O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Trio vitorioso com Bernardo em destaque, Chelsea travado

Mónaco, Juventus e Manchester United foram alguns dos participantes na UEFA Champions League a vencerem no sábado, tal como o Paris na sexta-feira, enquanto o Chelsea empatou.

Bernardo Silva festeja após marcar o primeiro golo do Mónaco em Nice
Bernardo Silva festeja após marcar o primeiro golo do Mónaco em Nice ©AFP/Getty Images

A Juventus conquistou um troféu, o Manchester United começou a Premier League com uma vitória e o Paris, mesmo reduzido a dez jogadores, iniciou a defesa do título da Ligue 1 com um triunfo, o mesmo acontecendo ao Mónaco, de Leonardo Jardim, com Bernardo Silva em destaque. O Chelsea iniciou a defesa do título da Premier League com empate. Analisamos como os participantes na UEFA Champions League se portaram nos jogos de sexta-feira e sábado.

Fase de grupos
Chelsea 2-2 Swansea City

O campeão da Premier League, orientado por José Mourinho, não conseguiu entrar a ganhar, pois permitiu o empate ao visitante escocês em duas ocasiões. O livre de Oscar escapou a todos na área e acabou no fundo das redes, mas André Ayew empatou à boca da baliza. Depois, um cruzamento de Willian sofreu um desvio feliz e entrou na baliza do Swansea, mas após o intervalo Thibaut Courtois fez falta sobre Bafétimbi Gomis na área; o guarda-redes foi expulso e o avançado fez o 2-2 final, numa partida em que o Éder alinhou nos últimos 11 minutos.

Juventus 2-0 Lázio
Duas contratações de Verão apontaram os golos com que o finalista vencido da UEFA Champions League conquistou a SuperTaça de Itália frente à Lázio, participante no "play-off", em Shanghai. No tradicional jogo de abertura da temporada, o cabeceamento de Mario Mandžukic colocou os "bianconeri" em vantagem, na segunda parte, antes de Paulo Dybala sair do banco de suplentes para fazer o 2-0, garantindo que o primeiro título da época ruma a Turim e não a Roma. 

"Estou muito feliz pelos rapazes, que se adaptaram bem às terríveis condições do relvado. Precisávamos de uma exibição de carácter", disse Massimiliano Allegri.

LOSC 0-1 Paris
O campeão francês jogou mais de uma hora com dez jogadores mas ainda assim somou os três pontos, na abertura da Ligue 1, em Lille, na noite de sexta-feira. "Tendo em conta a situação, ganhar com dez jogadores é um resultado muito bom", disse o treinador Laurent Blanc. Adrien Rabiot, precisou de apenas 28 minutos para ver dois cartões amarelos, deixando a sua equipa com uma tarefa complicada pela frente. No entanto, uma excelente jogada colectiva terminou com a desmarcação de Lucas, aos 12 minutos da segunda parte, e o brasileiro contornou o guarda-redes para fazer o tento da vitória.

"Play-off"Luzern 1-3 Basileia
O campeão suíço mantém o início de campanha perfeito, recuperando de desvantagem para somar a quarta vitória em quatro jogos, em Lucerna. A equipa de Urs Fischer sofreu um golo logo aos três minutos, mas o remate certeiro de Breel Embolo fez o empate, com o jovem de 18 anos a isolar-se para bisar aos 33 minutos. Matías Delgado confirmou o triunfo ao marcar o terceiro golo do Basileia, em tempo de compensação.

Manchester United 1-0 Tottenham Hotspur
O primeiro jogo desta edição da Premier League terminou com os "red devils" em festa, graças a um autogolo de Kyle Walker. Ashley Young cruzou para Wayne Rooney aos 22 minutos, mas Walker, com um toque infeliz ao tentar desarmar o capitão do United, enganou o guardião Michel Vorm.

"A nossa pressão foi muito boa, e foi através dela que marcámos o único golo, por isso penso que foi uma vitória merecida", disse o treinador anfitrião, Louis van Gaal, que estreou Sergio Romero, Matteo Darmian, Morgan Schneiderlin, Memphis Depay e Bastian Schweinsteiger.

Dinamo Zagreb - Rijeka
O clube da capital, com Ivo Pinto e Paulo Machado em campo, somou o terceiro empate em cinco jornadas do campeonato, não conseguindo quebrar a resistência do Rijeka apesar de ter dominado. Depois de vencer os dois jogos anteriores em casa, a boa série foi interrompida pelos forasteiros, o que impediu o Dínamo de destronar o líder Split.

Juventus 2-0 Lázio
"Parabéns à Juventus, uma equipa muito forte que mereceu ganhar a SuperTaça, mas acredito que esta época podemos fazer coisas excelentes", disse Stefano Pioli, técnico da Lázio, após a sua equipa perder a SuperTaça de Itália na China. Gianluigi Buffon negou o golo a Ogenyi Onazi e Felipe Anderson, enquanto Leonardo Bonucci, em duas ocasiões, bloqueou remates de Antonio Candreva, impedindo a Lázio de facturar.

Nice 1-2 Mónaco
O Mónaco de Leonardo Jardim recuperou de desvantagem e fez o suficiente para começar o campeonato a vencer. Uma cara conhecida assustou os visitantes, já que Valère Germain, antigo jogador dos monegascos, contratado este Verão, marcou nos primeiros minutos. Entrado ainda na primeira parte, o português Bernardo Silva respondeu aos 51 minutos, já depois de Olivier Boscagli ter sido expulso nos anfitriões, antes de Layvin Kurzawa decidir o encontro. Ricardo Carvalho, João Moutinho e Ivan Cavaleiro foram titulares, enquanto Hélder Costa não saiu do banco de suplentes.

Partizan 2-1 Spartak Subotica
O Partizan somou a terceira vitória caseira, em três possíveis, na Super Liga sérvia, recuperando do desaire da semana passada, frente ao Novi Pazar, mercê de um golo de Saša Lukić nos descontos. Valeri Bozhinov colocou os anfitriões em vantagem aos nove minutos, mas o Subotica empatou aos 57 minutos. O jogo parecia destinado a terminar empatado, mas aos 94 minutos Lukić recebeu a bola, após a marcação de um canto, e rematou com sucesso.