Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Faltam dez dias: Desempates por grandes penalidades

O UEFA.com marca a contagem decrescente para a final da UEFA Champions League com uma retrospectiva dos dez desempates por penalties nas 59 finais anteriores.

Oliver Kahn foi o herói do Bayern nas grandes penalidades
Oliver Kahn foi o herói do Bayern nas grandes penalidades ©Getty Images

1983/84: AS Roma 1-1 Liverpool FC (a.p., Liverpool vence 4-2 g.p.)
• As pernas bamboleantes de Bruce Grobbelaar serão para sempre sinónimo do primeiro desempate por pontapés da marca de grande penalidade na história da competição.

O triunfo inesperado do Steaua
O triunfo inesperado do Steaua

1985/86: FC Steaua Bucureşti 0-0 FC Barcelona (a.p., Steaua vence 2-0 g.p.)
• O guarda-redes do Steaua, Helmut Duckadam, defendeu todas as quatro tentativas do Barcelona sob o calor andaluz, produzindo uma das maiores surpresas na história da prova.

1987/88: PSV Eindhoven 0-0 SL Benfica (a.p., PSV vence 6-5 g.p.)
• O PSV eliminou o Real Madrid, seis vezes vencedor da prova, nas meias-finais e infligiu ao Benfica a quarta derrota consecutiva em finais da Taça dos Clubes Campeões Europeus.

Crvena zvezda campeão
Crvena zvezda campeão

1990/91: FK Crvena zvezda 0-0 Olympique de Marseille (a.p., Crvena Zvezda vence 5-3 g.p.)
• A 100ª final de provas de clubes da UEFA conheceu um nulo, mas o Estrela Vermelha foi melhor no desempate por grandes penalidades, tornando-se no clube jugoslavo a sagrar-se campeão europeu.

1995/96: AFC Ajax 1-1 Juventus (a.p., Juventus vence 4-2 g.p.)
• Apesar de Jari Litmanen ter empatado o tento inaugural de Fabrizio Ravanelli, o Ajax perderia nas grandes penalidades, enquanto a Juventus vencia a prova pela segunda vez.

Kahn brilha pelo Bayern
Kahn brilha pelo Bayern

2000/01: FC Bayern München 1-1 Valencia CF (a.p., Bayern vence 5-4 g.p.)
• Os capitães Gaizka Mendieta e Stefan Effenberg converteram grandes penalidades no tempo regulamentar, mas a tentativa de Mauricio Pellegrino no desempate revelar-se-ia fatal para os valencianos.

2002/03: Juventus 0-0 AC Milan (a.p., Milan vence 3-2 g.p.)
• Ambas as equipas trancaram-se a sete chaves e, na batalha das defesas, foi o Milan a superiorizar-se, tornando-se campeão europeu pela sexta vez.

O milagre de Istambul
O milagre de Istambul

2004/05: AC Milan 3-3 Liverpool FC (a.p., Liverpool vence 3-2 g.p.)
• Apesar de o 'Milagre de Istambul' ter começado ao intervalo, os "reds" tiveram que manter a calma no desempate por penalties, com Jerzy Dudek a imitar as "pernas de esparguete" de Grobbelaar' e tudo.

2007/08: Manchester United FC 1-1 Chelsea FC (a.p., United vence 6-5 g.p.)
• O carismático capitão do Chelsea, John Terry, teve a possibilidade de decidir a favor dos seus, mas escorregou ao pontapear a bola, enquanto a posterior defesa de Edwin van der Sar à tentativa de Nicolas Anelka valeu a conquista do troféu ao United.

Prenda de Drogba na despedida
Prenda de Drogba na despedida

2011/12: FC Bayern München 1-1 Chelsea FC (a.p., Chelsea vence 4-3 g.p.)
• Didier Drogba empatou nos últimos instantes do tempo regulamentar e, depois, converteu a tentativa decisiva no desempate, com o seu derradeiro toque na bola antes de deixar o clube após oito épocas.

Junte-se ao debate até à final de Berlim, de 6 de Junho, usando a hashtag #UCLfinal

Topo