O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

PSV em inferioridade resiste ao Atlético

PSV 0-0 Atlético
Os holandeses resistiram ao domínio do Atlético, acentuado a meio da segunda parte após a expulsão de Gastón Pereiro.

Highlights: PSV 0-0 Atlético
  • PSV Eindhoven reduzido a dez elementos resiste ao Atlético Madrid numa primeira mão muito tensa
  • Luciano Vietto, Koke e Antoine Griezmann desperdiçam na primeira parte melhores ocasiões do Atlético
  • PSV perde Gastón Pereiro aos 68 minutos, ao ver segundo cartão amarelo
  • Equipa holandesa sem vencer desde 2012 nas rondas a eliminar após pausa invernal
  • Segunda mão tem lugar no Estadio Vicente Calderón a 15 de Março

O Club Atlético de Madrid colocou-se numa posição teoricamente mais vantajosa para a segunda mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League, ao empatar sem golos no terreno do PSV Eindhoven, equipa que se viu reduzida a dez elementos na segunda parte por expulsão de Gastón Pereiro.

A equipa dirigida por Diego Simeone podia ter saído de Eindhoven com um resultado volumoso, não tivessem os seus jogadores desperdiçado, por exemplo, três claras oportunidades de golo na primeira meia-hora.

A primeira dessas ocasiões surgiu logo aos quatro minutos, quando Luciano Vietto acorreu a um passe longo e isolou-se perante o guardião Jeroen Zoet e passou-lhe a bola por cima, tendo valido aos holandeses o defesa Jeffrey Bruma, que salvou o golo sobre a linha fatal.

As outras duas oportundidades aconteceram após o primeiro quarto-de-hora, com Koke a tentar um chapéu a Zoet - com a bola a morrer nas mãos do holandês -, após ter recebido um passe longo do defesa-central Stefan Savic.

Aos 29 minutos, Antoine Griezmann desperdiçou a ocasião mais flagrante de toda a primeira parte, acorrendo velozmente a uma desmarcação de Vietto antes de tentar bater Zoet com um toque subtil. No entanto, o guarda-redes esticou o braço e fez uma defesa espectacular.

Só então o PSV - que se apresentou sem a sua principal referência ofensiva, Luuk de Jong, devido a suspensão - chegou com perigo à área da equipa menos permeável da Liga espanhola e aí, aos 32 minutos, foi a vez de Jan Oblak brilhar a grande altura, defendendo instintivamente um remate de Davy Pröpper à entrada da pequena área.

A segunda parte trouxe um Atlético mais pressionante dos balneários, tendo para tal contribuído a subida da sua linha defensiva e consequente pressão sobre os holandeses logo à saída da sua área, exercida principalmente por Griezmann e Vietto. Só em contra-ataque o PSV conseguia sacudir a pressão e, numa dessas raras ocasiões, Koke quase fazia um autogolo ao tentar (e conseguir) evitar um passe de Jetro Willems para Luciano Narsingh.

Aos 67 minutos, Pereiro conheceu ordem de expulsão, ao ver o cartão amarelo pela segunda vez, e o domínio "colchonero" acentuou-se, com o PSV a recuar as linhas e a actuar de forma mais pausada e obrigando o Atlético a jogar em posse, algo pouco habitual nas equipas de Simeone.

Zoet brilhou, em seguida, ao deter um forte remate de Gabi de meia-distância e viu, no lance imediato, Fernando Torres, que entretanto rendera Vietto, rematar de primeira por cima.

Ao gesto de Torres respondeu, de forma idêntica, o também substituto, mas do PSV, Maxime Lestienne, rematando por cima e à meia-volta, após cruzamento tenso de Jorit Hendrix.

©Getty Images
©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images
©Getty Images