Como Chiellini travaria o Barcelona

Antes de sofrer uma lesão que o afasta da final da UEFA Champions League, Giorgio Chiellini falou com o UEFA.com sobre o que a Juventus precisa de fazer para travar o Barcelona em Berlim.

Giorgio Chiellini estava preparado para dar tudo frente ao Real Madrid
Giorgio Chiellini estava preparado para dar tudo frente ao Real Madrid ©AFP/Getty Images

A Juventus recebeu, quinta-feira, a devastadora notícia de que o seu defesa-central de 30 anos, Giorgio Chiellini, vai falhar a final da UEFA Champions League devido a uma lesão muscular nos gémeos. Antes de se lesionar, o internacional italiano falou sobre a sua paixão por defender, sobre as hipóteses da Juve em Turim e sobre o que será necessário para travar o FC Barcelona.

UEFA.com: Como é que a Juve pensa parar este ataque do Barcelona?

Chiellini: Preparámos este embate da mesmo forma que preparámos os jogos com o Real Madrid. Não podemos esquecer que eles [Lionel Messi, Neymar, Luis Suárez] não jogam sozinhos, têm à sua volta uma grande equipa e há outros jogadores que fazem a bola chegar aos avançados para que façam estragos, muitos estragos. Considero que, com a qualidade dos nosso jogadores, podemos travá-los. Não vamos fazer marcações individuais a Messi, Neymar ou Suárez. A única maneira de os parar é defendendo em bloco.

UEFA.com: Como define esta equipa da Juventus?

Giorgio Chiellini: Considero que esta equipa da Juventus é muito difícil de bater. Sempre tivemos qualidade, mas este crescimento surgiu gradualmente. Nos últimos anos não fizemos grandes campanhas na UEFA Champions League e esta época voltámos a não começar muito bem a fase de grupos. Crescemos muito desde então, a equipa evoluiu e conseguimos inverter a situação.

UEFA.com: Consigo e com Gianluigi Buffon, não falta experiência à defesa da Juve. Qual a importância disso?

Chiellini: É importante ter um plantel com experiência. Considero que isso é transmitido pelos italianos que formam a espinha dorsal da equipa. Para além desse núcleo experiente, também acolhemos outros jogadores que claramente vieram elevar o nível da equipa graças à sua experiência, qualidade e talento individual.

UEFA.com: O que torna as equipas italianas tão fortes tacticamente e tecnicamente nas fases decisivas?

Chiellini: É a atitude, história e cultura italianas, que privilegiam certos aspectos do jogo. Nos últimos anos, infelizmente, não conseguimos acompanhar a evolução. Esta época temos uma grande oportunidade de mostrar que o futebol italiano, com todos os seus defeitos e virtudes, também pode competir com os melhores.

UEFA.com: Que aspectos da defesa lhe dão maior satisfação?

Chiellini: Ganhar um duelo, evitar um golo, impedir o adversário de marcar, enervar os atacantes rivais porque não conseguem levar a melhor sobre nós, mas também marcar.

UEFA.com: A Juventus é ou não favorita? Que importância tem isso?

Chiellini: Considero que quando se chega a uma final não interessa quem é favorito. Existe pressão, muita pressão, e também vontade de vencer. Certamente vai ser um jogo muito difícil, em que todos os detalhes serão importantes, ou seja, temos de ser ainda mais cuidadosos.