De Bruyne dá novo triunfo tardio ao Manchester City

Manchester City 2-1 Sevilla
A equipa inglesa chegou ao triunfo nos descontos pela segunda vez consecutiva na prova e passou a ter mais três pontos do que o Sevilha.

Kevin De Bruyne comemora o golo da vitória
Kevin De Bruyne comemora o golo da vitória ©AFP/Getty Images
  • Kevin De Bruyne marca aos 91 minutos o golo do triunfo do Manchester City
  • Vitória deixa Manchester City no segundo lugar, com mais três pontos que o Sevilha e a um da Juventus
  • Yevhen Konoplyanka marca o seu segundo golo na UEFA Champions League
  • Autogolo de Adil Rami, seis minutos depois, faz o empate
  • Equipas reencontram-se, no Estadio Ramón Sánchez Pizjuán, a 3 de Novembro

Um golo de Kevin De Bruyne já em período de descontos deu ao Manchester City FC um triunfo sobre o Sevilla FC, resultado que deixou os "citizens" no segundo lugar do Grupo D, a um ponto da líder Juventus.

O jogo foi bastante movimentado, com o Sevilha a mostrar bastante atrevimento, discutindo o jogo com o Manchester City e a acercar-se com perigo da área dos anfitriões, mercê de iniciativas rápidas, quase todas conduzidas por Yevhen Konoplyanka.

Jesús Navas e De Bruyne tiveram remates na passada, mas que não importunaram Sergio Rico. Do outro lado, Konoplyanka teve um remate ao poste, na transformação de um livre directo, com Grzegorz Krychowiak a obrigar Joe Hart a uma boa defesa na sequência do lance.

O Manchester City subiu no terreno e Yaya Touré até teve um disparo com relativo perigo, mas acabou por ser o Sevilha a marcar. À passagem da meia-hora, Vítolo ganhou a linha de fundo já no interior da área, de onde fez um passe para a zona frontal, onde Konoplyanka surgiu completamente desmarcado para marcar.

Os "citizens", no entanto, não demoraram a reagir e, seis minutos volvidos, chegaram mesmo ao empate, através de um lance algo bizarro. Touré iludiu um adversário junto à linha de fundo, de onde cruzou para um remate de primeira de Raheem Sterling defendido por Rico. A bola tabelou posteriormente em Wilfried Bony e Adil Rami, antes de entrar na baliza.

Antes do intervalo, Kévin Gameiro ainda teve a possibilidade de restabelecer a vantagem, mas falhou a emenda de cabeça. O mesmo aconteceu aos 55 minutos, quando, após uma boa subida de Benoit Trémoulinas pela esquerda, o mesmo Gameiro cabeceou por cima.

Nos últimos cinco minutos, o City teve um assalto final muito forte à área do Sevilha. De Bruyne teve um primeiro cruzamento ao qual Sterling chegou atrasado, seguido de um forte remate de Touré defendido por Rico.

Contudo, já em período de descontos, o City marcou mesmo o golo que já justificava pelo seu rendimento na segunda parte. Touré descobriu De Bruyne na direita, de onde o belga flectiu para a zona frontal, antes de bater Rico com um remate colocadíssimo, estrando-se assim a marcar em encontros da UEFA Champions League.