Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Retrospectiva do Mónaco - Juventus

A primeira presença nas meias-finais numa década é o objectivo de Mónaco e Juventus, com a equipa italiana a deslocar-se ao Stade Louis II com vantagem mínima.

O Mónaco nunca perdeu com equipas italianas no seu estádio
O Mónaco nunca perdeu com equipas italianas no seu estádio ©Getty Images

O AS Monaco FC recebe a Juventus na segunda mão dos quartos-de-final da UEFA Champions League, a precisar de dar a volta a uma derrota por 1-0 sofrida na primeira mão, com um golo de Arturo Vidal na marcação de uma grande penalidade.

• O Mónaco pode ganhar confiança no facto nunca ter perdido com equipas italianas no Stade de Louis II, embora a Juventus viaje com optimismo mercês da excelente vitória por 3-0 na visita ao Borussia Dortmund, na anterior eliminatória.

Encontros anteriores
• A Juventus, que viria a ser finalista vencida do torneio, apurou-se com um resultado total de 6-4 quando as duas equipas se encontraram, nas meias-finais da edição 1997/98 da UEFA Champions League.

• Na primeira mão, a Juventus de Marcello Lippi venceu por 4-1 no Stadio Delle Alpi, onde Alessandro Del Piero apontou um "hat-trick" (incluindo duas grandes penalidades) e Zinédine Zidane selou o resultado final à beira do fim.

• O Mónaco de Jean Tigana venceu a segunda mão por 3-2, sendo que um dos autores dos golos foi Thierry Henry, que na época seguinte representou a Juventus durante oito meses.

• As equipas no Stade Louis II a 15 de Abril de 1998 foram:
Mónaco: Barthez, Diawara, Djetou, Christanval, Léonard (Sagnol 65), Martin, Benarbia, Collins, Ikpeba (Spehar 69), Trezeguet, Henry.
Juventus: Peruzzi, Torricelli, Birindelli, Iuliano, Dimas, Conte, Tacchinardi, Zidane (Pecchia 59), Pessotto, Del Piero, Inzaghi (Amoruso 5; Davids 71).

Retrospectiva

Mónaco
• O Mónaco ambiciona a sua primeira meia-final da UEFA Champions League desde 2003/04, época em que chegou à final, pela primeira e única vez até ao momento.

• O seu registo nesta fase da competição é de duas vitórias e uma derrota. Não existiam quartos-de-final quando se apurou directamente da fase de grupos para as meias-finais, em 1993/94.

• Este é o primeiro encontro do Mónaco com uma equipa italiana desde a derrota com a Juve, nas meias-finais da UEFA Champions League de 1998.

• Ganhou apenas uma das seis eliminatórias anteriores frente a clubes da Serie A - um triunfo total de 1-0 sobre a AS Roma nos quartos-de-final da Taça dos Vencedores das Taças de 1991/92.

• A formação do principado não perde há quatro jogos com equipas transalpinas no Mónaco. A derrota "caseira" aconteceu frente ao FC Internazionale Milano (3-1) na primeira eliminatória da Taça dos Clubes Campeõe Europeus de 1963/64, realizada em Marselha.

• O Mónaco esteve oito jogos sem perder em casa nas provas da UEFA antes da derrota por 2-0 com o Arsenal FC nos oitavos-de-final - um resultado que não evitou o apuramento, devido à regra dos golos fora.

• O Mónaco apurou-se em 16 eliminatórias das competições da UEFA nas quais teve de dar a volta a uma derrota fora na primeira mão. No entanto, com uma derrota de 1-0 no primeiro jogo, foi eliminado quatro vezes e apenas prevaleceu em duas; a sua última campanha europeia, na edição 2005/06 da Taça UEFA, terminou frente ao FC Basel 1893, nos 16 avos-de-final, quando uma derrota fora por 1-0 precedeu um empate caseiro a um golo.

• O registo em desempates por penalties nas provas da UEFA é 1V 0D:
3-1 - Real Valladolid CF, quartos-de-final da Taça dos Clubes Vencedores de Taças de 1989/90.

Juventus
• A bicampeã Juventus tenta alcançar a sua primeira meia-final desde 2002/03, quando eliminou o FC Barcelona nos quartos-de-final, após um empate caseiro a um ter sido seguido por uma vitória fora por 2-1.

• Desde então, a Juventus foi afastada três vezes nos quartos-de-final, mais recentemente quando perdeu frente ao FC Bayern München, com um resultado total de 4-0, em 2012/13. O seu registo global nos quartos-de-final da Taça dos Clubes Campeões Europeus é de dez vitórias e cinco derrotas.

• Os comandados de Massimiliano Allegri procuram a terceira vitória seguida fora de casa, na prova, depois de triunfos nos redutos do Malmö FF (2-0) e Borussia Dortmund (3-0).

• Juve ganhou 1-0 na visita ao Olympique Lyonnais na sua última visita a França, nos quartos-de-final da UEFA Europa League da época passada. O registo global fora de casa ante emblemas gauleses é de 4V 2E 5D.

• A Juventus tem um registo perfeito, com dez vitórias e nenhuma derrota, em eliminatórias frente a equipas francesas.

• O seu registo quando ganhou a primeira mão de uma competição da UEFA em casa é de V31 D8; no entanto, quando o primeiro jogo terminou com 1-0 a seu favor, a Juve contabiliza quatro apuramentos e quatro eliminações.

