O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Veloz Keita faz a diferença em Roma

Lazio 1-0 Leverkusen
Um golo de Keita Baldé, na segunda parte, deu à Lázio uma importante vantagem para a segunda mão do "play-off".

Veloz Keita faz a diferença em Roma
Veloz Keita faz a diferença em Roma ©Getty Images

Lars Bender acerta no poste com remate de longa distância
No lance seguinte, Miroslav Klose acerta no ferro, no melhor lance da Lázio na primeira parte
Keita dá à Lázio uma vantagem curta para gerir na Alemanha
As duas equipas reencontram-se a 26 de Agosto em Leverkusen

A SS Lazio foi mais eficaz que o Bayer Leverkusen, aproveitando da melhor forma o factor-casa na partida da primeira mão do "play-off" da UEFA Champions League com um triunfo graças a um golo solitário de Keita Baldé já na segunda parte.

Os italianos tiveram entrada rápida na partida, com boas movimentações, mas pouco incisiva na zona de finalização. Foi assim até aos 20 minutos, altura em que o Leverkusen assumiu o controlo do encontro e coube mesmo aos germânicos a primeira ocasião de golo, com Karim Bellarabi a rematar ligeiramente por cima da trave, após tirar Dusan Basta do caminho.

Seguiram-se ocasiões no mesmo minuto para ambas as equipas e com o mesmo desfecho: remates ao poste. Lars Bender teve um fortíssimo disparo de longa distância, que não daria hipóteses a Etrit Berisha. Na resposta, Felipe Anderson isolou o veterano Miroslav Klose, que tirou Bernd Leno do caminho antes de rematar praticamente sem ângulo contra o poste.

A primeira parte terminaria com um grande apontamento individual de Hakan Çalhanoğlu que, no derradeiro lance antes do intervalo, tentou surpreender Berisha ainda do seu meio-campo, fazendo a bola passar muito perto do poste.

Continuou o Leverkusen mais afoito no início do segundo tempo, com Çalhanoğlu a ter dois livres directos perigosos, um dos quais defendido por Berisha. A Lazio, por seu turno, era a que, apesar de jogar em casa, apostava no contra-ataque, aproveitando a velocidade de Keita Baldé, lançado pela capacidade passe de Antonio Candreva.

O Leverkusen até viria a ser, no entanto, a primeira equipa a colocar a bola na baliza, mas o tento de Bellarabi foi anulado por a bola tabelar no companheiro Stefan Kiessling antes de entrar, estando o ponta-de-lança ligeiramente fora-de-jogo.

Keita Baldé deixou, depois, aos 71 minutos, o aviso para o tento que empataria poucos momentos depois. Ganhou a linha de fundo em velocidade a Jonathan Tah e rematou ligeiramente por cima. Cinco minutos depois, Keita Baldé marcaria mesmo, aproveitando uma intercepção falhada de Kyriakos Papadopoulos a meio-campo. Galgou, depois, 40 metros com Tah à ilharga, antes de bater Leno com um remate cruzado.

Até final, os italianos limitaram-se a gerir o resultado, enquanto o Leverkusen pareceu ter sentido sobremaneira aquele que viria a ser o único golo da partida.

Reacções
Stefano Pioli, treinador da Lázio
Foi um jogo difícil e complicado. O Leverkusen praticou um futebol directo e agressivo. Cometemos alguns erros, mas não é fácil defrontar o Leverkusen. Podíamos ter marcado mais golos, mas o resultado é, sem dúvida, positivo. Este desfecho não faz mudar muita coisa para o jogo da segunda mão – ainda haverá mais uma batalha a ser travada. A Lázio quer jogar na UEFA Champions League e também mostrámos isso esta noite, mas temos que melhorar se quisermos um resultado positivo na próxima semana, na BayArena.

Roger Schmidt, treinador do Leverkusen
Foi um encontro intenso. Tivemos várias oportunidades para marcar, mas não conseguimos fazê-lo. A Lázio, contudo, fê-lo – eles têm uma equipa forte. Agora, teremos o encontro da segunda mão, em que tentaremos dar a volta a este resultado. Antes do jogo em casa, trabalharemos o nosso contra-ataque e as movimentações defensivas – daremos o nosso melhor. Temos trabalhado bem nas últimas semanas e estamos bastante confiantes [quanto ao apuramento].