Bale e a vitória "especial" do Real Madrid

"Em criança sonhamos em levantar a Champions League e erguer a décima do Real Madrid é especial", disse Gareth Bale ao UEFA.com após ter papel decisivo em Lisboa.

Bale e a vitória "especial" do Real Madrid
Bale e a vitória "especial" do Real Madrid ©UEFA.com

Com dez minutos decorridos do prolongamento da final da UEFA Champions League, Gareth Bale apontou um golo que colocaria o Real Madrid CF na senda do seu velho sonho de conquista do seu décimo título europeu ou "La Décima".

Mas não parecia nada disso quando, já bem entrados no prolongamento, o Club Atlético de Madrid vencia por 1-0. No entanto, Sergio Ramos cabeceou para o empate e, depois, na meia-hora suplementar, Bale e companhia assumiram o controlo do encontro. O golo do extremo galês apontado aos 110 minutos revelou-se o golpe que virou a partida a favor dos "merengues", antes de Marcelo e Cristiano Ronaldo selarem o triunfo por 4-1. Menos de um ano depois de ter ingressado no Real Madrid proveniente do Tottenham Hotspur, Bale falou com o UEFA.com sobre a vitória.

UEFA.com: O que sente?

Gareth Bale:
É uma sensação fantástica, a de vencer a Champions League. E sim, foi um jogo duramente disputado. Eles tornaram tudo difícil para nós, mas, sim, mostrámos o carácter que temos na equipa e, felizmente, conseguimos vencer.

UEFA.com: A primeira parte foi difícil. O Atlético pressionava muito alto e vocês tiveram problemas para criar espaços e oportunidades…

Bale: Sim, sem dúvida. É o tipo de equipa que são. Eles gostam de defender com solidez e não te dão muito espaço, mas, felizmente, continuámos a tentar e a tentar e conseguimos o golo que precisávamos. Isso deu-nos um ascendente e daí partimos para a vitória.

UEFA.com: O que pensou quando viu o erro defensivo e o golo para o Atlético?

Bale: Acontece. É daquelas coisas que se passam no futebol: acontecem erros. Mas tínhamos que mostrar o nosso carácter e conseguimo-lo juntos. Trabalhámos todos bastante como uma equipa durante todo o encontro. Perseverámos e conseguimos aquele golo já no final. Isso deu-nos um ascendente para o prolongamento.

UEFA.com: Pensou que seria possível marcar aquele golo aos 93 minutos?

Bale: Estávamos sempre a torcer para que conseguíssemos um golo e foi obviamente fantástico por termos conseguido. Deixámo-lo para o fim, o que tornou tudo um pouco mais especial.

UEFA.com: E o que se passou consigo? Você teve quatro ou cinco oportunidades para marcar. As bolas continuavam a não entrar, até que, finalmente, marcou!

Bale: Sim, são coisas que acontecem no futebol. Temos dias em que falhamos poucas ocasiões, mas o mais importante é que não nos podemos deixar abater. Há que continuar, continuar a tentar, continuar a rematar e, felizmente, uma acaba por entrar no fim.

UEFA.com: No final, todos estavam muito cansados, mas imagino que a alegria que tiveram vos deu uma força suplementar…

Bale: Sim, decididamente. Foi um prolongamento difícil, todos estavam cansados, mas voltámos a mostrar carácter e fomos capazes de nos reerguermos nos últimos 30 minutos. Ganhámos o ascendente e marcámos mais alguns golos para conquistarmos a taça.

UEFA.com: Quando ergueu o troféu, que pensamentos lhe vieram à cabeça?

Bale: Um sonho tornado realidade, literalmente. Quando somos crianças, sonhamos em levantar a Champions League e, erguer a décima do Real Madrid é algo especial. É daquelas que entrarão para a história.

Topo