Roma à procura de novo milagre frente ao Liverpool

Pela segunda eliminatória seguida, a Roma tem de dar a volta a três golos de desvantagem no Stadio Olimpico se quiser afastar o Liverpool e chegar à final.

Mohamed Salah após marcar um dos golos do Liverpool no triunfo da primeira mão sobre a Roma
Mohamed Salah após marcar um dos golos do Liverpool no triunfo da primeira mão sobre a Roma ©Getty Images

Pela segunda ronda seguida, a Roma terá de virar em casa uma desvantagem de três golos trazida da primeira de forma a seguir em frente quando o Liverpool visitar o Stadio Olimpico.

O Liverpool, ainda invicto na Europa esta temporada, parecia estar com pé e meio na final quando um golo de Sadio Mané e dois de Mohamed Salah e Roberto Firmino colocaram a equipa a ganhar por 5-0 a 20 minutos do fim do jogo da primeira mão, em Anfield, a 24 de Abril. Contudo, golos perto do fim de Edin Džeko e Diego Perotti, este de penalty, reacenderam na Roma a esperança para o jogo da segunda mão.

• A Roma, que não sofreu qualquer golo nos cinco jogos que já disputou em casa nesta edição a UEFA Champions League, não terá de recuar muito no tempo em busca de inspiração para uma reviravolta na eliminatória, depois de ter alcançado a sua maior recuperação europeia de sempre nos quartos-de-final. Derrotada por 4-1 na primeira mão em casa do FC Barcelona, venceu por 3-0 em casa e apurou-se graças aos golos fora; foi uma das segundas maiores reviravoltas da história da UEFA Champions League.

• O Liverpool, contudo, também se encontra numa posição que conhece bem, visto que bateu igualmente em casa por uma margem de três golos o Manchester City FC na primeira mão dos quartos-de-final; os "reds" apuraram-se depois com um total de 5-1 no conjunto das duas mãos.

• A Roma apenas por uma vez no passado já tinha estado em meias-finais da Taça dos Campeões Europeus; na altura venceu essa meia-final, mas acabou depois por se ver derrotada pelo Liverpool na final, jogada na sua habitual casa, o Stadio Olimpico.

• Para o Liverpool esta é a décima presença em meias-finais da Taça dos Campeões Europeus/UEFA Champions League, mas é a primeira vez que os "reds" chegam tão longe desde 2007/08, época em que se viram eliminados apenas pela segunda vez nesta fase da competição.

Confrontos anteriores
• O mais importante dos cinco anteriores jogos já disputados entre as duas equipas foi o primeiro, na final da Taça dos Campeões Europeus de 1984, em Roma. Phil Neal colocou o Liverpool na frente aos 14 minutos, Roberto Pruzzo empatou dois minutos depois. Não houve mais golos e pela primeira vez na história uma final da prova foi decidida no desempate por penalties, com Alan Kennedy a converter a grande penalidade que selou um triunfo por 4-2 do Liverpool nesse desempate, oferecendo aos "reds" o seu quarto título europeu em oito anos.

• As equipas nessa final jogada no Stadio Olimpico a 30 de Maio de 1984 foram:
Roma: Tancredi, Nappi, Nela, Righetti, Bonetti, Toninho Cerezo (Strukelj 55), Di Bartolomei, Falcão, Conti, Pruzzo (Chierico 63), Graziani.
Liverpool: Grobbelaar, Neal, Lawrenson, Hansen, Kennedy, Johnston (Nicol 69), Lee, Souness, Whelan, Dalglish (Robinson 93), Rush.

• O Liverpool também ganhou na única eliminatória a duas mãos entre as duas equipas: foi na quarta eliminatória da Taça UEFA de 200/01, com Michael Owen a bisar num triunfo por 2-0 na primeira mão, no Stadio Olimpico, e a Roma a vencer a segunda mão com um golo solitário de Gianni Guigou num jogo em que terminou reduzida a nove jogadores. O Liverpool acabaria por conquistar a prova.

• Na primeira mão, no Stadio Olimpico, a 15 de Fevereiro de 2001, as equipas foram as seguintes:
Roma: Antonioli, Cafu, Samuel, Rinaldi, Mangone, Candela, Nakata (Assunção 51), Emerson, Tommasi (Batistuta 66), Delvecchio (Guigou 82), Montella.
Liverpool: Westerveld, Babbel, Henchoz, Hyypiä, Carragher, Hamann, McAllister, Ziege (Šmicer 74), Fowler, Owen (Litmanen 80), Heskey.

