O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Barcelona elimina City apesar da exibição de Hart

FC Barcelona 1-0 Manchester City FC (total: 3-1)
A exibição notável de Joe Hart manteve o City na luta, mas o golo de Ivan Rakitić desfez todas as dúvidas.

Barcelona 1-0 Manchester City: a história em fotos ©Getty Images

Barcelona chega aos quartos-de-final pela oitava vez consecutiva, um recorde
Ivan Rakitić marca o seu primeiro golo na UEFA Champions League após 19 jogos
Manchester City eliminado pelo Barcelona nos oitavos-de-final pela segunda época consecutiva
Fotos exclusivas dos bastidores de Camp Nou
Sorteio dos quartos-de-final em Nyon, pelas 11h00 (hora de Portugal Continental) do dia 20 de Março

O FC Barcelona qualificou-se para os quartos-de-final da UEFA Champions League pela oitava época consecutiva, ao derrotar o Manchester City FC, por 1-0, em jogo realizado em Camp Nou, depois de na primeira mão ter vencido em Manchester, por 2-1.

Precisando de marcar dois golos, o Manchester City teve uma entrada no jogo bastante dinâmica, só que os seus dianteiros nunca souberam ultrapassar o último reduto dos catalães, bem liderado por Gerard Piqué, que aos nove minutos impediu Sergio Agüero de marcar. Já antes, Neymar, desmarcado por Daniel Alves, acertou no poste.

Estes dois lances deram o mote para o que seria o primeiro tempo do jogo: O Barcelona a não encontrar dificuldades para penetrar na defesa do Manchester City, ao invés do campeão inglês, que trocava bem a bola até à entrada da área, mas sem no entanto encontrar espaços para rematar, como aconteceu aos 13 minutos, quando James Milner foi desarmado por Daniel Alves no último instante.

Entretanto, Lionel Messi entrou no jogo e ficou perto de marcar, primeiro aos 11 minutos, tendo valido ao City a defesa com os pés de Joe Hart. Depois, cobrou um livre directo com a bola a sair ligeiramente sobre a trave. Um gesto e um desfecho repetidos já perto da meia-hora. De permeio, o lateral-esquerdo do City, Aleksandar Kolarov, subiu à área contrária e rematou forte para defesa de Marc-André ter Stegen.

Mas à passagem da meia-hora o Barça adiantou-se no marcador e tornou ainda mais difícil a missão do City. Messi teve uma excelente iniciativa pela direita e descobriu Rakitić sozinho do lado oposto. Fez a bola lá chegar e após recebe-la, o croata passou-a por cima de Joe Hart. Ainda antes do intervalo, o Barça podia ter dilatado a vantagem, mas o poste devolveu o remate em habilidade de Luis Suárez, após excelente abertura de Neymar.

O City regressou do intervalo com Jesús Navas no lugar de Samir Nasri e com uma ainda maior propensão ofensiva, jogando mais próximo da área do Barça, equipa que, por seu turno, apostou mais no contra-ataque.

Apesar do maior pendor ofensivo do City no segundo tempo, as melhores oportunidades pertenceram ao Barcelona, excepção feita à grande penalidade de que, aos 77 minutos, o City beneficiou, após derrube de Piqué a Agüero. No entanto, o argentino rematou para a defesa de Ter Stegen, e com esse lance esfumou-se a possibilidade de apuramento do campeão inglês.

Hart seria mesmo a grande figura da partida, efectuando excelentes defesas que impediram o Barça de dilatar a vantagem. Assim aconteceu aos 64 minutos, quando se opôs a um isolado Messi; aos 76 minutos, perante um Neymar também isolado pela esquerda. Nos últimos cinco minutos, o guarda-redes da selecção inglesa fez mais três defesas sensacionais. Primeiro, a remate cruzado de Suárez, que na recarga rematou à trave. Aos 88 minutos, deteve à queima-roupa um remate de Messi sobre a linha da pequena-área e, no último lance do jogo, foi Neymar o dianteiro frustrado por Hart.