Real Madrid perde mas segue para a final

O Real Madrid sobreviveu a um susto inicial e carimbou o passaporte para a final de 2017 da UEFA Champions League, com Isco a marcar para os "merengues" após dois golos madrugadores do Atlético de Madrid.

Highlights: Watch the Atlético-Real Madrid goals

O Real Madrid vai procurar tornar-se no primeiro clube a defender com êxito o troféu da UEFA Champions League, em Cardiff, a 3 de Junho, frente à Juventus.

Tal só foi possível, porém, depois de ter sobrevivido a um susto inicial no último jogo europeu disputado no Vicente Calderón e deixado pelo caminho o Atlético de Madrid com um total de 4-2 no conjunto das duas mãos das meias-finais. Depois de marcar os três golos na primeira mão, Cristiano Ronaldo ficou, desta feita, em branco.

A precisar de fazer algo inédito - recuperar de uma desvantagem de dois ou mais golos em meias-finais da UEFA Champions League -, o Atlético entrou com tudo no jogo e criou perigo bem cedo. O Real ainda tentou sacudir o ímpeto inicial da turma da casa, mas os anfitriões estavam mesmo determinados a oferecer ao Vicente Caldéron uma despedida europeia inesquecível.

Saúl Ñíguez inaugurou o marcador de cabeça, na sequência de um pontapé de canto, aos 12 minutos e quatro minutos depois, Griezmann, na transformação de uma grande penalidade a castigar falta de Varane sobre Fernando Torres, colocou o Atlético a apenas um golo de igualar a eliminatória.

A partir daí, contudo, o Real Madrid começou, aos poucos, a despertar, passando mais tempo no meio-campo do Atlético. Isco deixou um primeiro aviso aos 38 minutos e, quatro minutos mais tarde, marcou mesmo. Num lance genial, Karim Benzema serviu Toni Kroos, este rematou para defesa espantosa de Jan Oblak mas, na recarga, Isco não perdoou.

O golo constituiu um duro golpe para os homens da casa, que assim se viram novamente a precisar de três golos para virar a eliminatória e não mais conseguiram reencontrar entusiasmo inicial. A segunda parte foi decorrendo numa toada lenta, com as ocasiões de golo a escassearem para ambas as equipas.

Gameiro reage depois de ver Navas negar-lhe o golo
Gameiro reage depois de ver Navas negar-lhe o golo©AFP/Getty Images

Ainda assim, só uma grande dupla intervenção de Keylor Navas impediu que o Atlético chegasse ao terceiro golo a meio do segundo tempo. Mas foi o mais perto que os anfitriões estiveram de voltar a marcar e o Real Madrid segue mesmo para a sua terceira final em quatro anos, apesar de ter sofrido a sua primeira derrota na presente edição da prova.

Figura: Karim Benzema
O francês vê frequentemente a sua importância na equipa desvalorizada pelos adeptos, ofuscado pela veia goleadora de Ronaldo, mas mostrou toda a sua classe com o lance absolutamente genial que esteve na origem do golo que tranquilizou o Real.

Momento: Isco reduz
Dois golos madrugadores relançaram o Atlético na eliminatória, mas o golo de Isco em cima do intervalo deitou por terra as esperanças dos "colchoneros".

Reacções
Diego Simeone, treinador do Atlético
Demos tudo. Demos sempre tudo nos últimos anos. Os anos passam, mas os jogadores continuam a crescer. Acordar todos os dias e planear jogos deixa-me motivado. Lutámos contra os campeões em título esta noite. Aprendemos com isto e vamos melhorar a partir daqui.

Zinédine Zidane, treinador do Real Madrid
Sabia que íamos sofrer nos primeiros 25 minutos e eles marcaram duas vezes. Começaram muto bem e nós não. Depois nós reencontrámo-nos nos últimos 15 minutos da primeira parte e marcámos um golo maravilhoso. Sabíamos que iríamos passar por dificuldades e estamos felizes por estar na final. Estou orgulhoso dos meus jogadores, é um longo caminho e não é fácil estar aqui.

Topo