Guardiola pede concentração ao Bayern

O Bayern tem 2-0 de vantagem, mas Josep Guardiola diz que o Arsenal ainda constitui ameaça; para Arsène Wenger uma "exibição superior" separa a equipa dos quartos-de-final.

Guardiola pede concentração ao Bayern
Guardiola pede concentração ao Bayern ©UEFA.com

O FC Bayern München pode partir para a segunda mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League, em casa, com uma vantagem de 2-0 sobre o Arsenal FC e a atravessar excelente momento de forma a nível interno, mas Josep Guardiola julga que os "gunners" ainda representam uma ameaça. O triunfo da equipa inglesa em Munique, por 2-0, nesta mesma fase da competição da época passada, ainda está fresca na memória, apesar de Arsène Wenger acreditar ser possível retirar esperança de outra fonte.

Bayern
Josep Guardiola, treinador
Claro que 2-0 foi um bom resultado para nós. Mas é perigoso, temos uma boa oportunidade para seguir em frente. Temos de materializar as nossas ideias. A Champions League é mais importante do que a Bundesliga, por isso teremos de dar o nosso melhor.

O principal é evitar sofrer um golo. Temos de jogar com a mentalidade de que queremos vencer esta partida. Vamos jogar de forma a garantir isso. O adversário possui médios muito bons e temos de dar o máximo contra eles. Temos de vencer este jogo, pouco importa o que fizemos na primeira mão. É nisso que temos de nos concentrar.

Wenger é um treinador com bastante experiência. Sabe tudo sobre o Arsenal. Conhece os jogadores. O Arsenal está sempre presente nos oitavos-de-final da Champions League. Compra jogadores muito bons. Depois, ele trabalha com jovens e fá-los evoluir sempre. É um dos melhores treinadores do Mundo.

O Arsenal construiu um novo estádio, uma iniciativa cara, e vende sempre os seus melhores jogadores. Mesmo assim, a qualidade do plantel é sempre muito boa. Nos últimos minutos da primeira mão foi muito melhor do que nós. Provavelmente o adversário mais complicado que tivemos até ao momento esta temporada.

Amanhã é apenas um jogo, como uma final - e os jogadores vão deixar tudo em campo, por isso espero a melhor exibição possível da parte da minha equipa e do Arsenal.

Resultado do fim-de-semana
Sábado: VfL Wolfsburg 1-6 Bayern (Naldo 17; Shaqiri 26, Müller 63 78, Mandžukić 66 80, Ribéry 71)
Neuer; Rafinha, Boateng, Dante, Alaba; Lahm (Martínez 67); Robben, Kroos (Mandžukić 57), Shaqiri (Thiago 56), Ribéry; Müller.

• O Bayern, sem perder há 49 jogos na divisão principal (registo igual ao recorde inglês estabelecido pelo Arsenal há dez anos), somou a 16ª vitória consecutiva no campeonato – novo recorde na Bundesliga.

Notícias da equipa
O Bayern tem todo o plantel disponível à excepção de Holger Badstuber, a recuperar de uma lesão no joelho.

Arsenal
Arsène Wenger, treinador
Estamos concentrados em realizar uma grande exibição. A história, com o que aconteceu na época passada, é importante. Sabemos que é possível pois no passado já conseguimos. É uma tarefa que podemos cumprir. A minha equipa tem qualidade e ambição. Com uma exibição de topo podemos alcançar o apuramento. Seria fantástico vencermos. Uma grande vitória daria moral para os últimos meses da temporada.

As estatísticas estão contra nós. Mas já ganhámos 5-1 ao Milan. E vencemos em vários estádios nas competições europeias. Marcámos dois golos nos últimos minutos frente ao Everton [no sábado], por isso podemos apenas concentrar-nos na nossa forma de jogar, sem ficar nervosos. Um golo madrugador seria animador, mas não é imperioso. Também podemos marcar na parte final.

Neste momento, o Bayern é a melhor equipa do continente, mas estou confiante. É difícil dizer que o Bayern está melhor esta época do que na anterior. Veremos. Mas é óbvio: tem qualidade para estar no topo. São as exibições que ganham jogos, e não o facto de sermos considerados favoritos.

Amanhã teremos quatro jogadores alemães, [Serge] Gnabry incluído. [Lukas] Podolski está novamente em boa forma, [Per] Mertesacker tornou-se um grande jogador em Inglaterra e [Mesut] Özil é um verdadeiro talento, tal como vai mostrar amanhã.

Resultado do fim-de-semana
Sábado: Arsenal 4-1 Everton FC (Özil 7, Arteta 68pen, Giroud 83 85; Lukaku 32)
Fabianski; Sagna, Vermaelen, Mertesacker, Gibbs (Jenkinson 78); Arteta, Flamini; Oxlade-Chamberlain (Rosický 78), Özil, Cazorla; Sanogo (Giroud 61).

• Mesut Özil marcou o seu primeiro golo desde 8 de Dezembro, num jogo em que o Arsenal se apurou para as meias-finais da Taça de Inglaterra, fase na qual vai defrontar o Wigan Athletic FC, detentor do troféu, a 12 ou 13 de Abril.

Notícias da equipa
O guarda-redes Wojciech Szczęsny está castigado, por culpa da expulsão na primeira mão, o que significa a titularidade para o jogador que o substituiu há três semanas, Łukasz Fabiański. Os lesionados Aaron Ramsey (coxa), Jack Wilshere (pé), Theo Walcott (joelho), Abou Diaby (joelho), Kim Källström (costas), Kieran Gibbs (coxa) e Nacho Monreal (pé) também ficam de fora, enquanto Laurent Koscielny vai realizar um teste físico para aferir o estado do estiramento num tendão de uma coxa de que padece.

Facto do jogo
• Os "gunners" ganharam três das últimas cinco visitas à Alemanha, ao passo que as outras duas partidas terminaram empatadas. O triunfo por 1-0 no reduto do Borussia Dortmund, na quarta jornada, prolongou o registo fora do Arsenal frente a equipas da Bundesliga para 5V 4E 5D. No global, é de 14V 5E 10D.

Topo