Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Martins Indi lamenta vitória curta

Bruno Martins Indi ficou desapontado com a vitória mínima do Porto, enquanto Simon Kjær disse ao UEFA.com que o LOSC precisa de ser mais eficaz na próxima semana.

Os jogadores do Porto festejam a obtenção do golo frente ao LOSC
Os jogadores do Porto festejam a obtenção do golo frente ao LOSC ©AFP/Getty Images

Bruno Martins Indi, defesa do Porto
Não sofremos golos, jogámos bem em determinados períodos e ganhámos. Tivemos oportunidades para marcar mais golos, na primeira e na segunda parte, por isso é uma pena que o resultado não tenha sido mais dilatado, mas também estamos felizes por termos defendido bem. Ainda é prematuro falar sobre o segundo jogo, mas sei que o vamos abordar com muita confiança, já que somos uma boa equipa, difícil de defrontar. No entanto, o Lille também tem bons valores e é também uma equipa muito boa.

Simon Kjær, defesa do LOSC
O Porto conseguiu o mais importante; parabéns para eles. É uma desilusão para nós, pois também tivemos oportunidades. Sabíamos que o jogo ia ser difícil, mas também podíamos ter marcado, e se o tivéssemos feito, a história teria sido diferente. Não nos incomoda que o Porto tenha a bola, desde que não remate à baliza, e foi isso que aconteceu. Tínhamos as coisas sob controlo, só que eles tiveram uma oportunidade e marcaram. Por isso é muito frustrante. Na segunda mão precisamos de ter a mesma mentalidade mas ser mais eficazes, tal como o Porto foi aqui.

René Girard, treinador do LOSC
Hoje ganhou a melhor equipa. Ao competir com um adversário deste calibre é necessário jogar de forma diferente. Para ser honesto, devíamos ter feito o contrário do que fizemos. Precisamos de ser mais consistentes.

Hector Herrera (C) celebrates
Hector Herrera (C) celebrates©AFP/Getty Images

Tivemos algumas oportunidades, mais do que o Porto, mas eles foram mais eficazes. Se tivéssemos marcado aos 44 minutos, podia ter afectado o decurso da eliminatória, mas o futebol é assim. No máximo, podíamos ter conseguido um empate, mas para ganhar é preciso fazer muito mais a nível colectivo. Não se esqueçam que ainda falta outro jogo: sofremos um revés, mas ainda não estamos eliminados. Não estou preocupado, apenas um pouco desiludido.

Julen Lopetegui, treinador do Porto
Foi um jogo muito bom frente a um adversário complicado. Tivemos várias oportunidades para marcar mais golos, e talvez devêssemos ter marcado. Há sempre espaço para melhorar. A única coisa que conta é o veredicto dentro de campo, e estou contente com o que conseguimos. Estivemos bem frente a um adversário exigente.

A táctica que escolhi de início pretendia dar-nos mais controlo e posse de bola para impedir o Lille de efectuar transições rápidas da defesa para o ataque. E conseguimos.

Topo