Trio luso vence, Barcelona derrotado em casa

Benfica, Porto e Sporting venceram e Cristiano Ronaldo marcou no regresso aos relvados. Já Barcelona e Dínamo Zagreb sofreram derrotas surpreendentes: resumo da acção das 32 equipas antes da primeira ronda.

Lisandro López festeja com André Horta após marcar o segundo golo do Benfica
Lisandro López festeja com André Horta após marcar o segundo golo do Benfica ©AFP/Getty Images

Grupo A
Paris Saint-Germain 1-1 St-Étienne (Lucas 67gp; Berić 90+2)
O Paris viu escapar a terceira vitória em quatro jornadas do campeonato quando Robert Berić empatou nos instantes finais, após cruzamento de Kevin Malcuit na direita. O mesmo Malcuit cometeu a falta sobre Blaise Matuidi na área que permitiu a Lucas inaugurar o marcador, aos 67 minutos.

©Getty Images

Arsenal 2-1 Southampton (Koscielny 29, Cazorla 90+4gp; Čech 18ag)
O jogo começou mal para o Arsenal, que num lance infeliz viu Petr Čech marcar na própria baliza, na sequência de um livre de Dušan Tadić desviado para a barra. No entanto, um pontapé acrobático de Laurent Koscielny fez o empate frente ao Southampton, que Santi Cazorla desfez nos descontos, de grande penalidade, a punir falta sobre Olivier Giroud. 

Basileia 3-1 Grasshoppers (B Bjarnason 28, Doumbia 31 86; Sigurjónsson 45+2)
O Basileia tem nove pontos de avanço na liderança da Super League suíça, após somar a sétima vitória em outras tantas jornadas, num dia em que os jogadores islandeses que atingiram os quartos-de-final do UEFA EURO 2016 marcaram para as duas formações. Desta forma, o Basileia desforrou-se das duas derrotas caseiras sofridas diante do Grasshoppers na época passada, as únicas no St. Jakob-Park em 2015/16.

Cherno More 1-3 Ludogorets (Palomino 39ag; Wanderson 58, Marcelinho 75 84)
Marcelinho encerrou uma semana inesquecível com dois golos que ajudaram na primeira vitória fora do Ludogorets, à terceira jornada. A perder por culpa de um autogolo de José Palomino, Wanderson fez o empate, com Marcelinho, autor do tento da vitória da Bulgária sobre o Luxemburgo na terça-feira, por 4-3, a bisar perto do fim.

©AFP/Getty Images

 Grupo B
Arouca 1-2 Benfica (Walter González 56; Semedo 16, Lisandro López 51)
O Benfica tem agora dez pontos à quarta jornada, com um tento em cada parte dos defesa Nélson Semedo e Lisandro López a fazerem a diferença ante o Arouca. A partida assinalou a estreia de Rafa pelo campeão português, que estava privado dos três principais atacantes, todos por lesão.

Beşiktaş 3-1 Kardemir Karabükspor (Cenk Tosun 26, Ömer Şişmanoğlu 30, Oğuzhan Özyakup 82gp; Traoré 48)
Sem Ricardo Quaresma, o Beşiktaş continua invicto na Super League turca, com o golo da tranquilidade, de penalty e já perto do final, a surgir depois dos visitantes terem ficado reduzidos a dez jogadores.

Palermo 0-3 Nápoles (Hamšík 47, Callejón 51 65)
José María Callejón bisou pelo segundo jogo consecutivo, ajudando o Nápoles a manter a invencibilidade. Marek Hamšík fez o 82º golo na Serie A, suplantando assim o registo de Diego Maradona, e ficando a 16 do recorde do clube, todas as competições incluídas (115), também pertença do astro argentino.

Shakhtar Donetsk 1-1 Dínamo Kiev (Dentinho 75; Gusev 24gp)
O Dínamo Kiev continua a três pontos do líder Shakhtar, depois de empatar em Lviv ante a formação de Paulo Fonseca, que chegou ao empate depois de Oleh Gusev ter inaugurado o marcador na cobrança de um livre. Antunes foi suplente não-utilizado nos visitantes.

©AFP/Getty Images

Grupo C
Barcelona 1-2 Alavés (Mathieu 46; Deyverson 39, Ibai Gómez 64)
Apesar do regresso de Neymar depois de disputar os Jogos Olímpicos, da estreia de Paco Alcácer e de Lionel Messi, Luis Suárez e Andrés Iniesta terem saltado do banco na segunda parte, o registo perfeito do Barcelona terminou aos pés do adversário recém-promovido, que não perde desde a chegada ao escalão principal. O Barcelona dominou, mas a esperada reviravolta, que parecia certa depois do empate ter surgido no início da segunda parte, acabou por não se concretizar, com Messi a desperdiçar uma situação flagrante nos descontos. Termina assim uma série de dez vitórias seguidas do Barcelona.