• Os jogos mais recentes entre as duas equipas tiveram lugar na segunda fase de grupos da UEFA Champions League 2001/02: um empate 0-0 em Roma antecedeu uma vitória por 2-0 do Liverpool em Merseyside, com golos de Jari Litmanen e Emile Heskey (64).

• As equipas no Stadio Olimpico, a 5 de Dezembro de 2001, foram:
Roma: Antonioli, Zebina, Samuel, Aldair, Guigou (Assunção 46), Tommasi (Fuser 78), Emerson, Lima, Candela, Totti, Batistuta.
Liverpool: Dudek, Carragher, Henchoz, Hyypiä, Riise, Gerrard (Bišćan 84), Hamann, Murphy (Berger 61), Šmicer (McAllister 63), Owen, Heskey.

• Džeko e Salah marcaram para a Roma numa vitória por 2-1 sobre o Liverpool em jogo amigável jogado em St Louis em Agosto de 2016. A Roma também ganhou mais um amigável com os "reds", em Boston, em 2014 (1-0), mas perdeu outro, em 2004, jogado em East Rutherford (1-2).

Retrospectiva

Roma
• A Roma levou a melhor na sua única anterior presença em meias-finais da Taça dos Campeões:
1983/84: V 3-2 Dundee United FC (0-2 f, 3-0 c)

• A Roma levou a melhor nas três primeiras eliminatórias a duas mãos que disputou contra equipas inglesas, mas foi eliminado nas seis últimas. A eliminatória mais recente contra uma formação inglesa resultou numa eliminação por 7-6 no desempate por penalties ante o Arsenal FC nos oitavos-de-final da UEFA Champions League 2008/09 (0-1 fora, 1-0 casa).

• A Roma já derrotou uma equipa inglesa na capital italiana esta temporada, com Stephan El Shaarawy a bisar num triunfo por 3-0 sobre o Chelsea FC na quarta jornada; a Roma tinha empatado 3-3 em Londres duas semanas antes.

• O registo caseiro da Roma contra clubes ingleses é de 9V 3E 4D, não incluindo a derrota na final de 1984 contra o Liverpool.

• A Roma venceu quatro dos cinco últimos jogos que disputou em casa contra equipas da Premier League inglesa; a excepção foi uma derrota por 2-0 frente ao Manchester City FC na fase de grupos de 2014/15.

• A Roma atingiu estas meias-finais de forma emocionante, ao virar uma derrota por 4-1 sofrida na primeira mão no terreno do FC Barcelona com uma vitória por 3-0 em casa, apurando-se pela segunda ronda seguida graças aos golos fora. Foi apenas a terceira vez que uma equipa conseguiu virar uma desvantagem de três ou mais golos trazida da primeira mão de uma eliminatória da UEFA Champions League.

• A Roma é a única equipa entre os quatro semifinalistas a ter ultrapassado uma eliminatória depois de perder o jogo da primeira mão – e fê-lo já duas vezes.

• A Roma ganhou apenas seis dos seus últimos 26 jogos na prova (8E 12D), embora tenha ganho cinco dos últimos nove.

• O registo da Roma em quatro desempates por penalties nas provas da UEFA é de 1V 3D:
6-7 frente ao Arsenal FC, oitavos-de-final da UEFA Champions League 2008/09
3-4 frente ao Real Zaragoza, primeira eliminatória da Taça dos Vencedores das Taças 1986/87
3-4 frente ao Liverpool FC, final da Taça dos Campeões Europeus 1983/84
4-2 frente ao IFK Norrköping, segunda eliminatória da Taça UEFA 1982/83

Liverpool
• O registo do Liverpool em meias-finais da Taça dos Campeões é de 7V 2D:
1964/65: D 3-4 FC Internazionale Milano (3-1 c, 0-3 f)
1976/77: V 6-1 FC Zürich (3-1 f, 3-0 c)
1977/78: V 4-2 VfL Borussia Mönchengladbach (1-2 f, 3-0 c)
1980/81: V 1-1 FC Bayern München, golos fora (0-0 c, 1-1 f)
1983/84: V 3-1 FC Dinamo Bucureşti (1-0 c, 2-1 f)
1984/85: V 5-0 Panathinaikos FC (4-0 c, 1-0 f)
2004/05: V 1-0 Chelsea FC (0-0 f, 1-0 c)
2006/07: V 1-1 Chelsea FC, 4-1 nos penalties (0-1 f, 1-0 c)
2007/08: D 3-4 após prolongamento Chelsea FC (1-1 c, 2-3 f)

• A eliminação do Liverpool frente ao Chelsea em 2008 pôs fim a uma série de sete apuramentos seguidos em meias-finais. A última meia-final jogada pelo Liverpool contra uma equipa não inglesa teve lugar em 1985.

