Ter Stegen impede apuramento do Leverkusen

Leverkusen 1-1 Barcelona
Uma grande exibição de Marc-André Ter Stegen na baliza do Barcelona impediu os compatriotas do Leverkusen de se apurarem.

Highlights: Leverkusen 1-1 Barcelona
Highlights: Leverkusen 1-1 Barcelona

O FC Barcelona foi a Leverkusen empatar 1-1 com o Leverkuen, em jogo que concluiu o Grupo E e cujo resultado remeteu a equipa alemã para a UEFA Europa League, enquanto reforçou a conquista do agrupamento pelo campeão europeu.

Já apurada para os oitavos-de-final, a equipa dirigida por Luis Enrique apresentou-se na BayArena em clara gestão de plantel, com Luis Suárez, Sergio Busquets ou Andrés Iniesta a ficarem de fora e elementos como Sandro, Munir, Sergi Samper ou Wilfrid Kaptoum a terem minutos como titulares, o mesmo acontecendo com Marc-André ter Stegen na baliza.

Dos habituais titulares, só Jordi Alba e Lionel Messi jogaram de início na Alemanha e foi mesmo o inevitável argentino a adiantar o campeão espanhol e europeu no marcador, na primeira jogada com princípio, meio e fim dos catalães na partida, acorrendo a um passe de Ivan Rakitić para as costas da defesa, antes de driblar o guarda-redes Bernd Leno e rematar para a baliza deserta.

O Leverkusen, que precisava de vencer o Barça e esperar que a AS Roma não vencesse na recepção ao BATE Borisov, dispusera antes de duas ocasiões de perigo, ambas por Hakan Çalhanoğlu, a primeira das quais num remate de longe, mas sem pontaria e a outra na transformação de um livre directo bem parado por Ter Stegen.

No entanto, o Leverkusen não demorou a empatar. Admir Mehmedi ganhou a bola na esquerda, de onde cruzou rasteiro para o coração da área. Çalhanoğlu falhou recepção e a bola bola sobrou para Javier Hernández, que rematou de primeira, ao ângulo superior, apontando o seu quinto golo na presente edição da Champions League e 14º pelos "farmacêuticos" em 18 partidas.

O jogo arrastou-se até ao intervalo sem grandes motivos de interesse, uma vez ter sido afectado por uma profusão de perdas de bola de parte a parte. Çalhanoğlu dispôs ainda de uma boa ocasião para importunar Ter Stegen de meia-distância, mas o seu remate enrolado saiu à figura do guarda-redes alemão.

A segunda parte foi ainda pior jogada que o primeiro tempo e só mesmo nos últimos minutos - como por exemplo numa perdida de Karim Bellarabi perante Ter Stegen -, é que o jogo ganhou emoção, sempre protagonizada por jogadores do Leverkusen.

Em duas dessas iniciativas Ter Stegen mostrou-se em bom plano, negando, no último minuto, o golo a Hernández e, já nos descontos, a Bellarabi. Tivesse uma dessas bolas entrado e seria a AS Roma a transitar para a UEFA Europa League e não o clube alemão.

Reacções
Roger Schmidt, treinador do Leverkusen
Isto é um drama. Estou chocado por não termos conseguido ganhar este jogo. O facto de o BATE ter empatado em Roma é uma tragédia para nós.

Luis Enrique, treinador do Barcelona
Estou satisfeitos com a nossa exibição, queria dar descanso aos jogadores que têm mais minutos e vi uma boa resposta da equipa frente a um adversário que era obrigado a ganhar. O jogo foi um teste decisivo para nós. No oitavos-de-final vamos defrontar quem a sorte do sorteio determinar.

©AFP/Getty Images
©Getty Images
©Getty Images
©AFP/Getty Images
©Getty Images
©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images
©Getty Images