Paris bate Shakhtar e Ibrahimović bate recorde

Paris 2-0 Shakhtar
Golos de Lucas e Zlatan Ibrahimović, este fixando novo máximo no clube, deram a vitória ao Paris e relegaram o Shakhtar para a UEFA Europa League.

0812_Paris-Shakhtar_AMB
0812_Paris-Shakhtar_AMB

O Paris terminou a sua participação no Grupo A com uma vitória justa frente ao Shakthar Donetsk. O conjunto de Laurent Blanc não ficou em primeiro lugar (menos três pontos que o Real Madrid), mas esta terça-feira fez questão de demonstrar - na segunda parte - que partirá para a fase a eliminar da UEFA Champions League como um dos favoritos à vitória na competição.

A formação parisiense, que apenas consentiu um golo na fase de grupos, dominou o jogo praticamente do princípio ao fim, protagonizando variadíssimas acções atacantes, apesar de o técnico Laurent Blanc ter optado por deixar no banco dois importantes elementos do  sector ofensivo: Ángel Di María e Edinson Cavani.

No entanto, a primeira grande ocasião de golo pertenceu à equipa ucraniana, aos cinco minutos, num lance em que o avançado Eduardo, na pequena área, não conseguiu desviar com êxito um cruzamento de Ismaily. 

Três minutos volvidos, foi a vez de o capitão Zlatan Ibrahimović falhar também uma soberana oportunidade ao atirar por cima da barra, com um remate em jeito, após uma oferta do guarda-redes Anton Kanibolotskiy que deixou o atacante sueco em posição isolada.

Até ao intervalo, o Paris atacou bastante pelos flancos, face à velocidade de Ezequiel Lavezzi e Lucas, mas a defesa do Shakthar conseguiu anular o raio de acção de Ibrahimović.

Dois minutos após o reatamento, o lateral Van der Wiel, após uma assistência de Ibrahimović, atirou ligeiramente ao lado do poste esquerdo e, à passagem do minuto 53, o guardião do Shakthar voltou a facilitar e o sueco ameaçou novamente.

O Paris crescia bastante partida e o esperado golo surgiu aos 56 minutos, na sequência de um remate cruzado de Lucas, à entrada da grande área. Um golo que nasceu a partir de uma arrancada de Blaise Matuidi que, pouco tempo depois, viu Kanibolotskiy impedir-lhe o 2-0.

A seguir foi a vez de Lavezzi ficar, por duas vezes, muito perto do segundo (remate ao lado após uma assistência com o peito de Ibrahimović e depois um "tiro" colocado que obrigou Kanibolotskiy à defesa da noite).

Já com Di Maria em campo, Ibrahimović voltou a falhar o alvo após uma assistência do extremo argentino, mas, a quatro minutos do fim, o carismático atacante finalmente colocou o seu nome na lista dos marcadores depois de uma perfeita desmarcação (só com o guardião adversário pela frente, o camisola nº10 do Paris colocou o esférico entre o poste e Kanibolotskiy).

Contudo, convém referir que a formação de Mircea Lucescu, apesar da superioridade parisiense, também atacou com perigo na segunda parte, tendo desperdiçado duas claras oportunidades para chegar à igualdade (na segunda ocasião, Ibrahimović fez um corte de cabeça sobre a linha de golo).

O Shakhtar terminou em terceiro lugar e muito cedo ficou com a certeza de que a sua presença na UEFA Europa League não corria quaisquer riscos visto que, em Madrid, o Real já ganhava ao Malmo ao intervalo, por 3-0, tendo começado a construir a vitória logo aos 12 minutos.

©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images
©Getty Images
©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images
©Getty Images
©AFP/Getty Images