Celtic 5-1 Rangers (Dembele 33 42 83, Sinclair 61, Armstrong 90+2; Garner 44)
No primeiro "Old Firm" para o campeonato nos últimos quatro anos, Moussa Dembele foi o destaque frente a um Rangers que viu o estreante Philippe Senderos ser expulso. O "hat-trick" de Dembele foi o primeiro do Celtic em jogos de campeonato com o Rangers desde Stevie Chalmers, em 1966, e valeu o quarto triunfo em cinco encontros da competição.

©AFP/Getty Images

Manchester United 1-2 Manchester City (Ibrahimović 42; De Bruyne 15, Iheanacho 36)
Kevin De Bruyne marcou um golo e fez a jogada do segundo na partida em que Josep Guardiola levou a melhor sobre o rival José Mourinho. O Manchester City manteve o começo perfeito, com quatro triunfos seguidos na Premier League, ao mesmo tempo que quebrou o registo 100 por cento vitorioso do Manchester United. Claudio Bravo e o suplente-utilizado Leroy Sané estrearam-se pelos "citizens".

Friburgo 3-1 Borussia Mönchengladbach (Philipp 54 85, Petersen 88gp; Hazard 35)
Thorgan Hazard deu ao Gladbach a vantagem que durou até ao intervalo, mas tudo mudou depois, após dois golos de Maximilian Philipp, internacional alemão Sub-21.

©Getty Images

Grupo D
Schalke 0-2 Bayern Munique (Lewandowski 81, Kimmich 90+2)
A formação da casa criou muitos problemas, com Klaas-Jan Huntelaar a acertar na barra aos 56 minutos. O Bayern, que contou com Renato Sanches nos primeiros 70 minutos, terminou mais forte, com Douglas Costa e Robert Lewandowski a falharem situações claras, antes de o atacante polaco inaugurar o marcador, depois de um belo passe de Javi Martínez, e de seguida assistir Joshua Kimmich num contra-ataque, já nos descontos.

Rostov 2-1 Krylya Sovetov (Bukharov 33, Prepeliţă 59; Mollo 54)
Aleksandr Bukharov marcou o primeiro golo no campeonato desde Outubro e Andrei Prepeliţă fez o tento da vitória na estreia, com o Rostov a somar dez pontos em 12 possíveis nas partidas caseiras desta temporada.

Celta Vigo 0-4 Atlético Madrid (Koke 53, Griezmann 73 81, Correa 89)
Depois de empatar nas duas primeiras jornadas, o Atleti chegou ao intervalo em branco, mas a história foi bem diferente depois de Koke abrir a contagem depois de um cruzamento de Antoine Griezmann, que encerrou as contas do desafio com um bis.

NEC Nijmegen 0-4 PSV Eindhoven (Ramselaar 4, Pereiro 10, Brenet 20, De Jong 24)
Ainda sem derrotas, o PSV resolveu cedo a contenda e começou desde logo a pensar no embate de terça-feira com o Atleti. Foi a 11ª vitória seguida do PSV fora - não perde na condição de visitante em jogos da Eredivisie desde 19 de Setembro de 2015 – com Ramon-Pascal Lundqvist a estrear-se pelo campeão holandês.

©AFP/Getty Images

Grupo E
Stoke City 0-4 Tottenham Hotspur (Son 41 56, Alli 59, Kane 70)
Os "spurs" continuam sem derrotas e Harry Kane estreou-se nesta edição do campeonato, fazendo ao mesmo tempo o 50º golo pelo clube na Premier League. Antes disso, Son Heung-Min, que fez a assistência para Kane, já tinha bisado.

Lille 1-4 Mónaco ((Palmieri 90; Sidibé 2, Traoré 17, Fabinho 47, Glik 71)
O Mónaco continua sem perder na Ligue 1, graças a uma vitória robusta na visita ao Lille. Bernardo Silva alinhou de início, enquanto João Moutinho e Radamel Falcao, recuperado de lesão, foram suplentes-utilizados.

©AFP/Getty Images

Leverkusen 3-1 Hamburgo (Pohjanpalo 79 90+1 90+4; Wood 58)
O Leverkusen perdia quando Joel Pohjanpalo entrou em campo, aos 66 minuto. O atacante finlandês, que marcou um minuto após se estrear pelo Leverkusen, no mês passado, fez um "hat-trick" três dias antes de completar 22 anos, com dois dos tentos a surgirem nos descontos. Karim Bellarabi foi substituído devido a uma lesão no adutor.

CSKA Moscovo 3-0 Terek Grozny (L Traoré 26 38, Strandberg 78)
Foi com uma vitória que a equipa da casa se estreou no seu novo reduto, o CSKA Moskva Stadium. Chegados à sexta jornada do campeonato russo, o CSKA continua sem perder, com Lacina Traoré, emprestado pelo Mónaco, a deixar a sua marca no novo clube, com um bis na primeira parte. O Terek terminou reduzido a dez jogadores.

