Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Arsenal sofre mas vence, Benfica, Mónaco e Barça goleiam

Alexis Sánchez deu um emocionante triunfo ao Arsenal num dia em que Benfica, Mónaco e Barcelona marcaram quatro golos e em que a Juventus, adversária do Porto nos "oitavos", também ganhou.

Arsenal sofre mas vence, Benfica, Mónaco e Barça goleiam
Arsenal sofre mas vence, Benfica, Mónaco e Barça goleiam ©Getty Images

DOMINGO

Eibar 0-4 Barcelona (Denis Suárez 31, Messi 50, Luis Suárez 68, Neymar 90+1)
Uma aparente lesão de Sergio Busquets num tornozelo foi a única nota negativa para o Barcelona, que somou a quarta vitória consecutiva em todas as competições e ficou a dois ponto do Real Madrid, líder da Liga espanhola, que tem menos um jogo disputado. Luis Suárez e Lionel Messi atingiram cada um os 15 golos no campeonato, com Messi a apontar o 12º  em 12 jogos em todas as competições.

Osasuna 3-4 Sevilha (Sergio León 15, Iborra 63pb, Kenan Kodro 90 + 3, Iborra 43 65, Vázquez 80, Sarabia 90 + 2)
O Sevilha, segundo classificado, esteve por duas vezes em desvantagem em Pamplona, mas conseguiu sair vencedor de um encontro que teve sete golos e manteve a pressão sobre o líder Real Madrid. A equipa de Jorge Sampaoli estabeleceu um novo recorde ao somar 42 pontos na primeira volta do campeonato.

©Getty Images

Juventus 2-0 Lazio (Dybala 5, Higuaín 16)
Os campeões italianos regressaram às vitórias, com Gonzalo Higuaín a tornar-se no primeiro jogador da Juventus a marcar em cinco desafios consecutivos da Serie A desde David Trezeguet em 2005. Os “bianconeri” atingiram os 27 triunfos seguidos em casa para o campeonato.

Southampton 3-0 Leicester City (Ward-Prowse 26, Rodriguez 39, Tadić 86pen)
A equipa de Claudio Ranieri sofreu a quinta derrota em nove jogos fora de casa na Premier League e continua sem vencer como visitante. Este desaire deixa o clube cinco pontos acima da zona de despromoção.

©Getty Images

Mónaco 4-0 Lorient (Boschilia 24 28, Germain 37 59)
A equipa de Leonardo Jardim marcou quatro golos pelo segundo jogo consecutivo na Ligue 1, atingindo os 64 golos em apenas 21 jogos e ficando com dois pontos de vantagem sobre o Nice na liderança. Os monegascos venceram nove dos 11 jogos que disputaram em casa esta época para o campeonato.

Arsenal 2-1 Burnley (Mustafi 59, Alexis 90 + 8pen; Cinzento 90 + 3pen)
Os minutos finais do encontro no norte de Londres foram tremendamente emocionantes, com Alexis Sánchez a garantir ao Arsenal um triunfo que parecia improvável, com uma grande penalidade no final do período de compensação, isto depois do Burnley ter empatado aos 93 minutos com outro castigo máximo. Os londrinos tinham visto Granit Xhaka ser expulso depois de Shkodran Mustafi ter apontado o primeiro golo pelo clube.

©AFP

Bayer Leverkusen 3-1 Hertha Berlim (Ömer Toprak 12, Hakan Çalhanoğlu 36pen 88, Stocker 44) Ömer Toprak apontou o primeiro golo em quase um ano e abriu caminho para o triunfo do Leverkusen no primeiro jogo em 2017. Hakan Çalhanoğlu bisou e ajudou o clube a subir para a primeira metade da classificação da Bundesliga.

Athletic Club 2-2 Atlético Madrid (Lekue 42, De Marcos 56, Koke 3 Griezmann 80)
A série de três triunfos consecutivos do Atlético na Liga espanhola chegou ao fim, mas o resultado poderia ter sido ainda pior, apesar de Koke ter aberto a contagem nos primeiros minutos. A equipa de Diego Simeone parecia condenada à derrota até que Antoine Griezmann fez o empate com um golo soberbo, deixando a equipa no quarto lugar, a oito pontos do líder Real Madrid, mas com mais um jogo disputado.

©Getty Images

Benfica 4-0 Tondela (Pizzi 59 76, Rafa Silva 84, Jonas 90+3pen)
A equipa de Rui Vitória averbou um triunfo tranquilo e repôs a vantagem na liderança da Liga portuguesa em quatro pontos, embora tivesse de esperar quase uma hora pelos dois primeiros golos, ambos marcados por Pizzi. Rafa Silva estreou-se depois a marcar pelos encarnados e Jonas apontou o sexto em seis jogos em todas as competições para fechar a contagem.

