O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Benfica - Sporting: Cinco jogos históricos

Os dois gigantes de Lisboa defrontam-se esta sexta-feira na Liga portuguesa, ocasião para o UEFA.com recordar cinco jogos históricos no campeonato entre ambos em casa das Águias.

Haris Seferović (à esquerda) e Matheus Reis no último confronto entre o Benfica e o Sporting na Liga portuguesa, na casa das Águias, em Maio deste ano
Haris Seferović (à esquerda) e Matheus Reis no último confronto entre o Benfica e o Sporting na Liga portuguesa, na casa das Águias, em Maio deste ano AFP via Getty Images

Benfica e o Sporting defrontam-se na 13ª jornada da Liga portuguesa (21h15 locais), esta sexta-feira, antes de ambos fecharem a participação na fase de grupos da UEFA Champions League de 2021/21, pelo que o UEFA.com aproveita a ocasião para recordar cinco jogos históricos no campeonato entre os gigantes de Lisboa realizados em casa das Águias.

Jogue no Fantasy Football


1945/46: Benfica 7-2 Sporting (28/04/1946, 18ª jornada)

Cinco grandes golos do Benfica na Champions League

A época que marca a única conquista do campeonato por parte do Belenenses fica também na história como aquela que garantiu ao Benfica a maior goleada de sempre, em casa, sobre o Sporting. As Águias, que terminariam em segundo lugar à frente dos Leões, receberam o rival no Campo Grande e golearam por 7-2. A principal curiosidade da partida é que todos os golos aconteceram na segunda parte, apesar de, referem os relatos da época, a primeira metade ter sido repleta de emoção e bom futebol.

Fernando Peyroteo foi o melhor marcador dos "verde-e-brancos" nessa temporada, com espantosos 39 golos, mas neste dia de Abril foram outros os nomes a brilhar. Arsénio e Mário Rui fizeram três golos cada, Rogério Pipi assinou o outro tento benfiquista, enquanto Albano e o inevitável Peyroteo amenizaram o desaire sportinguista.

1947/48: Benfica 1-4 Sporting (25/04/1948, 22ª jornada)

Grandes golos do Sporting na Champions League

O Benfica não se ficaria a rir durante muito tempo dessa goleada e, passados dois anos, o Sporting recuperaria a honra com um triunfo, por 4-1, na visita ao rival, novamente no Campo Grande. O Sporting conquistara o campeonato em 1946/47 e voltou a fazê-lo na campanha seguinte, para tal muito contribuindo este triunfo ante o Benfica, segundo classificado. Com as duas formações a terminarem a prova com os mesmos 41 pontos, o título só ficou decidido devido à diferença de um golo favorável ao Sporting.

O herói, esse, foi o suspeito do costume. Peyroteo fez os quatro golos da sua equipa, numa era de enorme fulgor dos afamados “Cinco Violinos”. No final dessa temporada, o Sporting conseguiu a segunda “dobradinha” – vencer o campeonato e a taça – da sua história.

1959/60: Benfica 4-3 Sporting (10/04/1960, 24ª jornada)

Jogo de emoções pelos melhores e piores motivos. Mais uma vez, o mês de Abril trouxe os melhores confrontos entre os dois conjuntos de Lisboa e, novamente, com desfecho verdadeiramente decisivo, desta feita já no Estádio da Luz.

O lado positivo das emoções foi precisamente esse, o dos golos, dos pontos, da disputa pelo título. O encontro assinalou a antepenúltima jornada do campeonato e o Benfica entrou em campo na liderança, com mais um ponto do que o rival. Uma vitória daria o título aos “encarnados” e foi isso mesmo que aconteceu, através de um espectacular 4-3, golos de José Augusto (2), Cavém e José Águas para os anfitriões, Seminário, José Monteiro e Lúcio Soares para os visitantes. O lado negativo foi mesmo a morte de Pedro da Conceição, antigo guarda-redes do Benfica, cujo coração não resistiu às emoções do jogo a partir da bancada.

1972/73: Benfica 4-1 Sporting (08/10/1972, 5ª jornada)

Eusébio fez um "poker" pelo Benfica em 1972/73
Eusébio fez um "poker" pelo Benfica em 1972/73©Getty Images

O campeonato de 1972/73 foi quase um passeio para o Benfica, pois conseguiu mais um “tri” de conquistas. A formação "encarnada", orientada por Jimmy Hagan, sagrou-se campeã a sete jornadas do fim com 28 vitórias, dois empates e sem qualquer desaire, e pelo caminho goleou o Sporting por 4-1.

Eusébio, o “Pantera Negra”, destacou-se ao fazer os quatro golos benfiquistas na partida, enquanto Yazalde marcou o único tento do Sporting – dois nomes incontornáveis da história dos dois clubes da capital portuguesa. No final da época, o Benfica terminou com 101 golos marcados e 13 sofridos.

1985/86: Benfica 1-2 Sporting (13/04/1986, 29ª jornada)

O Sporting, de Manuel José, terminou no terceiro lugar do campeonato, mas teve acção decisiva no desfecho da prova ganha pelo Porto. À entrada para a penúltima jornada, o Benfica, de John Mortimore, estava no topo da classificação e uma vitória dava-lhe o título. Só que pela frente tinha o Sporting, sem muita vontade de participar na festa do rival.

Morato e Manuel Fernandes – melhor marcador dessa época com 30 golos – colocaram o Sporting a vencer por 2-0 e, embora o dinamarquês Michael Manniche tenha reduzido para as Águias, a verdade é que o conjunto de Alvalade aguentou a vantagem e entregou o título de bandeja ao Porto.