Real Madrid irresistível abate Schalke

FC Schalke 04 1-6 Real Madrid CF
Karim Benzema, Gareth Bale e Cristiano Ronaldo bisaram na portentosa exibição dos "merengues" em Gelsenkirchen.

O Real Madrid CF deu esta quarta-feira um passo de gigante após vencer na Alemanha o FC Schalke 04 por 6-1 em partida da primeira mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League. Karim Benzema, Gareth Bale e Cristiano Ronaldo bisaram pelos "merengues", agora a primeira equipa a marcar seis golos fora na fase a eliminar da UEFA Champions League.

Contra a tradição adversa que dizia ter o Real Madrid vencido apenas um em 25 jogos na Alemanha, a formação "merengue" tratou de colocar-se em vantagem depressa, nada impressionada com o susto pregado por Benedikt Höwedes logo no primeiro minuto. Baseando o seu jogo numa pressão alta e rápidas transições, o Madrid colocou-se a vencer quando Bale (13) combinou com Ronaldo no limite da área, surgindo depois Benzema a marcar sem oposição.

Mas se Benzema brilhou, Iker Casillas, no minuto seguinte, foi enorme, com uma defesa assombrosa a negar o empate a Julian Draxler. No mesmo ritmo, e depois de Felipe Santana perder a bola na lateral, Benzema serviu Bale que após vários dribles bateu Ralf Fährmann. Único avançado sem facturar, Ronaldo iniciou então um "diálogo" particular com Fährmann, acertando o primeiro remate (32) no poste, e depois permitindo duas corajosas intervenções (37 e 45) ao guardião alemão.

O Schalke quase não tinha a bola e viu ainda Benzema (44) perder uma ocasião soberana para chegar ao intervalo com uma vantagem ainda mais confortável. E o que não surgiu na primeira parte, consumou-se logo após o intervalo (51), quando Ronaldo, servido por Bale, driblou Joel Matip e fez, finalmente, o seu golo com um remate cruzado. Seis minutos depois o mesmo Ronaldo serviu Benzema para o 4-0.

Pagando a ousadia de querer jogar olhos-nos-olhos com o colosso espanhol, o Schalke viu-se colocado perante o dilema de ou tentar reduzir a desvantagem, investindo mais gente no ataque, ou tentar evitar que a goleada se avolumasse, baixando as linhas para o seu meio-campo.

A gestão de Carlo Ancelotti era outra, e com o jogo com o Club Atletico de Madrid no horizonte, começou a dar descanso a jogadores-chave, trocando Angel Di Maria por Isco mas nem assim o ritmo baixou e, pouco depois (69), Sergio Ramos lançou Bale para o quinto tento da noite.

Aos 81 minutos Ronaldo voltou a ter espaço e rematou, mas à figura de Fährmann, e depois foi Benzema (85) a ser travado pelo voluntarismo do guardião alemão, com os dois a criarem logo depois (89) o sexto golo dos "merengues", marcado pelo português. Jan-Klas Huntelaar não quis ficar de fora do espectáculo de futebol e já nos descontos fez o seu golo com um remate da meia-lua ao ângulo direito da baliza de Casillas.

Topo