©Getty Images

Grupo F
Real Madrid 5-2 Osasuna (Ronaldo 6, Danilo 40, Ramos 45+1, Pepe 56, Modrić 62; Oriol Riera 64, David García 78)
Cristiano Ronaldo demorou apenas seis minutos a marcar na primeira vez que jogou após ser ter lesionado na final do EURO 2016, abrindo caminho para um triunfo fácil sobre o Osasuna, que terminou com dez jogadores. Kiko Casilla defendeu um penalty batido por Roberto Torres, enquanto Sergio Ramos cumpriu a 13ª temporada seguidas a marcar na Liga espanhola e Pepe também facturou.

Sporting 3-0 Moreirense (Gelson Martins 27, Campbell 52, Dost 56)
O Sporting continua com registo perfeito no campeonato, somando a quarta vitória numa partida em que o adversário se viu reduzido a dez jogadores logo aos 34 minutos, por expulsão de Neto quando o resultado estava 1-0. Bas Dost marcou na estreia pelos "leões", o mesmo acontecendo com Joel Campbell, este no seu primeiro jogo como titular.

RB Leipzig 1-0 Borussia Dortmund (Keita 89)
O Dortmund perdeu os primeiros pontos da temporada, frente ao Leipzig, que ganhou o seu primeiro jogo caseiro na Bundesliga de forma emocionante, com Naby Keita a concluir um passe de Oliver Burke para o golo da vitória de um clube que há 22 anos não competia no escalão principal. O Dortmund dispôs das melhores situações mas foi castigado pela falta de eficácia.

Nieciecza 2-1 Legia Varsóvia (Jovanovic 20gp, Kedziora 84gp; Nikolić 90+3)
O Legia tem apenas nove pontos em oito jogos, depois de cometer dois penalties que ajudaram a ditar a derrota. Nemanja Nikolić marcou nove dos 18 golos do Legia esta temporada.

Grupo G
Liverpool 4-1 Leicester City (Firmino 13 89, Mané 31, Lallana 56; Vardy 38)
Não foi o teste ideal para o Leicester antes da estreia na UEFA Champions League, pois sofreu a segunda derrota no campeonato, apesar de Jamie Vardy ainda ter dado alguma esperança ao campeão, mas que nada pôde fazer frente a um inspirado Liverpool. Danny Simspon saiu lesionado, enquanto Islam Slimani não foi convocado.

Waasland-Beveren 1-0 Club Brugge (Schrijvers 58)
O Club Brugge continua num mau momento e sofreu a terceira derrota em cinco jornadas do campeonato. Um tento de Siebe Schrijvers na segunda parte fez a diferença no marcador para os anfitriões, enquanto os visitantes sofrerem o terceiro desaire seguido na condição de visitante.

Porto 3-0 Guimarães (Marcano 38, Óliver Torres 46, João Aurélio 55ag)
O Porto continua a três pontos do Sporting depois de manter o seu registo sem perder frente aos vimarenenses, que dura há 20 anos, quando ainda jogava no Estádio das Antas.

Copenhaga 2-0 Odense (Augustinsson 87gp, Cornelius 90)
O Copenhaga continua na frente do campeonato mas sofreu para alcançar o triunfo, num encontro em que dominou. Dessa forma, continua a aumentar o recorde sem perder em casa na liga dinamarquesa, que conta com 36 jogos e remonta a 15 de Agosto de 2014.

©AFP/Getty Images

Grupo H
Juventus 3-1 Sassuolo (Higuaín 4 10, Pjanić 27; Antei 33)
Gonzalo Higuaín jogou ao lado de Paulo Dybala pela primeira vez e manteve o excelente começo de carreira na Juventus, com o seu segundo golo a ser de belo efeito. Miralem Pjanić marcou na estreia e a Juve somou o terceiro triunfo em outras tantas jornadas da Serie A.

Sevilha 2-1 Las Palmas (Sarabia 89gp, Carlos Fernández 90+4; Tana 16)
Um penalty cometido no último minuto, que ditou a expulsão de Pedro Bigas por falta sobre Vitolo, permitiu a Pablo Sarabia fazer o empate. Já nos descontos, e na primeira vez em que tocou na bola, o suplente Carlos Fernández estreou-se a marcar pelo Sevilha, que tem agora sete pontos em três jogos.

©AFP/Getty Images

Lyon 1-3 Bordéus (A Kalulu 2; Malcom 33, Sertic 71, Ménez 90)
O início invicto do Lyon na Ligue 1 chegou ao fim, apesar do tento madrugador frente ao Bordéus. O capitão Maxime Gonalons foi expulso quatro minutos antes de os visitantes fazerem o 2-1, encerrando assim uma série de 12 jogos caseiros sem perder do Lyon.

Dínamo Zagreb 0-1 Osijek Knežević 2)
O Dínamo Zagreb sofreu a primeira derrota em casa desde 31 de Julho de 2010, uma série de 103 jogos. O campeão croata não perdia há 24 jogos, desde Dezembro, altura em que foi batido pelo Bayern na UEFA Champions League.