O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Primeira parte do BATE deixa Roma confundida

BATE 3-2 Roma
Três golos na primeira parte ajudaram o BATE a deixar Rudi Garcia frustrado no jogo 100 no comando técnico da Roma.

Primeira parte do BATE deixa Roma confundida
Primeira parte do BATE deixa Roma confundida ©AFP/Getty Images
  • Nikolai Signevich inaugura o marcador de cabeça, aos oito minutos
  • Lateral esquerdo Filip Mladenović bisa antes da meia-hora de jogo
  • Gervinho devolve a esperança aos italianos a meio da segunda parte
  • Golo de Vasilis Torosidis, aos 82 minutos, lança a partida para um final frenético
  • Próximos jogos: BATE v Barcelona, Bayer Leverkusen v Roma (20 de Outubro)

Filip Mladenović marcou dois golos e ajudou o BATE Borisov a obter uma inesquecível vitória na UEFA Champions League, frente à Roma. Depois de ter concretizado três golos sem resposta nos primeiros 30 minutos, a equipa da casa conseguiu resistir à reacção dos romanos e ultrapassou o seu adversário do Group E na classificação.

Rudi Garcia deparou-se com uma performance miserável da sua equipa que não conseguiu evitar que o BATE marcasse dois golos na fase inicial. O conjunto italiano praticamente não chegou à grande área dos visitados até à altura em que Nikolai Signevich serviu com um passe preciso Maksim Volodko que, posteriormente, cruzou para Mikhail Gordeichuk atirar à barra. No entanto, a bola ressaltou na direcção de Igor Stasevich que, de cabeça, abriu o activo.

O segundo tento chegou pouco tempo depois, com Mladenović a deixar corado o guarda-redes Wojciech Szczęsny, ele que havia falhado o primeiro jogo do grupo devido a uma lesão num dedo. O lateral esquerdo desferiu um remate a mais de 30 metros da baliza defendida pelo guardião internacional polaco que, ao deixar um grande espaço entre ele o poste mais próximo, não conseguiu evitar a entrada do esférico nas suas redes.

Os adeptos locais ficaram ainda mais incrédulos à passagem da meia-hora com o segundo golo de Mladenović. O defesa subiu no terreno para apoiar  Volodko e depois de ter sido municiado pelo extremo, ultrapassou pela segunda vez a oposição de Szczęsny.

O técnico Garcia respondeu à desvantagem ao colocar em campo, antes da chegada do intervalo, Iago Falqué que substituiu o estreante William Vainqueur. A alteração inicialmente não trouxe significativas melhorias à equipa da Serie A italiana, mas, a meio da segunda parte, foi precisamente Falqué quem fez a jogada que permitiu a Gervinho bater o guarda-redes Chernik. Com a Roma agora em fase de grande pressão sobre o BATE, Vasilis Torosidis marcou o segundo dos romanos a oito minutos do fim, após um passe rasteiro de Lucas Digne.

O BATE, todavia, manteve-se firme até ao fim, alcançando a sua primeira vitória em nove jogos frente a uma equipa italiana e o quarto triunfo consecutivo, em casa, na presente temporada.

©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images