Ancelotti feliz por terminar jejum do Real

"Esta equipa não pára de me surpreender", disse Carlo Ancelotti após terminar com 12 anos de espera do Real Madrid por uma final. Josep Guardiola mostrou-se "decepcionado".

A comemoração do Real Madrid no final do jogo
A comemoração do Real Madrid no final do jogo ©Getty Images

Carlo Ancelotti, treinador do Real Madrid
Estão todos de parabéns, os nossos jogadores estiveram muito bem. Quando todos trabalham em conjunto, podemos depois juntar a qualidade e as coisas podem resultar na perfeição.

Treinámos muito bem as movimentações nas jogadas de bola parada, pois sabíamos que eles sentem dificuldades em defender ao segundo poste. O Sergio Ramos está a fazer uma época magnífica; é o melhor defesa do Mundo. Para ganhar precisávamos de um esforço enorme de todos. Gostei muito do trabalho defensivo da equipa, mas os defesas-laterais e os médios apoiaram muito bem o ataque.

Eu já tinha vencido em Munique e isso deu-me confiança. Tenho conseguido bons resultados aqui, mas o mais importante é felicitar e agradecer aos jogadores. Depois de12 anos o Real Madrid está de regresso a uma final.

Atingir a final da UEFA Champions League era o nosso primeiro objectivo. Não estivemos muito bem no encontro da segunda mão com o Borussia Dortmund [nos quartos-de-final] mas, depois disso, temos vindo a jogar bem.

O Xabi Alonso está um pouco triste e estamos solidários com ele [vai falhar a final devido a castigo]. Agora o importante é seguir em frente e ganhar a final.

O [Gareth] Bale, o [Karim] Benzema e o Cristiano [Ronaldo] sacrificaram-se pela equipa esta noite. A exibição foi fantástica, mas tenho dificuldades em dizer que este foi o melhor jogo da minha carreira. Não tenho qualquer objectivo pessoal; o futebol deu-me muito. Estou entusiasmado por conduzir esta equipa à final.

Pensei muito sobre a forma de ganharmos este jogo, mas a maneira como o conseguimos era difícil de imaginar. Esta equipa não pára de me surpreender e hoje esteve excelente. Estou muito feliz porque os jogadores e toda a gente no clube trabalharam muito para isto. Vamos disputar a final e queremos ganhar.

Não sei quem prefiro defrontar na final. O Chelsea tem muita experiência, enquanto o Atlético possui enorme ambição. O mais importante para nós é que vamos lá estar.

Josep Guardiola, treinador do Bayern
Claro que estamos desiludidos e tristes por termos perdido este jogo. Perdemos, e perdemos de forma clara e por uma grande diferença. O que fizemos frente ao Arsenal e ao Manchester United não resultou desta vez. Até na primeira mão em Madrid tivemos o jogo mais controlado e conseguimos criar algumas oportunidades. Hoje não foram muitas. Foi por isso que perdemos esta meia-final. Jogamos com bola e quando não a temos não resulta.

Jogámos mal quando tínhamos a bola. A responsabilidade é minha. Cometi um erro. Jogámos um pouco melhor na primeira mão, mas parabéns ao Real Madrid.

Temos de continuar. É isto que acontece quando não jogamos bem, quando defendemos mal nas jogadas de bola parada. Somos castigados. Estamos a jogar ao mais alto nível na Europa, estes erros resultam em castigos imediatos.

O Bayern é um grande clube. Vou tentar recuperar os jogadores. É uma nova experiência, algo que não vão esquecer, mas é demasiado cedo para fazer uma análise global.