Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Magia de Saúl dá vantagem ao Atlético sobre o Bayern

Atlético 1-0 Bayern
Um sensacional golo de Saúl Ñíguez deu à equipa espanhola vantagem na eliminatória, mas esta continua em aberto.

Highlights: Saúl magic gives Atlético the edge over Bayern
  • Saúl Ñíguez marca golo sensacional nos instantes iniciais e dá um impressionante triunfo à equipa da casa
  • David Alaba e Fernando Torres acertam nos ferros da baliza na segunda parte 
  • Bayern não vence fora na fase a eliminar da UEFA Champions League há sete encontros
  • Equipa de Diego Simeone não sofre golos pela 14ª vez nos últimos 16 jogos caseiros nas competições da UEFA 
  • Segunda mão realiza-se em Munique na próxima terça-feira, com a final marcada para Milão, a 28 de Maio

O Atlético aproveitou de forma eficaz o factor-casa e impôs-se ao Bayern na primeira mão das meias-finais da UEFA Champions League, no Estadio Vicente Calderón. Um golo de Saúl Ñíguez, ainda antes do primeiro quarto-de-hora, é a vantajosa bagagem que os "colchoneros" levam para defender na deslocação a Munique, na próxima semana.

O Atlético entrou em campo perante o seu público com a alta rotação que caracteriza o seu jogo e, logo aos três minutos, Saúl Ñíguez criou o primeiro lance de perigo da partida, rematando de longe para uma defesa segura de Manuel Neuer. Ficou dado o aviso para o que se seguiria.

Saúl Ñíguez comemora
Saúl Ñíguez comemora©AFP/Getty Images

As recuperações a meio-campo da parte do Atlético tornaram-se uma constante e, após mais uma, a bola chegou a Saúl, ainda perto do grande círculo. Sem ninguém a apoiá-lo por perto, foi avançando no terreno perante a pressão de Thiago, de quem acabou por desenvencilhar-se. Passou depois entre Juan Bernat e Xabi Alonso e, com uma sequência de simulações perante David Alaba, ganhou espaço para um remate rasteiro em arco, ao poste mais distante. A bola entrou bem no canto, tornando infrutífera a estirada de Neuer.

O Bayern tentou de imediato a resposta e valeu ao Atlético um providencial corte de cabeça de José Giménez a evitar males maiores. Este lance sintetizaria a solidez defensiva "colchonera", que chegara a este encontro com apenas cinco golos sofridos em dez jogos na prova.

Saúl continuou em alta e, à meia-hora, surgiu em boa posição para marcar, e mesmo pressionado por Javi Martínez rematou para uma defesa com os pés de Neuer. Ao invés, o Bayern não conseguiu entrar na área, pelo que não dava bolas jogáveis a Robert Lewandowski. Assim, recorreu a remates de longe para tentar surpreender Jan Oblak, mas sem sucesso.

No intervalo, Josep Guardiola fez acertos a meio-campo e o Bayern acelerou a progressão, acercando-se, desde logo, com mais perigo da área contrária. Alaba ganhou espaço e disparou com muita violência à trave da baliza de Oblak. Seguiu-se de imediato um canto de Douglas Costa que Javi Martínez cabeceou para grande defesa do esloveno.

Robert Lewandowski e Arturo Vidal
Robert Lewandowski e Arturo Vidal©Getty Images

Lewandowski e Douglas Costa também tentaram surpreender Oblak, mas faltou-lhes pontaria. De repente era o Bayern a tomar conta do jogo, à procura do empate. Vidal teve depois um violento remate ao ângulo superior, mas Oblak opôs-se com uma impressionante defesa.

O Atlético teve, depois, um dos seus característicos lances de contra-ataque para contrapor ao domínio do Bayern e, após passe de Antoine Griezmann, Fernando Torres desenvencilhou-se de Alaba e acertou no poste.

Guardiola, por sua vez, que já colocara Franck Ribéry em campo, intensificou a pressão sobre o último reduto "colchonero" com a entrada de Thomas Müller e, depois, do central Mehdi Benatia, este para se incorporar no ataque. O Bayern tentou tudo, inclusivamente cruzamentos para a área, mas Oblak segurou a vantagem com mestria.

O Atlético tem agora apenas uma derrota nos últimos 30 jogos no Vicente Calderón em jogos das competições europeias. Até quarta-feira, apenas uma vez chegara ao intervalo em desvantagem nos últimos 31 encontros para a UEFA Champions League. Para além disso, é apenas a terceira equipa a manter o Bayern em branco nos últimos 30 jogos dos bávaros esta temporada, todas as competições incluídas.

©Getty Images
©Getty Images
©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images
©Getty Images
©Getty Images
©Getty Images
©AFP/Getty Images
©Getty Images
©AFP/Getty Images

 

Topo