O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Paris pronto para o Barcelona

O Barcelona enfrenta o Paris nos quartos-de-final pela segunda vez em três anos e o presidente dos franceses, Nasser El-Khelaifi, diz que a sua equipa está à altura do desafio.

O Barcelona afastou o Paris nos quartos-de-final da edição 2012/13, graças aos golos fora
O Barcelona afastou o Paris nos quartos-de-final da edição 2012/13, graças aos golos fora ©Getty Images

"Força e coragem" será o que o Paris Saint-Germain precisa, segundo Edinson Cavani, para afastar o FC Barcelona nos quartos-de-final, depois de ambas as formações terem ganho um jogo cada na fase de grupos da presente edição da prova.

Análise ao sorteio
• Paris e Barcelona estiveram juntos na fase de grupos desta temporada, com o Paris a vencer por 3-2 no Parc des Princes mas a perder por 3-1 em Camp Nou, tendo terminado em segundo lugar no Grupo F.

• Os dois conjuntos também se encontraram nos quartos-de-final em 2012/13, com o Barcelona a seguir em frente graças aos golos fora, depois do empate a três no conjunto das duas mãos. Mediram igualmente forças na SuperTaça Europeia da UEFA de 1997, quando Ronaldo marcou o único tento da partida, dando a vitória ao Barcelona.

• O Paris enfrentou o Barcelona nos quartos-de-final da UEFA Champions League em 1994/95, apurando-se com um resultado total de 3-2. Após o empate a um em Espanha seguiu-se um triunfo por 2-1 no Parc des Princes, com Raí e Vincent Guérin a marcarem nos últimos 18 minutos para apurar os franceses.

• A derrota na derradeira jornada da fase de grupos desta época, em Barcelona, é o único desaire do Paris nos últimos sete encontros frente a adversários espanhóis.

• O Barcelona não ganhou nas últimas quatro deslocações a França, com o último triunfo a remontar a Outubro de 2001, quando derrotou o Olympique Lyonnais por 3-2. No entanto, a derrota de Setembro em Paris foi a única sofrida nessa sequência

Reacções
Jordi Mestre, vice-presidente do Barcelona
O Paris é uma equipa que conhecemos bem. Já nos defrontámos algumas vezes, incluindo na fase de grupos desta época. São uma boa equipa e vão lutar muito. Nos quartos-de-final todos são fortes, mas o Paris é uma formação bastante forte e vai ser preciso fazer muito para os derrotar.

Laurent Blanc, treinador do Paris
Queríamos evitar as duas equipas começadas pela letra B [Bayern e Barcelona], mas não conseguimos, e ainda por cima jogamos a segunda mão fora. Para além disso, vamos defrontar um Barcelona que lidera o campeonato espanhol e que tem um jogador incrível como Messi. Tendo isso em conta, não foi um sorteio muito bom para o Paris, mas acho que o Barcelona também não deve estar muito satisfeito por nos defrontar. Será um jogo difícil, mas acredito que estamos prontos para isso.

Nasser El-Khelaifi, presidente do Paris
Todos nos recordamos do jogo fantástico contra o Barça, em Setembro. Aconteça o que acontecer, vamos procurar o apuramento. Tenho total confiança nos nossos jogadores, no treinador e na equipa técnica. Nos oitavos-de-final provaram que com coragem, determinação e talento consegue-se suplantar o maior dos desafios. Será um momento muito importante na história deste clube, que espera há 20 anos por uma meia-final da Champions League. O nosso objectivo continua intacto: chegar o mais longe possível na Europa.

("Paris to take another step forward in Champions League. Strength and courage!")