O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Mónaco arranca triunfo em Londres

Um grande golo do português Bernardo Silva abriu caminho para a surpreendente vitória dos monegascos em Londres. "Spurs" com regresso abaixo das expectativas.

Veja o brilhante golo de Bernardo Silva na vitória do Mónaco de Leonardo Jardim em Wembley.
Veja o brilhante golo de Bernardo Silva na vitória do Mónaco de Leonardo Jardim em Wembley.

Um golo de Bernardo Silva ainda na primeira parte começou a construir a surpreendente vitória por 2-1 do Mónaco em Londres, sobre o Tottenham, num desfecho que abre muito boas perspectivas para a equipa do principado.

Leonardo Jardim não poderia ter desejado uma primeira parte mais prometedora do que a vivida em Wembley, com a sua equipa a marcar nos primeiros dois remates que fez à baliza dos “spurs”. O golo em cima do intervalo de Toby Alderweireid acabou por ser a mancha numa exibição a roçar a perfeição dos monegascos.

Privado de Nabil Dirar, devido a lesão, logo a abrir a partida, Jardim acabaria por sorrir com a opção que saiu do banco, já que foi dele – Thomas Lemar – o segundo golo do Mónaco, decorria o minuto 31, num remate à queima-roupa.

Antes, aos 15 minutos, Bernardo Silva protagonizou um lance de excelente recorte, "driblando" um adversário após o que do limite da área atirou forte de pé esquerdo, fazendo a bola entrar junto ao poste direito.

Com o Tottenham sem conseguir armar o seu jogo, foi preciso esperar até aos derradeiros instantes para, de bola parada, os londrinos reduzirem: Erik Lamela bateu um pontapé de canto da direita que o internacional belga, de cabeça, transformou em esperança para os “spurs”.

Impulsionados por mais de 85 mil pessoas – uma assistência recorde no que se refere a equipas inglesas a jogar em casa na UEFA Champions League – os jogadores do Tottenham avançaram para a segunda parte decididos à reviravolta.

Contudo, tirando um remate de Dele Alli (48) que o guarda-redes do Mónaco desviou por cima da trave e outro de Harry Kane (79) que saiu à figura do guardião visitante, pouco mais se viu dos ingleses, na maior parte do tempo envolvidos no colete-de-forças que a estratégia na segunda parte de Jardim obrigou.