Missão possível para vitorioso Lincoln

"Se acontecer novo milagre, vamos afastar o Celtic da Champions League", afirmou o capitão do Lincoln, Roy Chipolina, depois da surpreendente vitória do campeão de Gibraltar sobre o gigante escocês.

A festa do Lincoln ao deixar pelo caminho o Flora na primeira pré-eliminatória
A festa do Lincoln ao deixar pelo caminho o Flora na primeira pré-eliminatória ©C Correa Photography

"Os milagres acontecem no futebol", frisou Roy Chipolina, defesa e capitão do Lincoln depois do surpreendente triunfo da sua equipa sobre o Celtic na primeira mão da segunda pré-eliminatória da UEFA Champions League.

Funcionário de alfândega, Chipolina esteve no seu emprego até as 15h00 da véspera do jogo, no qual um erro defensivo de Efe Ambrose permitiu ao agente da polícia Lee Casciaro apontar o golo da vitória dos campeões de Gibraltar. "Se ganharmos será uma das maiores surpresas de sempre do futebol europeu de clubes", tinha dito, segunda-feira, Chipolina. E talvez o tenha mesmo sido.

Do lado escocês, naquele que foi o seu primeiro jogo oficial ao leme do Celtic, o treinador Brandon Rodgers, antigo técnico do Liverpool, viveu uma noite desastrosa, mas não entra em desespero: "Jogos como este acontecem, por vezes. Complicámos a nossa vida, não fomos felizes, mas pelo que vi temos capacidade para dar a volta e seguir em frente na prova."

A festa foi grande em Gibraltar, ainda que o Lincoln vá ter de trabalhar muito para evitar a derrota em Glasgow, na próxima semana, num Celtic Park onde caberia confortavelmente toda a população daquele território britânico ultramarino.

"Se olharmos para a história dos dois clubes, nada mudou," fez questão de frisar Chipolina após o jogo. "Mas vamos viajar a Glasgow ainda com mais confiança do que esperávamos e, se voltar a acontecer um milagre, poderemos mesmo afastar o Celtic da Champions League."