Paris demolidor em Leverkusen

Bayer 04 Leverkusen 0-4 Paris Saint-Germain
O Leverkusen não recuperou do golo madrugador de Blaise Matuidi e do bis de Zlatan Ibrahimović ainda antes do intervalo.

O Paris Saint-Germain conseguiu uma confortável vantagem para a segunda mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League, marcada para 12 de Março, no Parc des Princes, ao golear fora o Bayer 04 Leverkusen, por 4-0.

Um golo de Blaise Matuidi e dois de Zlatan Ibrahimović decidiram a partida ainda antes do intervalo, frente a uma equipa que encontrou sempre muitas dificuldades de progressão. O suplente Yohann Cabaye selou o resultado nos últimos instantes da partida.

O jogo começou logo com o primeiro golo, que resultou de uma perda de bola do capitão do Bayer, Simon Rolfes, a meio-campo. Na sequência do lance, Matuidi foi isolado por Marco Verratti e na cara de Bernd Leno bateu o guarda-redes com tranquilidade.

Os ataques dos alemães tornaram-se esporádicos ao longo do primeiro tempo, uma vez que raramente ultrapassaram a teia do meio-campo parisiense formada por Verratti, Thiago Motta e Matuidi. No primeiro dos dois remates do Bayer no primeiro tempo, Sidney Sam não aproveitou a bola inicialmente destinada a Stefan Kiessling e disparou muito por cima.

De permeio, o Paris Saint-Germain, mesmo desfalcado do dianteiro Edinson Cavani, não encontrou dificuldades para penetrar na área e, no lance seguinte, só mesmo a presença de Roberto Hilbert junto ao seu guardião impediu Ibrahimović de abrir a sua contagem mais cedo.

O central Emir Spahić foi quem teve o remate mais perigoso do Leverkusen no primeiro tempo, ao disparar à figura de Salvatore Sirigù, três minutos antes de empurrar Ezequiel Lavezzi na área alemã e de Ibrahimović converter o respectivo castigo máximo.

Instantes antes do intervalo, o internacional sueco deixou tudo resolvido ao apontar um golo de bandeira, com um fulminante remate de primeira de pé esquerdo, após uma jogada de envolvimento entre Maxwell e Matuidi em que este amorteceu a bola para o nórdico.

O intervalo trouxe Stefan Reinartz no lugar do infeliz Rolfes, mas quaisquer tentativas de alteração dos acontecimentos promovidas por Sami Hyypiä esbarraram na expulsão de Spahić, que viu o segundo cartão amarelo aos 58 minutos, por falta sobre Lucas Moura.

Até final, o Paris Saint-Germain limitou-se a conservar a bola perante a impotência do Bayer, até que, a dois minutos dos 90, o suplente Cabaye bateu Leno sem dificuldade, a passe de Lucas Moura. Um cabeceamento fraco de Reinartz e um remate ao lado de Lars Bender foi o máximo conseguido pelo Leverkusen.

Topo