O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Antevisão: jogos de quarta-feira do "play-off"

Sporting, BATE, Lázio, Manchester United e Astana, este a tentar ser o primeiro clube do Cazaquistão a chegar à fase de grupos, partem em vantagem para a segunda mão do "play-off".

O Sporting tem ligeira vantagem sobre o CSKA
O Sporting tem ligeira vantagem sobre o CSKA ©AFP/Getty Images

Club Brugge (1-3) Manchester United

Michel Preud'homme, treinador do Club Brugge
Por vezes [os milagres] acontecem, mas este seria um grande milagre e vocês sabem porquê - eles têm dois golos de vantagem e possuem uma equipa bastante profissional, que pode decidir um jogo a qualquer momento. Nós também temos alguns problemas com jogadores, pois para além daqueles que já estavam indisponíveis para a primeira mão, após a partida em Old Trafford ficámos sem Timmy Simons e Brandon Mechele. São muitas ausências, mas temos de fazer a nossa parte, acreditar e tentar, porque no desporto tentar e dar o nosso melhor já é algo muito significativo.

Louis van Gaal, treinador do Manchester United
Não creio que os meus jogadores irão facilitar. A nossa preparação tem sido a mesma e acho que o Club Brugge não vai começar o jogo de forma diferente relativamente ao da semana passada. Esse golo [de Marouane Fellaini à beira do fim na primeira mão] foi muito importante, porque agora podemos começar este com mais confiança. Mas, como sabem, devíamos ter sentenciado as coisas muito mais cedo.

Bayer Leverkusen (0-1) Lázio

  • Keita saiu do banco de suplentes para dar vantagem à Lazio, na sua estreia no "play-off".
  • Leverkusen perdeu Charles Aránguiz devido a uma rotura no tendão de Aquiles; Lázio não pode contar com o guarda-redes Federico Marchetti, Miroslav Klose, Filip Djordjević e Lucas Biglia, todos devido a lesão.

Roger Schmidt, treinador do Leverkusen
O resultado da primeira mão acaba sempre por influenciar a táctica do adversário, mas perder o jogo inaugural não é algo assim tão dramático. A Lázio contra-ataca muito bem e tem vários jogadores rápidos no ataque. Tentará explorar os seus pontos fortes. Pensamos positivo, e utilizando os nossos próprios pontos fortes pode ser o melhor caminho para o sucesso.

Keita festeja o seu golo na primeira mão
Keita festeja o seu golo na primeira mão©AFP/Getty Images

Stefano Pioli, treinador da Lázio
Ainda não nos apurámos para a fase de grupos. Por um lado, temos que estar concentrados; por outro, temos que fazer o nosso próprio jogo. O espírito que mostrámos até ao momento tem de durar mais 90 minutos. Tenho que prestar uma grande homenagem aos 2000 adeptos que se deslocaram desde Roma, mas é preciso não esquecer que eles, sozinhos, não nos apuram para a fase seguinte – isso depende de nós. 

Antevisão do CSKA - Sporting