Zenit optimista para decisão com o Áustria

O Zenit sabe que a vitória no terreno do Áustria garante-lhe o apuramento no Grupo G, naquilo que Luciano Spalletti designou como sendo "um grande dia para o futebol russo".

Luciano Spalletti sabe que o destino do Zenit está nas suas mãos
Luciano Spalletti sabe que o destino do Zenit está nas suas mãos ©Getty Images

O FC Zenit sabe que um triunfo no terreno do FK Austria Wien, na quarta-feira, garante-lhe o apuramento para os oitavos-de-final no Grupo G da UEFA Champions League, naquilo que Luciano Spalletti designa de “um grande dia para o futebol russo”.

O estreante Áustria já está eliminado, mas Nenad Bjelica não descarta tentar a primeira vitória na UEFA Champions League. O Zenit está concentrado em eliminar o FC Porto, um ponto atrás na terceira posição, e Spalletti incitou os seus jogadores a atacar.

• O Zenit qualifica-se em caso de vitória. Se não vencer, o Zenit terá de esperar que o Porto não derrote o Club Atlético de Madrid em Espanha.

Áustria Viena
Nenad Bjelica, treinador
Vamos jogar com o nosso melhor 11, mas quem vai jogar é a questão. Temos 20 bons jogadores para escolher e todos têm a oportunidade de actuar.

Estamos a entrar agora no nosso ritmo de jogo, jogando regularmente a meio da semana. A equipa está um pouco mais relaxada depois de uma série de semanas difíceis, mas temos também de olhar em frente: temos um jogo vital contra o Salzburgo no próximo fim-de-semana. Contudo, estamos motivados para todas as partidas, e contra o Zenit é um jogo a Champions League, o que é motivador por si mesmo. O Zenit possui uma boa equipa, com individualidades soberbas mas, tal como nós, estão a debater-se na sua liga, e têm, também, os seus problemas. Temos, definitivamente, uma oportunidade de ganhar alguma coisa neste jogo.

O Zenit é muito bom no contra-ataque. Tem poder na linha atacante. Temos de nos manter sólidos na defesa. Não lhes podemos dar espaços no contragolpe. Por outro lado, queremos também fazer alguns golos.

Resultado do fim-de-semana
Sábado: Austria Wien 2-2 FC Admira Wacker Mödling (Kienast 11, Ramsebner 33; Schicker 42, 75)
Lindner; Koch, Ramsebner, Ortlechner, Suttner; Holland, Mader; Royer (Leovac 77), Kienast (Stanković 57), Murg; Hosiner (Okotie 78).

• Thomas Murg foi expulso antes de cumprida a hora de jogo num jogo em que o Áustria, a vencer por 2-0 aos 33 minutos, se deixou empatar pelo último classificado.

Notícias da equipa 
O defesa Lukas Rotpuller e o médio Bernhard Luxbacher estão de fora deste jogo por estarem doentes, enquanto Alexander Gorgon e Alexander Grünwald (ambos com lesões num joelho) mantêm a ausência prolongada. No entanto, Bjelica advertiu: “Não há problema. Temos de nos adaptar. Temos os nossos melhores jogadores recuperados e prontos para jogar.”

Zenit
Luciano Spalletti, treinador
Amanhã é um dia grande para o futebol russo e para o Zenit. O jogo é muito importante para nós mas, ao mesmo tempo, não devemos interpretar mal as palavras do senhor Bjelica. Tenho a certeza de que o Áustria vai encarar o jogo de forma séria e, tal como todas as equipas, queremos derrotá-los diante do seu público. Penso que ele sabe que o jogo não vai alterar em nada a situação do Áustria no grupo. Não será uma partida fácil, o Áustria vai dar o seu melhor, afinal trata-se de um jogo da Champions League.

O Atlético está no primeiro lugar e merece-o. Trabalharam muito nos últimos dois anos e estão a começar a receber os frutos desse empenho. Tiveram um início muito bom, com vitórias importantes. Conseguimos pará-los em São Petersburgo, mas não devemos esquecer que, ao contrário deles, tivemos demasiados empates na nossa caminhada e é por isso que estamos nesta situação. Mas ainda temos tudo nas nossas mãos. Estamos concentrados no nosso jogo.

Vamos ter de dar o nosso melhor para sermos bem-sucedidos amanhã. O Áustria tem mostrado solidez defensiva mas espero que amanhã também joguem ao ataque, dado o carácter da partida. A nossa tarefa será responder a isso, temos de jogar de forma ofensiva, ao ataque., O Áustria não vai ter medo de atacar, não tem nada a perder.

Resultado do fim-de-semana
Sexta-feira: Zenit 2-1 FC Ural Sverdlovsk Oblast (Hulk 12, Lombaerts 75; Gogniyev 55)
Lodygin; Smolnikov (Kerzhakov 60), Hubočan, Lombaerts, Criscito; Witsel, Zyryanov (Fayzulin 77), Shirokov, Bystrov (Ansaldi 53); Arshavin, Hulk.

• O Zenit terminou a série de sete partidas sem vencer em todas as competições, o pior registo desde que somou oito jogos sem conhecer a vitória entre 20 de Setembro de 1999 e 25 de Março de 2000.

Notícias da equipa 
Vyacheslav Malafeev, Aleksandar Luković, Danny e Aleksandr Bukharov não viajaram até à Áustria.

Facto do jogo
• O Áustria anseia por oferecer aos seus adeptos o primeiro triunfo em casa após três derrotas consecutivas no Ernst-Happel-Stadion nas competições europeias: diante do GNK Dinamo Zagreb, no "play-off", bem como com o Porto e Atlético, ambos no Grupo G. O quarto desaire, diante do Zenit, dilatará aquele que já é recorde negativo do clube.