SÁBADO

Manchester City 2-2 Tottenham Hotspur (Sané 49, De Bruyne 54; Alli 58, Son 77)
Ambas as equipas queriam vencer, para não perderem terreno para o líder Chelsea, e o City ganhou uma vantagem merecida quando Hugo Lloris saiu da baliza e falhou a intercepção da bola, com Leroy Sané a só precisar de empurrar para a baliza deserta. Pouco depois Lloris voltou a errar, não segurou um cruzamento rasteiro de Raheem Sterling e Kevin De Bruyne aproveitou para fazer o segundo golo dos visitantes. Dele Alli recolocou os Spurs na discussão da partida com um cabeceamento certeiro e Son Heung-Min, que entrou ao intervalo, fez o empate a dois golos após um toque em habilidade de Harry Kane. O City estreou o reforço Gabriel Jesus e, poucos minutos depois de entrar em campo, o jovem brasileiro esteve perto de marcar e ainda viu um golo anulado por fora de jogo.

©AFP/Getty Images

Real Madrid 2-1 Málaga (Ramos 35 43; Juanpi 63)
Sergio Ramos bisou no triunfo que permitiu ao Real Madrid manter a liderança da Liga espanhola e atingiu os oito golos esta época, a mais concretizadora de sempre. Os “merengues”, que na semana passada viram terminar a invencibilidade com as derrota frente a Sevilha e a Celta Vigo, estavam pressionados para regressar aos bons resultados e o capitão foi decisivo ao marcar dois golos a passe Toni Kroos, na sequência de um pontapé de canto e um livre do alemão. O Málaga esteve perto de dar a volta ao resultado na segunda parte, mas Cristiano Ronaldo também enviou um remate ao poste.

AC Milan 1-2 Nápoles (Kucka 37; Insigne 6, Callejón 9)
O Nápoles manteve a pressão sobre a Juventus e a Roma no topo da Serie A graças a dois golos marcados nos primeiros minutos do desafio no terreno do Milan, que não perdia em casa desde Setembro. Dries Mertens está em grande forma e fez as duas assistências, isto depois de ter apontado dez golos nos últimos seis jogos dos napolitanos.

©Getty Images

Werder Bremen 1-2 Borussia Dortmund (Bartlels 59; Schürrle 5, Piszczek 71)
O Dortmund ganhou o primeiro jogo oficial de 2017 e somou a primeira vitória fora de casa na Bundesliga desde 5 de Novembro. A equipa tinha empatado os últimos três jogos de 2016, mas rapidamente ganhou vantagem, com Marco Reus a desmarcar André Schürrle para o golo. No final da primeira parte, o Bremen, que já apresentou o reforço Thomas Delaney, perdeu o guarda-redes Jaroslav Drobný devido a um cartão vermelho directo, mas ainda conseguiu empatar. Łukasz Piszczek materializou a superioridade numérica do Dortmund na sequência de um bom trabalho dos suplentes Ousmane Dembélé e Raphaël Guerreiro.

©AFP/Getty Images

Nantes 0-2 Paris Saint-Germain (Cavani 21 65)
Edinson Cavani terminou com um jejum de golos que durava há quatro jogos e marcou pela primeira vez em 2017, atingindo os 26 golos esta época. O Paris aproveitou para reduzir a desvantagem em relação ao Nice para um ponto, já que o líder empatou 1-1 no reduto do Bastia na sexta-feira. O Nantes fez uma boa exibição, mas não evitou a primeira derrota desde que é treinado pelo português Sérgio Conceição. Cavani abriu a contagem na conclusão de uma boa jogada colectiva e bisou numa excelente conversão de um livre.

Porto 4-2 Rio Ave (Felipe 18, Marcano 55, Danilo 62, Rui Pedro 88; Guedes 35, Roderick 49)
O Porto teve de se aplicar a fundo na recepção ao Rio Ave, mas venceu e aumentou a pressão sobre o líder Benfica. O defesa Felipe abriu a contagem, mas Guedes empatou para os visitantes ainda antes do intervalo. Os visitantes consumaram a reviravolta com um golo de Roderick, mas os dragões tiveram uma boa reacção, voltando à liderança com dois golos marcados por Marcano e Danilo Pereira em apenas seis minutos. O jovem Rui Pedro estabeleceu o resultado final em 4-2 aos 88 minutos. 

SEXTA-FEIRA

©AFP/Getty Images

Freiburg 1-2 Bayern München (Haberer 4; Lewandowski 35 90+1)
A equipa de Carlo Ancelotti não perdeu embalagem com a pausa de Inverno e somou a sétima vitória consecutiva. Robert Lewandowski decidiu o encontro ao marcar o 14º golo no campeonato com um sensacional remate na área em período de compensação. O Bayern venceu o 39º jogo consecutivo na Bundesliga em que avançado polaco marcou.

Topo