Cardozo no Benfica: os melhores momentos

Óscar Cardozo trocou o Benfica pelo Trabzonspor após sete épocas de sucesso: o UEFA.com recorda alguns dos melhores momentos do ponta-de-lança pelas "águias".

Óscar Cardozo festeja uma das duas Ligas portuguesas que conquistou ao serviço do Benfica
Óscar Cardozo festeja uma das duas Ligas portuguesas que conquistou ao serviço do Benfica ©AFP/Getty Images

"Tenham cuidado, ele é perigoso, ele é o Óscar 'Tacuara' Cardozo." A canção dedicada pelos adeptos do SL Benfica ao "camisola 7" desde 2007/08 não será escutada na próxima temporada no Estádio Sport Lisboa e Benfica, isto após o ponta-de-lança do Paraguai, de 31 anos, ter rumado ao Trabzonspor AŞ, equipa que esta época disputa a UEFA Europa League.

Cardozo estreou-se pelo Benfica em Agosto de 2007, frente ao FC København, na terceira pré-eliminatória da UEFA Champions League. Precisou de cerca de um mês para marcar pelas "águias", ao bisar no terreno do CD Nacional, no início de Setembro. E, a partir daí, tornou-se sinónimo de golos no clube.

Em sete temporadas ao serviço do emblema de Lisboa, apontou 172 golos em 295 jogos – 112 em 175 partidas na Liga portuguesa – e tornou-se no melhor marcador estrangeiro da história do Benfica (nono no total). Sagrou-se por duas vezes melhor marcador da Liga portuguesa (em 2009/10 e 2011/12) e conquistou dois títulos de campeão, uma Taça de Portugal e cinco Taças da Liga. O seu último golo pelo Benfica aconteceu em Abril, de grande penalidade, frente ao Rio Ave FC.

Também deixou marca na Europa. Assinou 11 golos na UEFA Champions League e 19 na Taça UEFA e UEFA Europa League, tendo mesmo sido o goleador máximo dessa competição em 2009/10. Só Eusébio marcou mais golos pelo Benfica – ou por qualquer outra equipa portuguesa – nas competições europeias de clubes.

"Não estava à espera de marcar tantos golos nem de bater tantos recordes", afirmou à Benfica TV antes de partir. "Tenho muito orgulho por fazer parte da história deste grande clube. Ficarão para sempre no meu coração."

"Superei as minhas expectativas, marquei muitos golos e conquistei vários troféus. Só tenho pena de não ter ganho a Europa League, mas fomos duas vezes à final, algo que muitos outros gostariam de conseguir."

Quanto aos seus melhores momentos no clube, destaca a temporada passada: "Conquistámos três troféus; foi um ano que jamais esquecerei." Eis mais alguns momentos de Cardozo que os adeptos do Benfica certamente também não mais esquecerão:

O primeiro golo:
CD Nacional 0-3 Benfica, Liga, 2 de Setembro de 2007
Cardozo marcou os primeiros golos pelo Benfica ao quinto jogo oficial pelo clube. Frente ao Nacional, inaugurou o marcador ao aproveitar da melhor forma um erro do guarda-redes adversário e selou depois o triunfo na conversão de uma grande penalidade. O internacional paraguaio terminaria essa temporada com 13 golos marcados na Liga portuguesa, mas o melhor estava para vir.

O primeiro "hat-trick":
Benfica 8-1 Vitória FC, Liga, 31 de Agosto de 2009
Apesar de ter totalizado 39 golos nas duas primeiras épocas ao serviço do Benfica, Cardozo teve de esperar pelo início da terceira para celebrar o primeiro "hat-trick" pelos "encarnados". Com uma equipa onde pontificavam jogadores como Javí García, Ramires, Fábio Coentrão e Ángel Dí María, as "águias" praticavam futebol de ataque de enorme qualidade e Cardozo fazia sentir a sua presença na frente.

Frente ao Setúbal, fez o 3-0 de penalty a meio da primeira parte e marcou depois por mais duas vezes no segundo tempo, mas preferiu elogiar o grupo. "Toda a equipa jogou muito bem", destacou. Foi o começou de uma época para recordar por parte do paraguaio, na qual apontaria 38 golos em 47 jogos no conjunto de todas as provas.

©Getty Images

O primeiro título de campeão:
Benfica 2-1 Rio Ave FC, Liga, 9 de Maio de 2010
Apesar das excelentes exibições protagonizadas ao longo de toda a época, o Benfica não conseguiu confirmar a conquista do título antes da derradeira jornada. As "águias" necessitavam pelo menos de um empate para conquistarem o primeiro campeonato desde 2005.

Inevitavelmente, foi Cardozo quem acalmou as hostes ao "encarnadas" ao inaugurar o marcador logo aos três minutos. Os visitantes ainda chegaram à igualdade, só que Cardozo voltou a marcar e revelou-se decisivo, terminando como melhor marcador da Liga portuguesa pela primeira vez.

100 golos:
Benfica 4-1 CS Marítimo, Liga, 5 de Dezembro de 2012
O Benfica fazia sonhar novamente os adeptos em 2012/13 – apesar de, mais tarde, a temporada ter acabado em desilusão – e Cardozo estava, uma vez mais, em destaque.

Com o seu segundo "hat-trick" no espaço de uma semana, depois de ter marcado três golos ao rival Sporting Clube de Portugal cinco dias antes, o paraguaio atingiu a centena de golos de "águia" ao peito. Nessa altura tinha-se já assumido como melhor marcador estrangeiro da história do Benfica, ultrapassando o ponta-de-lança sueco Mats Magnusson.

©Getty Images

Uma noite europeia para recordar:
Benfica 3-1 Fenerbahçe SK, segunda mão das meias-finais da UEFA Europa League, 2 de Maio de 2013
O Benfica tinha perdido por 1-0 na Turquia na primeira mão e, em Lisboa, uma grane penalidade convertida pelo avançado Dirk Kuyt, do Fenerbahçe, anulou o golo madrugador de Nicólas Gaitán e deixou o Benfica a necessitar de mais dois golos para chegar à final de Amsterdão. E, uma vez mais, Cardozo foi o salvador.

Recolocou o Benfica na liderança do marcador no encontro com um bem característico remate de pé esquerdo, antes de selar o triunfo no conjunto das duas mãos a meio da segunda parte. O Benfica acabaria por perder essa final frente ao Chelsea FC, mas nada tirará a Cardozo a memória dessa memorável noite europeia.

Três golos em 33 minutos:
Benfica 4-3 Sporting Clube de Portugal (após prolongamento), 16 avos-de-final da Taça de Portugal, 9 de Novembro de 2013
O rival Sporting foi sempre uma das presas preferidas de Cardozo. E foi frente aos "leões" que o paraguaio viveu a sua grande noite pelo Benfica. Depois de ter apontado um "hat-trick" frente à formação "verde-e-branca" na temporada anterior, repetiu o feito no início da temporada de 2013/14, que tanto sucesso traria ao clube.

Após inaugurar a contenda na transformação de um livre directo logo aos 12 minutos, marcaria mais dois golos perto do final da primeira parte – o segundo dos quais através de um fantástico remate de pé esquerdo de primeira, à meia-volta –, tornando-se assim no primeiro jogador de sempre a apontar dois "hat-tricks" no "derby eterno" da capital portuguesa. Ao todo, apontou 13 golos ao Sporting.