Atlético recebe Real Madrid no adeus ao Calderón

O Atlético vai jogar nas competições europeias pela última vez no Vicente Calderón na segunda mão da meia-final, onde terá uma tarefa "impossível" contra o Real Madrid.

Diego Simeone e Zinédine Zidane defrontam-se novamente na segunda mão das meias-finais
Diego Simeone e Zinédine Zidane defrontam-se novamente na segunda mão das meias-finais ©Getty Images

O Club Atlético de Madrid tem tudo por fazer espera finalmente levar a melhor sobre o rival da cidade, o Real Madrid CF, naquela que será uma despedida emotiva do Vicente Calderón.

• No último jogo europeu no estádio que foi a sua casa desde 1966, o Atlético de Diego Simeone vai tentar pela quinta vez ganhar uma eliminatória europeia ao vizinho. Contudo, o "hat-trick" de Cristiano Ronaldo na primeira mão deu ao campeão da Europa uma vitória por 3-0 o Santiago Bernabéu, faz com que esse desejo se torne bem difícil de concretizar. 

• O Real Madrid cessou a participação na UEFA Champions League do Atlético nas últimas três épocas, incluindo as emocionantes vitórias nas finais de 2014 e 2016. 

Confrontos anteriores
• Este é o quinto encontro europeu entre Real Madrid e Atlético, todos na Taça dos Clubes Campeões Europeus, com os "merengues" a saírem vencedores em todos.

• O primeiro duelo aconteceu nas meias-finais da edição 1958/59. O Real Madrid ganhou a primeira mão, em casa, por 2-1, com o golo de Héctor Rial (15) e uma grande penalidade de Ferenc Puskás (33) a darem a volta ao tento inaugural de Chuzo, aos 13 minutos. O Atlético prevaleceu na segunda mão, graças ao golo de Enrique Collar aos 43 minutos.

• Isso ditou um terceiro jogo, disputado seis dias depois em Saragoça, onde o golo madrugador de Alfredo di Stéfano foi rapidamente cancelado por Collar. O golpe decisivo foi desferido por Puskás a três minutos do intervalo, apurando o Real Madrid para a sua quarta final seguida.

• As equipas no La Romareda, a 13 de Maio de 1959, foram as seguintes:
Real Madrid: Domínguez, Miche, Santamaría, Lesmes, Ruiz, Zárraga, Mateos, Kopa, Di Stéfano, Puskás, Gento.
Atlético: Pazos, Rivilla, Callejo, Mendiondo, Chuzo, Calleja, Miguel, Agustín, Vavá, Peiró, Collar.

Passaram 55 anos até o próximo desafio europeu entre ambos, na final de 2014, em Lisboa– a primeira na história da competição a envolver equipas da mesma cidade. O cabeceamento de Diego Godín (36) deu vantagem ao Atlético, recém-coroado campeão espanhol, e parecia que isso ia ser suficiente para a equipa de Diego Simeone somar o seu primeiro título europeu – mas Sergio Ramos empatou nos descontos (90+3). O Real Madrid de Carlo Ancelotti não deu hipóteses no prolongamento, com remates certeiros de Gareth Bale (110), Marcelo (118) e um penalty de Ronaldo (120).

• As equipas no Estádio do Sport Lisboa e Benfica foram as seguintes:
Real Madrid: Casillas, Carvajal, Varane, Ramos, Fábio Coentrão (Marcelo 59), Khedira (Isco 59), Modrić, Di María, Bale, Benzema (Morata 79), Ronaldo.
Atlético: Courtois, Juanfran, Miranda, Godín, Filipe Luís (Alderweireld 83), Tiago, Koke, Gabi, Raúl García (Sosa 66), Villa, Diego Costa (Adrián López 9).

• Pepe foi suplente não-utilizado no Real Madrid.

• Os "merengues" também levaram a melhor nos quartos-de-final da edição 2014/15, com o cabeceamento tardio de Javier Hernández na segunda mão, no Santiago Bernabéu, a decidir a eliminatória.

No Santiago Bernabéu, a 22 de Abril de 2015, as equipas foram as seguintes:
Real Madrid: Casillas, Varane, Pepe, Ramos, Fábio Coentrão (Arbeloa 90+1), Carvajal, Kroos, Isco (Illarramendi 90+3), James, Hernández (Jesé 90+2), Ronaldo.
Atlético: Oblak, Juanfran, Miranda, Godín, Jesús Gámez, Tiago (Giménez 86), Koke, Saúl Ñíguez (Gabi 46), Griezmann (Raúl García 65), Arda Turan, Mandžukić.

