Benfica pronto para decisão com o Paris

Com o primeiro lugar do Grupo C garantido pelo Paris Saint-Germain, o Benfica, adversário na sexta jornada, tem de fazer melhor resultado do que o Olympiacos para seguir em frente.

Marquinhos marcou no triunfo caseiro do Paris sobre o Benfica, por 3-0
Marquinhos marcou no triunfo caseiro do Paris sobre o Benfica, por 3-0 ©Getty Images

O SL Benfica defronta o Paris Saint-Germain, vencedor do Grupo C, em Lisboa, sabendo que o apuramento não depende apenas de si.

• A equipa portuguesa ocupa o terceiro lugar com os mesmos sete pontos do Olympiacos FC, mas está em desvantagem no confronto directo, o que significa que o conjunto grego segue em frente se vencer em casa o RSC Anderlecht, último classificado. O Benfica precisa que o Olympiacos perca pontos e de fazer melhor resultado do que o rival.

• O Paris venceu por 3-0 no primeiro encontro entre ambos, a 2 de Outubro, em que Zlatan Ibrahimović bisou antes de Marquinhos selar o resultado final nos 30 minutos iniciais.

• O Benfica tinha iniciado a campanha com um triunfo caseiro sobre o Anderlecht, por 2-0, e na terceira jornada somou um empate a um com o Olympiacos, antes de o golo de Rodrigo, aos 90 minutos, ter dado a vitória sobre o Anderlecht, na quinta jornada, e mantido as hipóteses de apuramento.

• A equipa gaulesa começou com uma goleada por 4-1 no terreno do Olympiacos, e na terceira jornada manteve a veia goleadora numa vitória por 5-0 – o seu triunfo europeu mais dilatado fora de portas – sobre o Anderlecht, com Ibrahimović a apontar quatro golos. O Paris também beneficiou de um tento tardio, na quinta ronda, com Edinson Cavani a garantir o sucesso por 2-1 ante o Olympiacos, que segurou o primeiro lugar.

• Ibrahimović elevou a sua conta pessoal para oito golos nesta edição da competição, na quinta jornada, igualando o registo de Cristiano Ronaldo esta temporada, bem como a marca estabelecida por Ruud van Nistelrooy (2004/05), Filippo Inzaghi e Hernán Crespo (ambos em 2002/03).

Encontros anteriores
• As duas equipas defrontaram-se há três épocas, nos oitavos-de-final da UEFA Europa League, quando o Benfica venceu em casa por 2-1 e depois defendeu, com sucesso, essa vantagem, empatando a um no Parc des Princes.

• O clube de Lisboa recuperou no primeiro jogo depois de Péguy Luyindula ter aberto o activo. O empate surgiu através de Maxi Pereira (42), com Franco Jara (81) a completar a reviravolta.

• O Benfica dilatou a vantagem em França com um golo de Nicolás Gaitan, aos 27 minutos, respondendo o PSG num remate de Mathieu Bodmer, aos 35, a restabelecer a igualdade, o que permitiu aos homens de Jorge Jesus seguirem em frente.

• As equipas no jogo de Lisboa, a 10 de Março de 2011 foram as seguintes:
Benfica: Roberto, Luisão, Maxi Pereira, Sidnei, Coentrão, Salvio, Javi García, Gaitán (Aimar 71), Martins (César Peixoto 85), Saviola, Cardozo.
Paris: Apoula, Armand, Ceará, Makonda (Makhedjouf 75), Camara, Bodmer (Kebano 70), S Traoré, Nenê, Chantôme, Erdinç (Giuly 68), Luyindula (Maurice 44).

• Os 25 jogos do Benfica contra formações francesas resultaram em 12 vitórias, seis empates e sete derrotas (oito vitórias e quatro empates em casa). Antes da derrota na segunda jornada, tinha ganho quatro dos cinco jogos europeus anteriores frente a adversários da Ligue 1, mantendo-se invicto em nove (cinco vitórias e quatro empates).

• Nos oitavos-de-final da UEFA Europa League da época passada, a uma vitória caseira por 1-0 sobre o FC Girondins de Bordeaux seguiu-se um triunfo fora, por 3-2.

• O Paris perdeu por 1-0 no recinto do FC Porto na fase de grupos da temporada anterior, mas ganhou a partida da segunda volta, por 2-1, garantindo o primeiro lugar. Defrontou o mesmo adversário na fase de grupos da edição 2004/05, empatando a zero em Portugal e ganhando por 2-0 em casa.

• Os outros dois jogos em Portugal foram a contar para a Taça UEFA/UEFA Europa League, derrotando o SC Braga por 1-0, nos oitavos-de-final, a 19 de Março de 2009, apurando-se com o mesmo resultado final. Perdeu por 1-0 com o Boavista FC, na terceira eliminatória da edição 2002/03, após um triunfo caseiro por 2-1, na primeira mão. Contabilizando os encontros em casa e fora frente a equipas portuguesas, o registo do Paris é de seis vitórias, três empates e quatro derrotas.

Retrospectiva
• O Benfica, na sua nona participação e a atravessar uma série de oito jogos em casa sem perder – somou sete vitórias consecutivas antes do empate a um com o Olympiacos – só se apurou para a fase a eliminar uma vez nas últimas cinco participações, atingindo os quartos-de-final em 2011/12.

• O Benfica terminou no terceiro lugar do grupo na época passada. Em casa perdeu por 2-0 com o FC Barcelona, antes de bater o FC Spartak Moskva por 2-0 e o Celtic FC por 2-1. Transitou para a UEFA Europa League e ganhou os quatro jogos caseiros a caminho da final, perdida por 2-1 ante o Chelsea FC.

• O Paris, na fase de grupos pela sexta vez, chegou até aos quartos-de-final da época passada, onde foi eliminado pelo FC Barcelona, devido aos golos fora. Exeptuando uma derrota com o Porto, fora de casa a formação gaulesa bateu GNK Dinamo Zagreb e FC Dynamo Kyiv por 2-0 e empatou 1-1 com o Barcelona.

• O campeão da Ligue 1 também ganhou fora nos oitavos-de-final frente ao Valencia CF por 2-1 e empatou 1-1 em casa.

Ligações entre as equipas
• Jorge Jesus enfrentou o PSG em 2008/09 nos oitavos-de-final da UEFA Europa League, então ao comando do SC Braga, tendo sido eliminado por 1-0 no total.

• Gaitán, Ezequiel Garay, Eduardo Salvio e Enzo Peréz jogaram ao lado de Javier Pastore e Ezequiel Lavezzi pela Argentina.

• Luisão jogou ao lado de Thiago Silva e de Alex em dois amigáveis pelo Brasil em 2006 e 2011, respectivamente.

• Maxwell e Luisão foram colegas de equipa no Cruzeiro na época 2000/01.

• Nemanja Matić jogou com Alex no Chelsea em 2009/10.

Conteúdos relacionados