O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Simeone muito feliz com apuramento do Atlético

Diego Simeone não escondeu a felicidade ao Atlético rumar aos quartos-de-final, após afastar nas grandes penalidads o PSV, equipa que deixou "orgulhoso" Phillip Cocu.

Os jogadores do Atlético celebram a vitória
Os jogadores do Atlético celebram a vitória ©AFP/Getty Images
  • Diego Simeone "muito feliz" depois de ver o Atlético eliminar o PSV nos penalties
  • Técnico dos madrilenos felicita adeptos "pela atmosfera verdadeiramente incrível que criaram"
  • Phillip Cocu satisfeito com a actuação do PSV, apesar da eliminação
  • Sorteio dos quartos-de-final transmitido em directo no UEFA.com a partir das 11h00 (de Portugal Continental) de sexta-feira

Diego Simeone, treinador do Atlético
Estou muito feliz por termos passado aos quartos-de-final. Por detrás do penalty vitorioso do Juanfran está muito trabalho, de muita gente. Vamos continuar a competir, sem nunca esquecer o que significa já termos chegado a esta fase.

Veja o emocionante desempate por penalties em Madrid

Defrontámos uma equipa extremamente competitiva. Não posso deixar de destacar o facto de termos terminado o encontro com tantos jovens em campo. Quero também felicitar os adeptos pela atmosfera verdadeiramente incrível que criaram. Eles nunca deixaram de acreditar.

O empate sem golos é sempre um resultado que cria muita ansiedade. A minha equipa acusou isso e foi algo imprecisa na primeira parte. Temos de reconhecer, também, que o nosso adversário esteve muito bem, com o seu esquema táctico em 5-3-2. Mas, no conjunto das duas mãos, acho que fomos nós quem mostrou mais vontade de vencer.

©Getty Images

Phillip Cocu, treinador do PSV
Sinto um misto de emoções. Estamos orgulhosos dos jogos que fizemos contra o Atlético, sobretudo aqui. Tacticamente estivemos muito bem, lutámos bastante. Mas, por outro lado, estamos desiludidos com a eliminação nos penalties.O Atlético mudou o seu sistema táctico na segunda parte e sentimos mais dificuldades. Tínhamos cinco defesas e, mesmo assim, tivemos problemas no flanco esquerdo, ainda que sem conceder muitas ocasiões de golo. Eles votaram a mudar e a partir daí penso que controlámos as operações. Faltou-nos um pouco de sorte, porque criámos várias situações de golo, mas não as concretizámos.