Atlético quer causar mais dano ao Milan em Espanha

O Atlético está em vantagem frente ao Milan, cuja história recente de jogos em Espanha é pobre, numa altura em que procura a primeira presença nos quartos-de-final em 17 anos.

O Club Atlético de Madrid vai tentar a primeira presença, em 17 anos, nos quartos-de-final da UEFA Champions League quando receber o AC Milan na segunda mão dos oitavos-de-final.

• A formação espanhola está em vantagem graças a um golo de cabeça de Diego Costa, perto do fim do jogo em San Siro, pelo que o Milan tem de conseguir o que apenas duas equipas fizeram na história da UEFA Champions League – recuperar de uma derrota caseira na primeira mão e seguir em frente.

• O treinador do Atlético, Diego Simeone, alinhava pela equipa aquando da última presença nos quartos-de-final, em 1997. Desta vez, o Atlético chega a esta fase após vencer o Grupo G, enquanto o Milan ficou em segundo lugar do Grupo H, atrás do FC Barcelona. Acresce ainda que os "rojiblancos" têm um registo impressionante em casa nas competições europeias, enquanto o Milan sentiu dificuldades nas últimas vezes que jogou em Espanha.

Retrospectiva
O Atlético venceu 15 das últimas 16 partidas nas competições europeias, incluindo as três consecutivas na fase de grupos da presente edição. A única derrota foi infligida pelo FC Rubin Kazan, por 2-0, nos 16 avos-de-final da UEFA Europa League, em Fevereiro de 2013.

• O Milan, por sete vezes campeão europeu, atingiu os quartos-de-final pela última vez há duas épocas e vai tentar evitar a terceira eliminação consecutiva na UEFA Champions League em solo espanhol, depois das derrotas sofridas contra o Barcelona, nos "quartos", em 2010/11 e na época passada nos "oitavos".

• As últimas quatro derrotas fora do Milan ocorreram todas em Espanha. Na última época perdeu no terreno do Málaga FC por 1-0, na fase de grupos, e por 4-0 em Barcelona, no supramencionado embate dos quartos-de-final; já esta época, na fase de grupos, foi novamente batido no terreno dos "blaugrana", por 3-1.

• O registo total do Milan contra equipas espanholas é V4 E6 D15. Os "rossoneri" não venceram em nenhuma das últimas seis visitas, ocorrendo o seu último triunfo na época 2009/10 quando, na fase de grupos, um golo aos 88 de Pato selou uma vitória por 3-2 na casa do Real Madrid CF.

• O Milan perdeu as últimas quatro eliminatórias contra adversários espanhóis, incluindo as derrotas frente ao Barcelona nas meias-finais em 2005/06 e ante o RC Deportivo La Coruña nos quartos-de-final, em 2003/04.

• O registo em casa do Atlético contra equipas provenientes de Itália é de V5 E0 D3. Diego Godin foi o marcador do golo da última vitória contra adversários italianos, por 1-0, à SS Lazio e que completou um total de 4-1 nos 16 avos-de-final da UEFA Europa League em 2011/12.

• O cenário não é bom para o Milan dar a volta à eliminatória. Nas anteriores seis ocasiões em que perdeu em casa na primeira mão nas provas da UEFA, apenas venceu uma vez, frente ao 1. FC Saarbrücken na primeira eliminatória da Taça dos Campeões Europeus de 1955/56, o primeiro embate do Milan na Europa - após derrota por 4-3 em Itália, venceu fora por 4-1.

• Entretanto, o Atlético ganhou todos os 19 embates europeus em que venceu o primeiro jogo fora, incluindo frente ao FC Carl Zeiss Jena (1961/62) e Fyllingen IL (1991/92), quando ganhou por 1-0.

• O Atlético perdeu os três desempates por penalties que disputou até à data nas competições de clubes da UEFA:
6-7 frente ao Derby County FC, segunda eliminatória da Taça UEFA 1974/75
1-3 frente à ACF Fiorentina, primeira eliminatória da Taça UEFA 1989/90
1-3 frente ao Villarreal CF, final da Taça Intertoto 2004

• O registo do Milan em desempates por penalties nas competições europeias é o seguinte:
2-3 frente ao Liverpool FC, final da UEFA Champions League 2004/05
3-2 frente à Juventus, final da UEFA Champions League 2002/03
7-6 frente ao FK Lokomotiva Košice, primeira eliminatória da Taça UEFA 1978/79

Ligações entre as equipas
• Seedorf e Simeone vão enfrentar-se pela primeira vez como treinadores, mas conheceram-se bem enquanto jogadores. A dupla defrontou-se pela primeira vez num derby em Madrid, com o Real Madrid de Seedorf a prevalecer, por 3-1, em casa, a 14 de Junho de 1997.