• Real Madrid e Atlético voltaram a cruzar-se na final em 2015/16. Sergio Ramos inaugurou o marcador aos 15 minutos em Milão, mas Yannick Carrasco, suplente do Atlético, igualou a 11 minutos do fim, depois de Antoine Griezmann ter falhado um penalty aos 48 minutos.

• Sem golos no prolongamento, a decisão aconteceu no desempate por penalties. Após Lucas Vázquez, Marcelo, Bale e Ramos converterem para o Real Madrid, com Griezmann, Gabi e Saúl Ñíguez a responderem para os "colchoneros", Juanfran acertou no poste à quarta tentativa do Atlético, abrindo caminho para Ronaldo facturar e dar ao Real Madrid o seu 11º título europeu.

• As equipas no San Siro, a 28 de Maio de 2016, foram as seguintes:
Real Madrid: Navas, Carvajal (Danilo 52), Ramos, Pepe, Marcelo, Casemiro, Kroos (Isco 72), Modrić, Bale, Benzema (Lucas Vázquez 77), Ronaldo.
Atlético: Oblak, Juanfran, Godín, Savić, Filipe Luís (Lucas Hernández 109), Gabi, Augusto Fernández (Carrasco 46), Koke (Partey 116), Saúl, Griezmann, F Torres.

 • As duas equipas já se defrontaram 204 vezes, entre jogos do campeonato, Taça de Espanha e SuperTaça de Espanha, registando-se 103 vitórias do Real Madrid, 51 do Atlético e 50 empates. O Atlético perdeu apenas um dos últimos dez jogos nacionais frente ao rival local desde o desaire na final da UEFA Champions League de 2014, averbando cinco triunfos e quatro empates.

• Essa derrota aconteceu na primeira volta da presente edição da Liga espanhola, com o Real Madrid a vencer por 3-0 no Vicente Calderón, a 19 de Novembro de 2016, graças a um "hat-trick" de Ronaldo (29, 71pen, 77). O jogo no Santiago Bernabéu, a 8 de Abril, terminou com um empate a um golo, com Griezmann a resgatar um ponto para os visitantes aos 85 minutos, depois de Pepe marcar para o Real Madrid (52).

Retrospectiva

Atlético
• Esta é a sexta presença do Atlético nas meias-finais da Taça dos Campeões Europeus (V3 E2), a terceira nos últimos quatro anos.

• Os detalhes dessas participações são os seguintes:
1958/59 Real Madrid CF D 1-2 terceiro jogo (1-2 f, 1-0 c)
1970/71 AFC Ajax D 1-3 (1-0 c, 0-3 f)
1973/74 Celtic FC V 2-0 (0-0 f, 2-0 c)
2013/14 Chelsea FC V 3-1 (0-0 c, 3-1 f)
2015/16 FC Bayern München V 2-2 golos fora (1-0 c, 1-2 f)

• O Atlético não perdeu o jogo caseiro nas cinco ocasiões anteriores em que esteve nas meias-finais (V4 E1) e nunca sofreu um golo em casa. O único empate aconteceu na primeira mão da eliminatória contra o Chelsea, em 2013/14, tendo depois ganho por 3-1 fora.

• O Atlético ganhou 29 dos seus 35 jogos europeus no Vicente Calderón, perdendo apenas dois. Está há dez jogos invicto em casa nas provas europeias (V8 E2); esta época ganharam quatro das cinco partidas disputadas no seu reduto.

• O registo do Atlético contra clubes espanhóis nas competições da UEFA é de V8 E5 D8 (V6 E2 D0 em casa). O registo em eliminatórias as duas mãos é de V5 D3.

• Tirando a eliminatória com o Real em 1959, a outra vez em que o Atlético defrontou uma equipa espanhola numa meia-final europeia foi na UEFA Europa League 2011/12, quando eliminou o Valência com um resultado total de 5-2 (4-2 c, 1-0 f).

• O Atlético venceu nove e perdeu dez das eliminatórias onde perdeu a primeira mão fora de casa – incluindo a meia-final de 1959 contra o Real Madrid, na qual foram afastados na repetição – a última delas contra o FC Schalke 04, na terceira pré-eliminatória da edição de 2008/09 da UEFA Champions League (0-1 f4-0 c). Os "rojiblancos" nunca deram a volta a uma desvantagem de três golos sofrida fora de casa, sendo eliminados pelo Boavista FC na primeira eliminatória da Taça UEFA em 1981/82 (1-4 f, 3-1 c).