Momenos memoráveis das meias-finais
Momenos memoráveis das meias-finais

• O registo global do Liverpool em eliminatórias a duas mãos contra equipas italianas nas provas da UEFA é de quatro apuramentos e duas eliminações. Venceu as duas últimas, a mais recente ante o FC Internazionale Milano, nos oitavos-de-final da UEFA Champions League 2007/08 (2-0 casa, 1-0 fora).

• Ao todo, o Liverpool disputou 26 jogos europeus contra equipas italianas. O registo é de 10V 5E 11D. O último embate com uma equipa italiana foi contra a Udinese Calcio, na fase de grupos de 2012/13 da UEFA Europa League (derrota 3-2 em casa, vitória 1-0 em Itália).

• Com esse triunfo no terreno da Udinese, os "reds" venceram três dos últimos sete jogos que disputaram em solo italiano, perdendo apenas um.

• O Liverpool apurou-se em 30 das eliminatórias da UEFA a duas mãos em que venceu em casa a partida da primeira mão, tendo sido eliminado em apenas cinco. Quatro dessas eliminações, contudo, surgiram após triunfos pela margem mínima na primeira mão; a excepção foi uma eliminação nas meias-finais da Taça dos Campeões de 1964/65, fente ao FC Internazionale Milano, quando venceu por 3-1 em casa e perdeu 3-0 em Itália.

• Os "reds" apuraram-se nas cinco eliminatórias em que triunfaram em casa por uma margem de três golos na primeira mão.

• O registo do Liverpool em quatro desempates por penalties nas provas da UEFA é de 3V 1D:
4-5 frente ao Beşiktaş JK, 16 avos-de-final da UEFA Europa League 2014/15
4-1 frente ao Chelsea FC, meias-finais da UEFA Champions League 2006/07
3-2 frente ao AC Milan, final da UEFA Champions League 2004/05
4-2 frente ao AS Roma, final da Taça dos Campeões Europeus 1983/84

Ligações entre treinadores e jogadores
• Salah representou a Roma entre 2015 e 2017. Marcou 29 golos na Serie A ao longo de duas épocas com a camisola dos "giallorossi".

• Salah alinhou ainda por outra equipa italiana, a ACF Fiorentina, em 2014/15, mas não defrontou a Roma nessa temporada.

• Džeko marcou três golos em 11 jogos contra o Liverpool durante a sua passagem de quatro épocas e meia pelo Manchester City FC, mas não ganhou nenhum dos jogos em que marcou. O seu registo contra os "reds" foi de 3V 4E 4D.

• Federico Fazio (Tottenham Hotspur FC, 2014–16) e Aleksandar Kolarov (Manchester City, 2010–17) também jogaram na Premier League.

• Džeko estava no City quando a turma de Manchester perdeu 1-0 fora e empatou 1-1 em casa contra o Borussia Dortmund de Jürgen Klopp na UEFA Champions League 2012/13.

• Džeko marcou três golos em cinco jogos na Bundesliga contra o Dortmund de Klopp quando jogava no VfL Wolfsburg.

• Com Daniele De Rossi, a Itália derrotou nos penalties a Inglaterra, que contou com James Milner e Jordan Henderson, nos quartos-de-final do UEFA EURO 2012.

• De Rossi e a Itália bateram também a Inglaterra por 2-1 no Mundial de 2014; Henderson e Adam Lallana alinharam nesse jogo pela selecção inglesa.

• Henderson, Lallana e Alex Oxlade-Chamberlain empataram 1-1 com a Itália num amigável em Wembley a 27 de Março; Lorenzo Pellegrini, da Roma, alinhou pela selecção italiana.

• Colegas nas selecções:
Simon Mignolet e Radja Nainggolan (Bélgica)
Roberto Firmino e Allison (Brasil)
Virgil van Dijk, Georginio Wijnaldum e Kevin Strootman, Rick Karsdorp (Holanda)

• Jogaram juntos:
Georginio Wijnaldum e Kevin Strootman (PSV Eindhoven, 2011–13)
James Milner e Aleksandar Kolarov, Edin Džeko (Manchester City FC, 2010–15)
Alberto Moreno e Federico Fazio, Diego Perotti (Sevilla FC, 2011–14)