Leicester regressa às vitórias, Barcelona o "clássico" e Real recupera

Actualização de segunda-feira: O Leicester voltou às vitórias, e logo diante do Liverpool, após no domingo um golo de Cristiano Ronaldo ter ajudado à reviravolta notável do Real Madrid e o Barcelona ter derrotado o Atlético.

Real Madrid festeja o 3-2
Real Madrid festeja o 3-2 ©Getty Images

Segunda mão dos oitavos-de-final: Terça-feira, 7 de MarçoARSENAL (1-5) BAYERN
Arsenal – sem jogo

Bayern 8-0 Hamburgo (Vidal 17, Lewandowski 24pen 42 54, Alaba 56, Coman 65 69, Robben 87)
O campeão alemão somou a sua maior vitória nos últimos dois anos (desde que venceu o mesmo adversário e pelo mesmo resultado), aumentando a série invicta para 14 jogos. Carlo Ancelotti cumpriu o jogo 1000 como treinador e registou a 591ª vitória.

NÁPOLES (1-3) REAL MADRID
Nápoles 0-2 Atalanta (Caldara 28 70)
Mattia Caldara, defesa que vai reforçar a Juventus em 2018, marcou os golos com que a Atalanta, quarta classificada, venceu e ficou a três pontos do Nápoles na classificação da Serie A. Os anfitriões ficaram em branco pela primeira vez nos últimos 16 jogos, apesar de terem disputado os últimos 23 minutos frente a dez jogadores.

O Real Madrid completou uma recuperação impressionante
O Real Madrid completou uma recuperação impressionante©AFP/Getty Images

Villarreal 2-3 Real Madrid (Trigueros 50, Bakumbu 56; Bale 64, Ronaldo 74pen, Morata 83)
O Real Madrid terminou o fim-de-semana no lugar em que o começou, no topo da Liga espanhola, mas precisou de batalhar para recuperar do desaire em Valência, a meio da semana. Outra derrota parecia uma possibilidade, após o Villarreal ter chegado à hora de jogo a vencer por 2-0. No entanto, Gareth Bale iniciou a recuperação e Cristiano Ronaldo empatou de penalty, o seu 16º golo na prova. Uma vitória memorável e os três pontos foram garantidos com o cabeceamento à queima-roupa de Álvaro Morata.

Quarta-feira, 8 de Março
BARCELONA (0-4) PARIS SAINT-GERMAIN
Atlético 1-2 Barcelona (Godín 70; Rafinha 64, Messi 87)
Lionel Messi garantiu uma vitória tardia pela segunda jornada seguida, com a formação de Luis Enrique a subir brevemente à liderança, antes de o Real Madrid vencer na visita ao Villarreal. Rafinha, surpresa no "onze" inicial, inaugurou o marcador após um início pocuo conseguido dos visitantes. No entanto, foi Messi a merecer o destaque, ao alcançar a marca dos 20 golos pela nona época consecutiva na Liga espanhola.

Marselha 1-5 Paris (Fanni 70; Marquinhos 6, Cavani 16, Lucas 50, Draxler 61, Matuidi 72)
A equipa de Unai Emery infligiu uma pesada derrota ao rival Marselha no "Classique", mantendo-se a três pontos do Mónaco, líder da Ligue 1. Edinson Cavani apontou o seu 26º golo nesta edição da prova – e o 11º em nove jogos, todas as competições incluídas – enquanto o reforço Julian Draxler saiu do banco de suplentes para marcar o seu sexto golo pelo clube.

Aubameyang de regresso aos golos
Aubameyang de regresso aos golos©AFP/Getty Images

DORTMUND (0-1) BENFICA
Friburgo 0-3 Dortmund (Papastathopoulos 13, Aubameyang 55 70)
Pierre Emerick-Aubameyang colocou ponto final numa série de quatro jogos sem marcar e ajudou o Dortmund a alcançar uma vitória tranquila. O internacional gabonês parecia destinado a mais um jogo frustrante, ao falhar duas boas oportunidades, mas na segunda parte revelou maior acerto e bisou. Sokratis Papastathopoulos também quebrou uma série negativa ao marcar na Bundesliga pela primeira vez desde 2015.

