O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Leverkusen aliviado após triunfo sobre a Lázio

O Leverkusen garantiu lugar na fase de grupos ao vencer a Lázio por 3-0, mas Bernd Leno e Roberto Hilbert reconhecem que não foi tão fácil quanto o resultado leva a entender.

Os jogadores do Leverkusen comemoram no final do encontro
Os jogadores do Leverkusen comemoram no final do encontro ©AFP/Getty Images

O resultado de 3-0 na recepção do Leverkusen à Lazio na segunda mão do “play-off” da UEFA Champions League parece indicar que foi um duelo desequilibrado.

Hakan Çalhanoğlu, Admir Mehmedi e Karim Bellarabi fizeram os golos que permitiram ao clube alemão garantir pela décima vez na sua história a participação na mais prestigiada das provas da UEFA. Apesar do resultado, após o apito final, entre os jogadores alemães predominava um sentimento de alívio.

"Hoje saiu-nos um enorme peso dos ombros", reconheceu o guarda-redes Bernd Leno, que teve de estar ao seu melhor nível para negar o golo a Felipe Anderson e a Keita, evitando que a Lazio aumentasse a vantagem de 1-0 da primeira mão. "Queríamos desesperadamente voltar a jogar à terça e à quarta-feira".

Hakan Çalhanoğlu depois de inaugurar o marcador
Hakan Çalhanoğlu depois de inaugurar o marcador©Getty Images

Roberto Hilbert concorda com Leno e fez questão de frisar que o resultado de 3-0 não traduz verdadeiramente o que se passou em campo na quarta-feira. "Foi um jogo muito, muito tenso, frente a um adversário muito, muito forte", destacou "Queríamos fazer o nosso jogo durante os 90 minutos e marcar nos momentos certos, felizmente conseguimos".

O golo de Zidane na final de 2002 frente ao Bayer
O golo de Zidane na final de 2002 frente ao Bayer

Foi isso que fizeram. Çalhanoğlu, que foi um tormento para os visitantes no BayArena, abriu a contagem a cinco minutos do intervalo. Motivada pelo golo do internacional turco, a equipa de Roger Schmidt regressou ainda mais determinada para o segundo tempo. Precisou de apenas três minutos para ficar em vantagem na eliminatória, graças a um golo de Mehmedi, que mostrou força para se livrar da marcação de Mauricio antes de rematar para a baliza.

O treinador Roger Schmidt agradece aos adeptos
O treinador Roger Schmidt agradece aos adeptos©AFP/Getty Images

As coisas ficaram ainda piores para o antigo defesa do Sporting CP quando viu o segundo cartão amarelo por uma falta desnecessária sobre Kiessling. Felizmente para o Leverkusen, os visitantes não conseguiram voltar a ameaçar a baliza de Leno depois da expulsão do brasileiro, com Bellarabi a confirmar o lugar no sorteio da fase de grupos de quinta-feira com um golo aos 88 minutos. "Estamos ansiosos", reconheceu Leno, que gostava de ficar no mesmo grupo do Real Madrid. "Adoraria jogar no Santiago Bernabéu”.

Conteúdos relacionados