O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Allegri destaca espírito de luta da Juventus

Massimiliano Allegri não poupou elogios à Juventus, merecedora de estar na final, enquanto Carlo Ancelotti lamentou a derrota do Real Madrid na primeira mão.

Watch how Juventus reached final
Watch how Juventus reached final

Massimiliano Allegri elogia equipa"extraordinária" após bater Real Madrid
Treinador da Juventus insiste que a sua equipa está na final com mérito
Desapontado, Carlo Ancelotti lamenta exibição na primeira mão
Treinador do Real Madrid insiste "nada haver para censurar" na sua equipa
Juve vai enfrentar o Barcelona na final de Berlim, no Olympiastadion, a 6 de Junho

Massimiliano Allegri, treinador da Juventus
Foi um jogo complexo porque o Real Madrid tem muita qualidade. Se não estamos concentrados durante 95 minutos eles podem marcar. Os rapazes defenderam-se bem. Crescemos com o jogo. Tivemos várias oportunidades, mas falhámos no último passe. Merecemos estar na final porque acreditámos até ao último minuto. Penso que o Álvaro [Morata] está a tornar-se um jogador importante. Cresceu do ponto de vista físico e táctico. Ainda é um jovem e penso que ainda não atingiu todo o seu potencial, mas tem muita margem para evoluir.

Ao intervalo disse-lhes que era preciso manter a calma pois as oportunidades iriam surgir. O nosso jogo estava bom na zona central, podíamos ter feito melhor no passe mas conseguimos chegar à final e é um resultado extraordinário. Conseguimos controlar o jogo. O Real Madrid é uma equipa extraordinária, em especial durante os primeiros dez minutos, mas os rapazes estiveram muito bem.

Vai ser um jogo único contra o Barcelona. É um jogo apenas. Dois jogos seria mais complexo. Estou habituado a defrontar o Barcelona, joguei contra eles cerca de oito partidas em quatro anos [como treinador do AC Milan]. Derrotar o Barça é algo muito complicado, mas será apenas um jogo. Esta equipa é um grupo extraordinário, tenho muito orgulho neles e eles confiam muito em si próprios. Não estou a pensar na "tripla" de troféus.

Carlo Ancelotti, treinador do Real Madrid
A equipa lutou, trabalhou muito e fez um bom jogo. Não há nada para os censurar pelo que se passou esta noite. Como seria de esperar estamos tristes, mas temos de olhar já para os dois próximos jogos. Temos de terminar bem a temporada e depois falamos.

Faltou muito pouco, apenas pequenos detalhes. Também não tivemos sorte. Se tenho que lamentar algo, foi ter jogado a primeira mão de uma forma que não é hábito. Agradeço aos meus jogadores por terem trabalhado no máximo das suas capacidades. Os jogadores esforçaram-se muito na segunda parte das duas partidas. Não vi uma equipa cansada. Tivemos muitos remates à baliza, ainda que nem todos tivessem sido enquadrados. Talvez com um pouco mais de frescura física tivéssemos conseguido ser mais eficazes.

Empenho muito tempo no meu trabalho porque gosto, mas não me cabe a mim avaliar o meu desempenho - isso diz respeito ao clube. Não tenho que pensar [sobre o meu futuro]. Se o clube está contente com o que tenho feito nestes dois anos então ficarei. O meu futuro, por mim, está decidido, quero poder continuar aqui mas sei como são as coisas no futebol e o clube tem o direito de mudar de treinador se assim entender.

Acima de tudo, estou satisfeito porque tive um bom relacionamento com os jogadores, apoio do clube nos bons e maus momentos. Avalio isso de forma positiva. Tivemos oportunidades para marcar. Na parte final do jogo foi mais difícil - não fomos eficientes mas o esforço da equipa foi excelente.

Em Janeiro e Fevereiro fomo-nos um pouco abaixo por causa de lesões importantes, após isso a equipa reagiu bem e lutámos até ao fim. Temos que ganhar os últimos dois jogos [da liga espanhola]. Desperdiçámos muitas oportunidades, não fomos suficientemente precisos, mas demos tudo o que tínhamos. O Barcelona é claramente favorito mas tudo pode acontecer na final.