Malmö impõe derrota ao Shakhtar

Malmö 1-0 Shakhtar Donetsk
O Malmö estreou-se a vencer numa exibição impressionante, com o golo na primeira parte de Marcus Rosenberg a condenar o Shakhtar à terceira derrota consecutiva.

Markus Rosenberg celebra o seu golo pelos locais
Markus Rosenberg celebra o seu golo pelos locais ©AFP/Getty Images
  • Malmö estreia-se a vencer no Grupo A ganhando por 1-0 ao Shakhtar Donetsk
  • Markus Rosenberg, de volta ao clube onde iniciou a carreira, faz o único golo
  • Nikola Djurdjić cobra penalty na segunda parte para defesa de  Andriy Pyatov
  • Shakhtar é último classificado no grupo com zero pontos e sem golos marcados nos primeiros três jogos
  • As equipas voltam a jogar na Arena Lviv, a 3 de Novembro

O Malmö reentrou na corrida pelo apuramento no Grupo A da UEFA Champions League na sequência da derrota por 1-0 imposta ao Shakhtar Donetsk no sul da Suécia.

O treinador do Malmö, Åge Hareide, apelou aos seus jogadores para que fossem menos perdulários do que nos primeiros dois jogos, que perderam por 2-0 os jogos com o Paris Saint-Germain e Real Madrid, mas a equipa de Mircea Lucescu havia feito ainda pior (0-4 e 0-3). O Malmö, apesar dos primeiros 15 minutos lentos, mostrou que tinha assimilado a mensagem e tratou de ir à procura do resultado.

Pa Konate deu o mote com uma saída para o ataque que acabou a servir Markus Rosenberg - que finalizou calmamente para o lado contrário de Andriy Pyatov.

Seguiu-se uma leve reacção do Shakhtar – com Olexandr Gladkiy, Fred e Darijo Srna com todos a chegarem perto mas sem testar Johan Wiland – continuando os locais por cima no jogo. Jo Inge Berget quase ampliou a vantagem numa finalização após cruzamento de Nikola Djurdjić, correspondendo Pyatov com uma grande defesa a limitar os danos e permitindo aos visitantes o reagrupar ao intervalo. 

Malmö desperdiçou várias boas ocasiões
Malmö desperdiçou várias boas ocasiões©AFP/Getty Images

No entanto, dois minutos mais tarde, mais uma oportunidade perdida. Djurdjić novamente na assistência – desta vez num passe atrasado. – e Berget novamente a surgir na finalização. Passou a bola sobre Pyatov mas também ao lado do poste mais distante.

O No23 do Malmö voltou a estar em destaque momentos depois, com Srna a derrubá-lo no interior da área concedendo uma grande penalidade à equipa de Hareide. O remate de Djurdjić foi forte mas Pyatov adivinhou o lado e com uma palmada afastou o perigo -  mais um adiamento para o Shakhtar.

Contudo, as forças ainda não estavam esgotadas. Primeiro, viram o poste negar-lhes o golo após um livre directo cobrado da esquerda; depois, com Pyatov fora da baliza e desposicionado após desarmar Rosenberg, o remate de Djurdjić saiu demasiado lento.

Wiland, que quase não tivera que fazer, de repente teve de estar alerta para deter um remate de longe de Yaroslav Rakitskiy que havia sofrido um desvio. Alarme para o Malmö. Para Lucescu, não foi a forma adequada como desejou marcar o seu 100º jogo na UEFA Champions League.