Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Pandev entusiasmado com desafio difícil

"O Arsenal lidera a Premier League, mas nós temos de ganhar", afirmou Goran Pandev na antevisão do avançado do Nápoles ao jogo complicado com os "gunners".

Goran Pandev festeja o primeiro dos seus dois golos frente à Udinese
Goran Pandev festeja o primeiro dos seus dois golos frente à Udinese ©Getty Images

Três golos no espaço de uma semana devolveram o sorriso a Goran Pandev, jogador do SSC Napoli, mas este ficaria feliz por não marcar na quarta-feira, desde que a sua equipa vencesse o Arsenal FC.

Em igualdade pontual com o Borussia Dortmund, os "partenopei" garantem o apuramento para os oitavos-de-final desde que consigam um resultado melhor frente ao Arsenal do que aquele alcançado pela formação alemã no terreno do já eliminado Olympique de Marseille. No entanto, uma vitória pode não ser suficiente, já que três equipas podem terminar o Grupo F com 12 pontos – uma delas ficará de fora, consoante os resultados no confronto directo.

As contas são complicadas, mas o princípio é simples. "O mais importante é ganhar ao Arsenal", explicou o internacional da ARJ da Macedónia, de 30 anos. "Estamos concentrados – preparámo-nos bem para este jogo e queremos os três pontos."

Pandev teve um jejum de golos que durou sete jogos. Mas um tento frente à SS Lazio, a 2 de Dezembro, e um bis à Udinese Calcio conferiram-lhe maior motivação.

No entanto, Pandev tem outras prioridades. "Para mim é mais importante que a equipa jogue bem do que eu marcar – esteve bem mesmo quando eu não marquei golos", sentenciou.

O avançado está a desfrutar da sua passagem pelo Nápoles e o confronto com o Arsenal revela-se como o melhor desafio possível. "O Arsenal é uma equipa formidável, com jogadores fantásticos", notou Pandev. "Lidera a Premier League, mas nós temos de ganhar."

Topo