Benfica 3-1 Chaves (Mitroglou 17 88, Rafa Silva 50; Bressan 44)
As "águias" somaram a quinta vitória consecutiva na sexta-feira e passar a ter quatro pontos de vantagem sobre o Porto no topo da Liga portuguesa, reduzidos par um no domingo após os "dragões" vencerem o Boavista. Kostas Mitroglou abriu e fechou o marcador, passando a somar 13 golos nos últimos 11 jogos. Pelo meio, Rafa Silva tinha desfeito o empate registado ao intervalo.

Terça-feira, 14 de Março
JUVENTUS (2-0) PORTO
Juventus 2-0 Empoli (Skorupski ag 52, Alex Sandro 65)
O campeão italiano aproveitou o deslize do Nápoles e protegeu os sete pontos de vantagem em relação à Roma, segunda classificada. Alex Sandro marcou um raro golo após o guarda-redes Łukasz Skorupski ter feito um autogolo, na nona vitória sucessiva da Juve em todas as competições, seis delas por 2-0, incluindo a de meio da semana no terreno do Porto.

Boavista 0-1 Porto (Soares 7)
O Porto voltou a ficar a um ponto do líder Benfica depois de Francisco Soares manter o arranque espectacular no novo clube. O avançado brasileiro fez o tento solitário da partida, o quinto em igual número de jogos pelos "dragões".

• LEICESTER (1-2) SEVILHA
Leicester 3-1 Liverpool (Vardy 28 60, Drinkwater 39; Coutinho 68)
O Leicester tem dois pontos de vantagem acima dos lugares de despromoção, graças a um triunfo impressionante no primeiro jogo após a saída do treinador Claudio Ranieri, na semana passada. Os "foxes" não marcavam há 638 minutos na Premier League antes do remate rasteiro de Jamie Vardy na primeira parte, com o golo fantástico de Danny Drinkwater a acontecer 11 minutos volvidos. Na etapa complementar, Vardy voltou a facturar.

O Sevilha festeja após o apito final
O Sevilha festeja após o apito final©AFP/Getty Images

Bétis 1-2 Sevilha (Durmisi 36; Mercado 56, Iborra 76)
Vicente Iborra e Wissam Ben Yedder inspiraram uma reviravolta rumo à vitória no derby de Sevilha, com os visitantes a ultrapassarem provisoriamente o Barcelona e ficando em igualdade pontual com o Real Madrid. Os dois golos do Sevilha surgiram na sequência de livres.

Quarta-feira, 15 de Março
ATLÉTICO (4-2) LEVERKUSEN
Atlético 1-2 Barcelona (Godín 70; Rafinha 64, Messi 87)
Os pupilos de Diego Simeone pagaram caro por não terem dado seguimento a um bom início de jogo, perdendo pela primeira vez desde o desaire com o Barcelona, por resultado idêntico, na primeira mão das meias-finais de Taça de Espanha, a 1 de Fevereiro. De regresso após lesão, Diego Godín empatou para os anfitriões na segunda parte, mas já não foram capazes de responder ao tento tardio de Messi.

Leverkusen 0-2 Mainz (Bell 3, Öztunali 11)
A esperança dos anfitriões somarem três vitórias seguidas na Bundesliga, algo inédito esta época, rapidamente sofreu um revés, já que o aflito Mainz marcou duas vezes nos primeiros 11 minutos. Refira-se que o Mainz tinha perdido os seis jogos anteriores realizados fora.

MÓNACO (3-5) MANCHESTER CITY
Guingamp 1-2 Mónaco (Didot 90; Glik 24, Fabinho 86p)
Fabinho marcou uma grande penalidade "à Panenka", com o Mónaco a conseguir uma vitória que restabelece a vantagem de três pontos na liderança. Antes, o defesa Kamil Glik tinha apontado o seu terceiro golo em oito jogos.

Manchester City – sem jogo