• O registo a Juve em desempates por penalties é de 3V 3D:
2-3 - AC Milan, final da UEFA Champions League de 2002/03
4-2 - AFC Ajax, final da UEFA Champions League de 1995/96
1-3 - Real Madrid CF, segunda eliminatória da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1986/87
4-2 - Argentinos Juniors, Taça Intercontinental de 1985
1-4 - Widzew Łódź, segunda eliminatória da Taça UEFA de 1980/81
3-0 - Ajax, quartos-de-final da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1977/78

Ligações entre treinadores e jogadores
• O primeiro jogo de Massimiliano Allegri como treinador nas competições da UEFA foi frente a uma equipa da Ligue 1 – vitória caseira por 2-0 frente ao AJ Auxerre com o AC Milan, na fase de grupos da edição 2010/11 da UEFA Champions League. O Milan também venceu por 2-0 em França.

• Enquanto jogador do Mónaco, entre 2002 e 2006, Patrice Evra realizou 120 jogos de campeonato e representou o clube na final da UEFA Champions League de 2003/04, frente a uma equipa do FC Porto que contava com Ricardo Carvalho.

• Carvalho foi suplente utilizado do Chelsea FC nos instantes finais do empate a dois em casa da Juventus, que ditou a eliminação do conjunto italiano nos oitavos-de-final da edição 2008/09 da UEFA Champions League (resultado total de 2-3). Enquanto jogador do Porto, Carvalho tinha defrontado a Juve na primeira fase de grupos da edição 2001/02 da prova (0-0 em casa, 1-3 fora), tendo pela frente Gianluigi Buffon.

• Dimitar Berbatov jogou com Evra no Manchester United FC, onde o búlgaro também foi colega de Carlos Tévez (2007–09) e Paul Pogba (2010–12).

• Layvin Kurzawa jogou com Pogba quando se estreou pela França, frente à Albânia, em Novembro.

• Álvaro Morata foi colega de Fabinho e Carvalho no Real Madrid CF, em 2012/13.

• Claudio Marchisio e Andrea Raggi foram companheiros no Empoli FC em 2007/08.

• Jérémy Toulalan, juntamente com Evra, fez parte da selecção francesa eliminada no UEFA EURO 2008, por culpa de uma derrota por 2-0 frente à Itália, que apresentou Buffon, Giorgio Chiellini e Andrea Pirlo.

• Maarten Stekelenburg representou a AS Roma entre 2011 e 2013. O seu registo frente à Juventus, em jogos de campeonato e taça, foi de uma vitória, um empate e três derrotas, com 12 golos sofridos.

• Stephan Lichtsteiner representou o LOSC Lille entre 2005 e 2008. O seu registo em jogos da Ligue 1 frente ao Mónaco foi de uma vitória, dois empates e duas derrotas. No Verão passado fez parte da selecção suíça que perdeu por 5-2 com a França no Campeonato do Mundo, realizado no Brasil.

• David Trezeguet, Lilian Thuram e Henry, vencedores do Mundial de 1998 ao serviço da França, representaram os dois clubes.

Factos do jogo

Mónaco
• Carvalho, Yannick Ferreira-Carrasco, João Moutinho e Kurzawa estão a um cartão amarelo de cumprir castigo.

• A derrota por 1-0 frente à Juventus na primeira mão colocou um ponto final na série de quatro jogos sem perder do Mónaco.

• Toulalan falhou o jogo frente à Juventus devido a um estiramento na coxa sofrido no triunfo do Mónaco sobre o SM Caen, por 3-0, a 10 de Abril. Também não alinhou no empate caseiro de sábado, a um golo, frente ao Stade Rennais FC.

• Tiémoué Bakayoko (ausente desde 14 de Janeiro, estiramento na coxa) regressou aos treinos, tal como Nabil Dirar, que foi substituído aos seis minutos da segunda parte do desafio em Turim, devido a uma distensão no tornozelo esquerdo.

• O Mónaco não ganha em casa há quatro jogos, contabilizando uma derrota e três empates desde o triunfo por 3-0 sobre o SC Bastia, a 13 de Março.

Juventus
• Lichtsteiner, Morata, Pogba, Roberto Pereyra e Vidal estão a um cartão amarelo de cumprirem castigo.

• No sábado a Juventus bateu a SS Lazio, segunda classificada, por 2-0, e aproximou-se da conquista do quarto título consecutivo da Serie A. Carlos Tévez marcou o seu 18º golo no campeonato esta época, menos um do que o seu total em 2013/14, com Leonardo Bonucci a apontar o seu segundo nos últimos três jogos, todas as competições incluídas.

• A presença de Pirlo no jogo da primeira mão, frente ao Mónaco, foi a primeira desde que se lesionou nos gémeos, durante o triunfo por 2-1 sobre o Dortmund, a 24 de Fevereiro.

• A grande penalidade de Vidal diante do Mónaco foi a primeira que converteu esta temporada na prova, após ter desperdiçado uma frente a Roberto, do Olympiacos FC, na quinta jornada.

• Buffon não sofreu golos nos últimos seis jogos realizados pela Juventus. Marco Storari substituiu o No1 da Itália na derrota por 1-0 com o Parma FC, a 11 de Abril. O golo de José Mauri nessa partida foi o único sofrido pelos "bianconeri" nos últimos oito jogos.

• Martín Cáceres (tornozelo) e Pogba (coxa) continuam lesionados.

Topo