Nulo deixa Paris e Real tranquilos no topo

Paris 0-0 Real Madrid
Num jogo onde não foram muitos os lances de verdadeiro perigo, o empate sem golos mantém as duas equipas na liderança conjunta do Grupo A.

Cristiano Ronaldo mostra a sua frustração em Paris
Cristiano Ronaldo mostra a sua frustração em Paris ©AFP/Getty Images
  • Paris e Real Madrid empatam a zero no Grupo A
  • Kevin Trapp nega o golo a Jesé na primeira parte; Real Madrid termina os primeiros 45 minutos por cima
  • Noite tranquila para os melhores marcadores da história dos dois clubes, Zlatan Ibrahimović e Cristiano Ronaldo 
  • Pupilos de Laurent Blanc seguem ao lado dos de Rafael Benítez no topo do Grupo A
  • Equipas voltam a encontrar-se no Estadio Santiago Bernabéu, a 3 de Novembro

Paris Saint-Germain e Real Madrid CF empataram sem golos no Parc des Prince. Num jogo onde não foram muitas as verdadeiras ocasiões de golo, o nulo mantém as duas equipas tranquilamente lado a lado no topo do Grupo A.

O Paris procurou assumir as despesas do encontro desde o início, mas foi o Real Madrid o primeiro a visar a baliza adversária, num remate de Marcelo que passou ligeiramente ao lado. Os anfitriões responderam, com Zlatan Ibrahimović a desperdiçar uma boa oportunidade e Blaise Matuidi a testar a atenção de Keylor Navas, mas aos poucos os visitantes tomaram conta das operações e começaram a ameaçar chegar ao golo. Após excelente trabalho de Toni Kroos, Jesé surgiu na cara de Kevin Trapp mas não conseguiu bater o guarda-redes da casa. Pouco depois, foi Cristiano Ronaldo a cabecear, por duas vezes, com perigo.

Os pupilos de Laurent Blanc, contudo, sobreviveram a esses momentos de maior aflição e o intervalo chegou com o nulo ainda no marcador. No entanto, foram os parisienses a ficar à beira do golo no arranque do segundo tempo, num oportuno desvio de Edinson Cavani que levou a bola a passar a milímetros do alvo. Cristiano Ronaldo respondeu de livre, mas, a partir daí, as ocasiões de golo foram escasseando, com o Paris a controlar a posse de bola e o Real Madrid a não conseguir criar perigo no contra-ataque.

Só já perto da entrada para o quarto-de-hora final uma das equipas voltou a ameaçar, com Ronaldo a rematar cruzado, de ângulo apertado, um pouco ao lado. Na outra área, Lucas, vindo do banco de suplentes, surgiu a cabecear em excelente posição após cruzamento de Matuidi, mas o remate saiu por cima. Apesar do cerco do Paris à grande área adversária nos últimos minutos, não houve mesmo golos na capital francesa.