O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Dragão de gala faz cair o Bayern

FC Porto 3-1 FC Bayern München
Dois golos de Ricardo Quaresma e um de Jackson Martínez colocaram o Porto em boa posição para atingir as meias-finais.

Quaresma exulta com exibição e resultado
Quaresma exulta com exibição e resultado

Ricardo Quaresma bisa nos primeiros dez minutos e Jackson Martínez faz o resultado final aos 65 minutos
Thiago Alcántara reduz para o Bayern aos 28 minutos
Alex Sandro e Danilo são admoestados e falham o segundo jogo
Bayern perde pela primeira vez em Portugal
Segunda mão na Alemanha na próxima terça-feira

O FC Porto recebeu e bateu o FC Bayern München, por 3-1, na primeira mão dos quartos-de-final da UEFA Champions League.

O campeão alemão nunca tinha perdido em solo português, mas uma entrada de rompante dos "dragões" encaminhou o "baptismo", com Ricardo Quaresma a converter um penalty logo aos três minutos, sete antes de bisar e de penalizar o segundo erro do adversário no encontro. Thiago Alcántara reduziu ainda antes da meia-hora de jogo, mas a última palavra pertenceu a Jackson Martínez, que conferiu à sua equipa uma importante vantagem na eliminatória.

O jogo do Estádio do Dragão não poderia ter começado de forma mais perfeita para os anfitriões, com Jackson Martínez a roubar a bola a Xabi Alonso à entrada da área alemã e a obrigar Manuel Neuer a cometer uma grande penalidade que Ricardo Quaresma não desperdiçou. Atordoado, o Bayern tentou reagir de imediato e Robert Lewandowski teve mesmo uma boa oportunidade para empatar, mas o seu cabeceamento errou o alvo por centímetros.

O erro que levou ao primeiro golo portista não teve eco na equipa alemã e Dante voltou a cometer um pecado fatal aos dez minutos, deixando-se antecipar por Quaresma e vendo o extremo avançar isolado para a baliza. Frio e letal perante Neuer, o camisola 7 bisou e colocou em delírio os adeptos "azuis-e-brancos", deixando ao mesmo tempo atónita a formação de Josep Guardiola.

O Bayern demorou a recompor-se do choque, mas foi subindo gradualmente de rendimento e logrou mesmo reduzir a desvantagem no marcador pouco antes da meia-hora de jogo. Jérôme Boateng cruzou do lado direito e a bola passou pelos dois centrais do FC Porto, antes do desmarcado Thiago Alcántara fazer o mais fácil e empurrar para o fundo da baliza. Até ao intervalo, destaque ainda para um cruzamento-remate de Alex Sandro que Neuer desviou para a barra.

A etapa complementar revelou um equilíbrio de forças, mas esse cenário esteve prestes a cair por terra aos 56 minutos, quando Neuer negou o autogolo de Boateng com uma espantosa defesa por instinto. No entanto, o 3-1 chegou mesmo nove minutos volvidos. Alex Sandro efectuou um passe longo que Boateng não conseguiu cortar e Jackson não se fez rogado, contornando Neuer e atirando a contar.

Os visitantes ainda tentaram, mais uma vez, correr atrás do prejuízo, mas desta feita o Porto não permitiu veleidades e garantiu mesmo um triunfo que se poderá revelar decisivo no objectivo de atingir as meias-finais da competição.