O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Porque Di María e o Paris podem ser a união perfeita

Ángel Di María precisa de relançar a carreira e o Paris necessita de um jogador que lhe permita atingir outro nível. O UEFA.com adianta cinco razões que justificam esta contratação.

Ángel Di María esteve apenas uma época em Old Trafford
Ángel Di María esteve apenas uma época em Old Trafford ©Getty Images

Na sequência da transferência de Ángel Di María do Manchester United para o Paris Saint-Germain, o correspondente do UEFA.com na capital francesa destaca cinco aspectos que podem fazer com que o argentino brilhe na Ligue 1.

Compatriotas
Di María vai descobrir uma nova cultura e uma nova língua em França, mas encontrará no Paris dois companheiros da selecção, com quem esteve este Verão na Copa América. Embora a continuidade de Ezequiel Lavezzi no clube esteja em dúvida, Javier Pastore, que evoluiu bastante em 2014/15, deve ter uma grande influência na equipa na nova época.

Não serão os primeiros argentinos a deixar marca em Paris, pois Carlos Bianchi marcou 71 golos pelo clube, todas as competições incluídas, sendo que 37 foram na edição  1977/78 do campeonato, quando estabeleceu um recorde do Paris.

Oportunidade de voltar ao topo
Di María trocou o Real Madrid pelo Manchester United no início da época passada, assumindo-se como a contratação mais cara na história da Premier League. Apesar de um bom início, nunca atingiu o nível que Louis van Gaal dele esperava, com uma lesão numa coxa a condicionar a sua afirmação. A mudança para Paris é uma oportunidade para começar de novo, e a hipótese de ajudar o clube, que conquistou três troféus na época passada, a atingir um outro nível. A ambição da equipa de Laurent Blanc não tem limites e ninguém esconde que o grande objectivo é ser um candidato sério à conquista da UEFA Champions League.

Veja outras estrelas sul-americanas em acção

Uma Liga que pode ser a ideal 
O extremo de 27 anos é visto em França como um jogador que consegue aproveitar como poucos os espaços nas alas, ultrapassando os defesas adversários e criando perigo com cruzamentos ou remates. É um daqueles jogadores que, com facilidade, faz levantar um estádio, e que possui um perfil adorado pelos adeptos da Ligue 1. Os defesas em França estão mais habituados a lidar com bolas pelo ar do que com jogadores talentosos com ela nos pés, pelo que vai ser um desafio tentar travar Di María.

O registo frente a equipas francesas
Di María tem boas recordações do futebol francês. Foi decisivo no triunfo do SL Benfica sobre o Marselha nos oitavos-de-final da UEFA Europa League, em 2009/10. Além disso, saiu do banco para marcar o único golo do triunfo do Real Madrid sobre o Auxerre, na fase de grupos da UEFA Champions League de 2010/11.

O Paris precisa de um jogador como ele 
Com o mercado de transferências ainda longe de fechar, não é totalmente certa a forma como o Paris se vai apresentar na próxima época. Todos os dias surgem novos rumores, mas uma coisa parece certa: Pastore terá mais protagonismo do que nunca. O entendimento entre "El Flaco" e "El Fideo" pode ser decisivo para os planos de Blanc. Na companhia de Zlatan Ibrahimović, Edinson Cavani e mais uma ou outra contratação sonante, o Paris poderá assumir-se como um dos mais fortes candidatos ao título europeu. Blanc espera que Di María permita acelerar a circulação de bola e o ritmo de jogo naqueles desafios em que tiver pela frente defesas especialmente aguerridas.