• Seedorf foi suplente não utilizado na vitória da Holanda sobre a Argentina de Simeone, por 2-1, nos quartos-de-final do Campeonato do Mundo de 1998. Na época seguinte, voltaram a encontrar-se na fase de grupos da UEFA Champions League. Seedorf fez o segundo golo do Real Madrid na vitória em casa por 2-0 sobre o Inter de Simeone, em Setembro de 1998, voltando a marcar, dois meses depois, na derrota por 3-1 em San Siro.

• Quando Seedorf estava no Inter, em 2000, perdeu a Taça de Itália para a Lázio de Simeone, por 2-1, no cômputo das duas mãos. Os dois jogadores marcaram no primeiro jogo, com Simeone a assinar o golo que viria a revelar-se decisivo, isto depois de o tento inicial de Seedorf ter sido respondido pelo remate certeiro de Pavel Nedvěd.

• Seedorf também perdeu a SuperTaça de Itália de 2000 para a Lázio de Simeone. Do banco de suplentes, em Maio de 2002, viu o Inter perder por 4-2 na última jornada contra a Lázio, em Roma, derrota que custou ao clube de Milão o "scudetto". Simeone marcou um dos golos.

• Nas quatro épocas em Madrid (1996-2000), Seedorf alinhou em sete derbies da Liga espanhola contra o Atlético, vencendo três e perdendo dois, marcando por duas vezes. Em Janeiro de 1997 marcou a sua estreia pelo Real Madrid com um golo aos 84 minutos, na vitória por 4-1 no Vicente Calderón.

• Simeone passou dois anos em San Siro, no Inter, entre 1997 e 1999. Nesse período venceu a Taça UEFA de 1997/98 e marcou nos dois derbies diante do Milan, fazendo o golo inaugural no empate 2-2, a 22 de Novembro de 1997, e mais dois no triunfo por 3-0 do Inter, a 22 de Março de 1998.

• Simeone jogou ainda no campeonato italiano pelo AD Pisa 1909 (1990-92) e pela Lázio (1999-2003), onde ganhou um título da Serie A em 2000. Em 2011 foi treinador do Calcio Catania, perdendo em casa para o campeonato contra o Milan, por 2-0, em Janeiro desse ano.

• Christian Abbiati fez, em 2007/08, 21 jogos na Liga pelo Atlético, cedido a título de empréstimo pelo Milan.

• Jogador do Real Madrid entre 2009 e 2013, Kaká demorou apenas cinco minutos a marcar na sua estreia, numa vitória fora por 3-2, contra o Atlético, em Novembro de 2009. Todas as três participações nos derbies da Liga espanhola ocorreram no Vicente Calderón, tendo vencido todos. Robinho venceu todos os duelos contra o Atlético nas três temporadas que passou em Madrid (2005-2008).

• Cristián Zapata jogou no Villarreal CF em 2011/12, perdendo os jogos em casa e fora contra o Atlético.

• Tiago jogou pela Juventus entre 2007 e 2010 e foi colega de equipa de Antonio Nocerino em Turim, em 2007/08. Apenas uma das suas 42 partidas na Serie A foi contra o Milan: um triunfo caseiro por 3-2, em Abril de 2008. Antes, em 2005/06, quando alinhava no Olympique Lyonnais, defrontou o Milan nos quartos-de-final da UEFA Champions League, alinhando no empate 0-0 da primeira mão, mas falhando a derrota que se seguiu em San Siro.

• Villa marcou em San Siro, a 21 de fevereiro de 2007, no empate 2-2 do Valencia CF contra o Inter, nos oitavos-de-final da UEFA Champions League. Além de fazer golos ao Milan e ao Barcelona na última época, foi também bem-sucedido diante dos "rossoneri" em 2011/12, marcando no empate caseiro 2-2 e participando na vitória por 3-2 fora.

• Villa alinhou pela selecção de Espanha que bateu a Holanda de Nigel de Jong, por 1-0, na final do Campeonato do Mundo de 2010.

• Michael Essien integrou a equipa do Real Madrid que na última temporada se viu derrotada pelo Atlético na final da Taça de Espanha, por 2-1, após prolongamento, no Estádio Santiago Bernabéu. Alinhou também no triunfo do Real no terreno do rival Atlético, por 2-1, a 27 de Abril, em jogo da Liga espanhola. 

• Toby Alderweireld e Urby Emanuelson jogaram juntos no AFC Ajax entre 2008 e 2011. Ambos estavam na equipa do Ajax que derrotou o Milan, por 2-0, na fase de grupos em 2010/11, tendo Alderweireld apontado o segundo tento.

• Ignazio Abate, Mario Balotelli e Riccardo Montolivo alinharam pela selecção de Itália que foi derrotada por 4-0 pela Espanha na final do UEFA EURO 2012.

Topo