• O registo do Atlético em decisões nas grandes penalidades nas provas da UEFA é de V2 D4:
3-5 v Real Madrid, final da UEFA Champions League 2015/16
8-7 v PSV, oitavos-de-final da UEFA Champions League 2015/16
3-2 v Leverkusen, oitavos-de-final da UEFA Champions League 2014/15
1-3 v Villarreal CF, final da UEFA Intertoto Cup 2004
1-3 v ACF Fiorentina, primeira eliminatória da Taça UEFA 1989/90
6-7 v Derby County FC, segunda eliminatória da Taça UEFA 1974/75
Real Madrid

Real Madrid
• O Real Madrid está nas meias-finais da UEFA Champions League pela sétima época consecutiva, um novo recorde da competição. No total, será a sua 12ª presença, igualmente um recorde, mais uma do que o FC  Barcelona.

• O Real venceu todas as cinco meias-finais da UEFA Champions League, acabando sempre por erguer o troféu em cada uma dessas ocasiões.

• Esta é a 28ª presença do Real Madrid nas meias-finais da Taça dos Campeões Europeus, com 14 apuramentos e 13 eliminações. Das últimas sete participações nesta fase, teve sucesso em duas.

• Os detalhes desses 27 embates são os seguintes:
1955/56 AC Milan V 5-4 (4-2 c, 1-2 f)
1956/57 Manchester United FC V 5-3 (3-1 c, 2-2 f)
1957/58 Vasas SC V 4-2 (4-0 c, 0-2 f)
1958/59 Club Atlético de Madrid V 2-1 terceiro jogo (2-1 c, 0-1 f)
1959/60 FC Barcelona V 6-2 (3-1 c, 3-1 f)
1961/62 R. Standard de Liège V 6-0 (4-0 c, 2-0 f)
1963/64 FC Zürich V 8-1 (2-1 f, 6-0 c)
1965/66 FC Internazionale Milano V 2-1 (1-0 c, 1-1 f)
1967/68 Manchester United FC D 3-4 (0-1 f, 3-3 c)
1972 73 AFC Ajax D 1-3 (1-2 f, 0-1 c)
1975/76 FC Bayern München D 1-3 (1-1 c, 0-2 f)
1979/80 Hamburger SV D 3-5 (2-0 c, 1-5 f)
1980/81 FC Internazionale Milano V 2-1 (2-0 c, 0-1 f)
1986/87 FC Bayern München D 2-4 (1-4 f, 1-0 c)
1987/88 PSV Eindhoven D 1-1 golos fora (1-1 c, 0-0 f)
1988/89 AC Milan D 1-6 (1-1 c, 0-5 f)
1997/98 Borussia Dortmund V 2-0 (2-0 c, 0-0 f)
1999/00 FC Bayern München V 3-2 (2-0 c, 1-2 f)
2000/01 FC Bayern München D 1-3 (0-1 c, 1-2 f)
2001/02 FC Barcelona V 3-1 (2-0 f, 1-1 c)
2002/03 Juventus FC D 3-4 (2-1 c, 1-3 f)
2010/11 FC Barcelona D 1-3 (0-2 c, 1-1 f)
2011/12 FC Bayern München, D 1-3 penalties (1-2 f, 2-1 c)
2012/13 Borussia Dortmund D 3-4 (1-4 f, 2-0 c)
2013/14 FC Bayern München V 5-0 (1-0 c, 4-0 f)
2014/15 Juventus D 2-3 (1-2 f, 1-1 c)
2015/16 Manchester City FC V 1-0 (0-0 f, 1-0 c)

• O Real Madrid ganhou apenas um dos últimos sete jogos fora nas meias-finais da UEFA Champions League (E2 D4). No global, o seu registo fora nas meias-finais é de cinco vitórias, seis empates e 16 derrotas.

• O Real Madrid ainda não perdeu nesta edição da competição (V8 E3) e ganhou os cinco jogos realizados na fase a eliminar.

• A derrota por 2-0 em casa do VfL Wolfsburg na primeira mão dos quartos-de-final da última época foi a única do Real Madrid nos últimos 11 jogos fora na UEFA Champions League; ganhou seis desses jogos.

• O registo do Real Madrid contra equipas da Liga espanhola na Europa é de V12 E6 D3 (V2 E3 D2 fora). O registo em eliminatórias a duas mãos é de V5 D2.

• Esta é a quinta vez que o Real Madrid defronta uma equipa espanhola nas meias-finais da prova, sendo que todas as ocasiões anteriores foram frente ao Barcelona. Apurou-se com um resultado total de 6-2 em 1959/60 (3-1 c, 3-1 f) e de 3-1 em 2001/02 (2-0 f, 1-1 c), mas foi afastado, com um resultado total de 3-1, em 2010/11 (0-2 c, 1-1 f).

