sexto clube da história do futebol a conquistar uma tripla de troféus, composta por Taça dos Clubes Campeões Europeus, campeonato e taça.

A vitória da equipa de José Mourinho e Quaresma sobre o FC Bayern München, em Madrid, completa um mês mágico para os "nerazzurri", depois da conquista da Serie A e da vitória sobre a AS Roma na Taça de Itália, por 1-0.

O Inter conseguiu um feito que só cinco equipas alcançaram nas 55 edições anteriores da principal competição europeia de clubes. Os seus pares neste lote exclusivo são Celtic FC (1967), AFC Ajax (1972), PSV Eindhoven (1988), Manchester United FC (1999) e FC Barcelona, este último na época anterior.

Ironicamente, o Inter foi a vítima dos escoceses do Celtic, que gravaram o seu nome nos livros de história como os primeiros vencedores da tripla, recuperando de desvantagem para vencer por 2-1, em Lisboa. O seu treinador, Jock Stein, foi elogiado por outro escocês inspirador, Bill Shankly, nas comemorações que se seguiram: "John, tu és imortal".

O Inter voltou a ser derrotado cinco anos depois, quando o Ajax de Stefan Kovács conquistou a tripla de troféus com dois golos sem resposta, marcados pelo lendário Johan Cruyff. E foi outra equipa holandesa, o PSV, orientado por Guus Hiddink, que se tornou no terceiro clube desta lista, em 1988, com um triunfo nos penalties sobre o Benfica, depois de uma final sem golos em Estugarda.

A forma como o Manchester United conseguiu a sua tripla, em 1999, foi a mais dramática de todas – e aconteceu à custa do Bayern, dando a volta a uma desvantagem de 1-0 com dois golos já em tempo de compensação na partida de Barcelona, da autoria de Teddy Sheringham e Ole Gunnar Solskjær.

Há um ano, foi a vez de o United sofrer às mãos do Barcelona, que venceu por 2-0 em Roma. O Inter seguiu agora as suas pisadas, deixando o Bayern, ilustre derrotado, a curar as feridas, depois de ver destruído o sonho de conquistar a tripla na noite de Madrid.

E de pouco serve de consolação o facto de estarem bem acompanhados nessa situação – o Real Madrid CF também falhou feito idêntico ao perder a final de 1962, tal como o FC Steaua Bucaresti, em 1989.