Empate em Barcelona dá vantagem ao Atlético

FC Barcelona 1-1 Club Atlético de Madrid
Neymar respondeu da melhor forma ao excelente golo de Diego, mas o duelo espanhol deixou os "colchoneros" em vantagem.

Barcelona 1-1 Atlético: a história em fotos ©Getty Images

O FC Barcelona empatou 1-1 ante o Club Atlético de Madrid na primeira mão dos quartos-de-final da UEFA Champions League, disputada em Camp Nou, em Barcelona. Diego e Neymar, ambos na segunda parte, fizeram os golos que deixaram a equipa visitante em vantagem na eliminatória.

Foi o Atlético quem começou por cima no duelo europeu em Camp Nou, obrigando o Barcelona a descer à terra e a ter de correr para tentar ter a bola. Com uma forte pressão à entrada da área catalã, os madrilenos dispuseram de duas boas situações, mas em ambas David Villa (2 e 5) não acertou com a baliza de José Manuel Pinto.

Gerard Piqué abandonou o jogo (12) lesionado e Diego Costa seguiu-lhe as pisadas (30), num período em que o Barça conseguiu, finalmente, furar o denso meio-campo adversário – onde o antigo internacional português Tiago marcava o ritmo - e começou a criar perigo. Primeiro por Neymar (23) e depois por Andrés Iniesta (26), assistido por Lionel Messi, mas que o arrojo de Diego Godín anulou.

Continuando a experimentar múltiplas dificuldades para conseguir impor o seu "tiki-taka", o Barcelona recorreu às bolas paradas, mas nem assim Marc Bartra (35) – substituto de Piqué – logrou desfeitear Thibault Courtois, cuja atenção o premiou quando Messi (41) surgiu a cabecear na área.

Com quase tudo posto em prática, Neymar utilizou o factor-surpresa para tentar chegar ao golo, já nos descontos, mas o remate de fora da área do irrequieto brasileiro saiu sobre o travessão. Outro brasileiro, Diego, do mesmo local, igualou a potência no remate, mas, com melhor pontaria, fez o golo inaugural aos 55 minutos e colocou os "colchoneros" a vencer na Catalunha.

Posto isto, o Atlético preparou-se para o assalto dos locais, continuando muito seguro na forma como fechava os caminhos para a sua área. Sergio Busquets (63), recorreu ao remate de longe para testar Courtois, que, felino, desviou para fora.

Neymar (71), que tanto tinha tentado na primeira parte, surgiu solto na área a receber o passe de Iniesta, conseguindo finalmente bater Courtois. O internacional belga voltou a brilhar na resposta a um remate de Iniesta (74). Os locais levavam ao limite a organização defensiva dos visitantes que persistia nos blocos próximos, agora que já não tinha nenhuma referência no ataque, pois Villa dera lugar a José Sosa.

Messi (86), de livre directo, voltou a fazer brilhar Courtois, numa altura em que o guarda-redes parecia o único capaz de travar a derradeira investida do Barcelona, enquanto do outro lado Pinto há muito que se tornara um mero espectador, não mais havendo alterações no marcador.