• O Real Madrid não perdeu os últimos oito jogos frente a adversários espanhóis nas provas da UEFA, desde a derrota por 2-0 com o Barcelona em 2011.

• O gigante espanhol seguiu em frente em 45 das 58 eliminatórias europeias depois de ganhar a primeira mão em casa, a última delas contra o SSC Napoli, nos oitavos-de-final (3-1 h3-1 f). Quanto ganhou 3-0 no Santiago Bernabéu no primeiro jogo, seguiu sempre em frente, sendo que a última ocasião em que tal sucedeu foi contra o Borussia Dortmund nos quartos-de-final em 2013/14 (0-2 f). A maior vantagem da primeira mão que alguma vez deixou escapar foi de dois golos, situação que ocorreu sete vezes.

• O registo do Real Madrid em decisões nas grandes penalidades nas provas europeias é de V2 D2:
5-3 v Club Atlético de Madrid, final da UEFA Champions League 2015/16
1-3 v FC Bayern München, meias-finais da UEFA Champions League 2011/12
3-1 v Juventus, segunda eliminatória da Taça dos Campeões Europeus 1986/87
5-6 v FK Crvena zvezda, quartos-de-final da Taça dos Campeões Europeus 1974/75

Ligações entre treinadores e jogadores
• Zidane e Simeone cruzaram-se oito vezes enquanto jogadores, quando Zidane representou a Juventus e Simeone vestiu as camisolas de FC Internazionale Milano e SS Lazio. O registo de Simeone é de quatro vitórias, dois empates e duas derrotas, com o argentino a marcar o tento solitário com que a Lázio bateu a Juve em jogo da Serie A, a 1 de Abril de 2000. Também marcou o golo vitorioso na segunda mão dos quartos-de-final da Taça de Itália na temporada seguinte, ganha pela Lázio por 2-1.

• O registo de Simeone frente ao Real Madrid enquanto jogador de Sevilha, Atlético e Lázio, em todas as competições, é de uma vitória, dois empates e oito derrotas. Marcou um golo na derrota por 4-2 do Atlético, a 5 de Novembro de 1994.

• O argentino tem um registo bem melhor enquanto treinador, com apenas duas derrotas nos últimos 13 jogos frente ao Real Madrid, série na qual a derrota na final da UEFA Champions League de 2016 conta como um empate. No global soma sete vitórias, sete empates e oito derrotas.

• Zidane nunca perdeu frente ao Atlético enquanto jogador do Real Madrid, contabilizando seis vitórias e dois empates.

• Juanfran é produto dos escalões de formação do Real Madrid, por quem fez seis jogos na equipa principal, em 2003/04 e 2004/05.

• Isco, Nacho, Dani Carvajal e Koke fizeram parte da selecção espanhola que ganhou o Campeonato da Europa Sub-21 da UEFA de 2013.

• Colegas de selecção:
Marcelo, Danilo, Casemiro e Filipe Luís (Brasil);
Ronaldo, Pepe e Tiago (Portugal);
Raphaël Varane, Karim Benzema e Antoine Griezmann (França);
Juanfran, Saúl Ñíguez, Koke e Isco; Dani Carvajal, Ramos, Casilla, Álvaro Morata, Marco Asensio e Lucas Vázquez (Espanha);
Šime Vrsaljko and Luka Modrić, Mateo Kovačić (Croácia)
Saúl Ñíguez e Marco Asensio (Espanha Sub-21)

• Antigos colegas de equipa:
Karim Benzema e Tiago (Olympique Lyonnais, 2005–2007);
Óliver Torres, Casemiro e Danilo (FC Porto (2014–15)
James Rodríguez e Yannick Carrasco (AS Monaco FC, 2013–14);
Fábio Coentrão e Nicolás Gaitán (SL Benfica, 2010-11)

• Ronaldo tem agora 21 golos em 28 jogos frente ao Atlético, incluindo um "hat-trick" numa goleada por 4-1 em jogo da Liga espanhola, a 11 de Abril de 2012, feito repetido nesta edição da prova, a que se somam agora os três tentos apontados na primeira mão desta meia-final. Foi expulso após marcar na derrota por 2-1 do Real Madrid na final da Taça de Espanha, em 2012/13.

• Ramos já foi duas vezes expulso frente ao Atlético – num empate 1-1 na Liga espanhola, a 1 de Outubro de 2006, e no triunfo por 3-2 do Real Madrid no campeonato, em Novembro de 2009.