O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Há dez anos: Makaay marca golo mais rápido da Champions League

Passam exactamente dez anos desde que Roy Makaay fez história na UEFA Champions League ao marcar um golo aos 10,12 segundos de jogo, recorde que ainda dura; olhamos para uma foto dessa partida.

A festa do Bayern após o golo madrugador de Roy Makaay
A festa do Bayern após o golo madrugador de Roy Makaay ©Getty Images

O Bayern não marcara no primeiro quarto-de-hora de jogo em nenhum dos sete encontros que tinha disputado na UEFA Champions League 2006/07, antes de medir forças com o Real Madrid na segunda mão dos oitavos-de-final.

Mas, depois, veio o momento em que Roy Makaay escreveu o seu nome no livro de recordes da prova. O pontapé-de-saída até pertenceu ao Real, mas Roberto Carlos dominou mal a bola e Hasan Salihamidžić aproveitou para servir Makaay e e este bateu Iker Casillas ao fim de apenas 10,12 segundos – ainda hoje o golo mais rápido de sempre da UEFA Champions League.

1 Roy Makaay 
Depois da retirada foi treinador das camadas jovens do Feyenoord antes de passar a técnico de avançados na equipa principal. Continua a seguir o Bayern e é visto muitas vezes na Fussball Arena München. Bota de Ouro ao serviço do Deportivo em 2002/03, apontou 103 golos pelo Bayern.

2 Mark van Bommel
Van Bommel foi muito popular junto dos adeptos do Bayern durante a sua passagem de quatro anos e meio por Munique. Saiu em conflito com o treinador Louis van Gaal e rumou ao Milan, onde conquistou uma Serie A antes de pendurar as chuteiras no PSV Eindhoven.

3 Owen Hargreaves
Pensava-se que o Bayern tinha em Hargreaves uma futura estrela do futebol mundial quando este, então com 19 anos, brilhou a grande altura contra o Real Madrid nas meias-finais da UEFA Champions League 2000/01. Porém, várias lesões travaram o médio inglês quer no Bayern, quer depois em Manchester, com as camisolas de United e City. Retirou-se aos 31 anos e trabalha agora como comentador televisivo.

Veja os cinco golos mais rápidos da história da Champions League

4 Willy Sagnol
Sagnol, que no final da sua passagem de oito anos pelo clube de Munique chegou a envergar a braçadeira de capitão, terminou a carreira de futebolista prematuramente devido a uma lesão. Desde então, trabalhou como comentador televisivo, director técnico da Federação Francesa de Futebol (FFF) e treinador do Bordéus.

5 Daniel Van Buyten
O gigante defesa belga entrou para o mundo da moda depois de pendurar as chuteiras, mas manteve a ligação ao futebol, como vice-presidente e conselheiro especial do Standard Liège. Nos oito anos em que esteve no Bayern ganhou a UEFA Champions League e quatro "dobradinhas" e foi ainda importante para a integração de Franck Ribéry no clube, contribuindo para que este acabasse por tornar-se num jogador de classe mundial.

6 Lúcio
Lúcio deixou o Bayern no Verão de 2009, aquando da chegada de Van Gaal. O antigo internacional brasileiro ficou célebre por consolar depois os adeptos do Bayern após derrotar o seu antigo clube ao serviço do Inter na final de 2010 da UEFA Champions League. Após deixar o Inter, teve uma menos feliz passagem pela Juventus, antes de regressar ao Brasil. Ainda joga, aos 38 anos, sob as ordens de Zico no FC Goa, na Índia.

Recorde o triunfo do Bayern em 2013 em Wembley

7 Philipp Lahm
Lahm tem contrato com o Bayern até 2018, mas deu a entender que poderá sair no final da época. O cargo de director desportivo encontra-se vago e parece perfeito para ele. As suas exibições dentro das quatro linhas, ainda assim, continuam a ser de alto nível.