O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Benfica deixa fugir vantagem e Galatasaray termina jejum

Galatasaray 2-1 Benfica
A equipa turca reagiu ao golo mais rápido da época na UEFA Champions League e conseguiu o primeiro triunfo na prova desde 2013.

Benfica deixa fugir vantagem e Galatasaray termina jejum
Benfica deixa fugir vantagem e Galatasaray termina jejum ©AFP/Getty Images
  • Galatasaray termina com série de dez jogos sem vencer na UEFA Champions League
  • Nicolás Gaitán abre a contagem aos 74 segundos com o golo mais rápido na edição desta época
  • Selçuk İnan marca primeiro golo ao 25º jogo na UEFA Champions League 
  • Triunfo deixa turcos a dois pontos de Benfica e Atlético
  • Equipas voltam a medir forças no Estádio do Sport Lisboa e Benfica a 3 de Novembro

O Benfica marcou o golo mais rápido na UEFA Champions League esta época, através de Nicolás Gaitán, mas o Galatasaray respondeu com dois golos ainda na primeira parte e terminou com um jejum de vitórias que durava há dez jogos, em jogo da terceira jornada do Grupo C.

O campeão português teve um início de sonho, pois aos dois minutos Jonas marcou um livre de forma rápida e desmarcou Gaitán. O argentino tirou um defesa da frente com uma finta sensacional e bateu Fernando Muslera, apontando o terceiro golo nesta campanha.

A equipa de Hamza Hamzaoğlu respondeu aos 15 minutos. Wesley Sneijder marcou um canto que Hakan Balta desviou para a baliza, mas Júlio César mostrou atenção e reflexos para evitar o golo. Três minutos depois, Bilal Kisa rematou de fora da área e André Almeida tocou com a mão na bola, levando o árbitro William Collum a assinalar grande penalidade. O capitão Selçuk İnan não desperdiçou a oportunidade de fazer o empate para o Galatasaray.

A reviravolta da equipa da casa consumou-se aos 33 minutos. Aurélien Chedjou fez uma passe de 50 metros para Lukas Podolski e o internacional alemão fez a bola passar por entre as pernas de Júlio César.

A segunda parte teve um início muito animado e tudo começou com um remate de Jonas à figura de Muslera. Sneijder tentou a sorte de longe aos 49 minutos, mas a bola sofreu um desvio em Luisão e embateu no poste.

Dois minutos depois, o holandês bateu um pontapé de canto e Umut Bulut surgiu a rematar de primeira para mais uma boa defesa de Júlio César. O conjunto de Rui Vitória tentou responder, mas não conseguiu marcar. Jonas recebeu a bola à entrada da área e o seu remate fê-la passar muito perto da trave da baliza do Galatasaray.

Nos últimos minutos, o suplente Kostas Mitroglou teve uma boa oportunidade para empatar para o Benfica e Sneijder voltou a testar Júlio César, mas o marcador ficou em 2-1 até final.

Reacções
Hamza Hamzaoğlu, treinador do Galatasaray
A chave da vitória foi jogarmos com entusiasmo e ambição, para além de termos lutado juntos. É bom voltar a vencer na Champions League depois de tanto tempo. Os meus jogadores acreditaram que poderíamos vencer, pelo que não interessou termos sofrido um golo primeiro. Ao vermos os jogos que faltam, muitos pensam que não temos muitas possibilidades de nos apurarmos neste grupo. Vamos tentar somar bons resultados nas visitas ao Atlético e Benfica, mas não será fácil, pois estaremos a jogar fora de casa.

Rui Vitória, treinador do Benfica
“O golo foi uma boa vantagem, mas, depois, tivemos alguma dificuldade em gerir. O adversário foi reagindo e nós não ocupámos as posições correctas. Depois demos muito oxigénio à equipa do Galatasaray, demos essa vitamina e os pormenores fazem a diferença. Na segunda parte entramos à procura do golo, fomos determinados e queríamos ganhar, mas da mesma forma que vencemos em Madrid, aqui perdemos. Todos os jogos são importantes e queremos sempre ganhar. Queríamos ganhar aqui, mas já somámos seis pontos e agora vamos jogar em casa, perante os nossos adeptos. Temos capacidade para ganhar e vamos fazer tudo para isso. O nosso clube é feito de vitórias“.