City ultrapassa Plzeň atrevido

Manchester City FC 4-2 FC Viktoria Plzeň
O já eliminado Plzeň lutou muito, mas o City segurou a vitória que lhe permite ainda tentar apanhar o Bayern, líder do Grupo D.

Álvaro Negredo celebra ao fazer o 3-2, apenas três minutos depois de entrar em campo
Álvaro Negredo celebra ao fazer o 3-2, apenas três minutos depois de entrar em campo ©AFP/Getty Images

O Manchester City FC marcou dois golos no final do jogo e ultrapassou um FK Viktoria Plzeň batalhador, mantendo vivas as esperanças de chegar ao topo do Grupo D da UEFA Champions League.

O City chegou à liderança duas vezes, graças a Sergio Agüero e Samir Nasri, mas o Plzeň respondeu em ambas as ocasiões, através de Tomáš Hořava e Stanislav Tecl. Com 12 minutos para jogar, no entanto, o substituto Álvaro Negredo, acabado de entrar, concretizou em golo no segundo poste um cruzamento rasteiro de Jesús Navas. Edin Džeko acabou com as dúvidas com um cabeceamento ao cair do pano, após cruzamento de James Milner, e o Plzeň continua sem somar qualquer ponto.

Com a qualificação do City já garantida, o entusiasmo era moderado no estádio ao início, mas Nasri acordou a multidão com um pontapé que bateu na trave e voltou para trás, com Matúš Kozáčik batido. O francês voltou a ameaçar na sequência de cruzamento de Sergio Agüero para o poste mais distante, mas falhou na conclusão.

Manuel Pellegrini fez sete alterações na equipa do City que goleou no fim-de-semana o Tottenham Hotspur FC por 6-0, incluindo o regresso de Joe Hart à baliza. O Plzeň obteve um par de oportunidades no início que lhe testaram os reflexos, quando František Rajtoral fez a bola passar perto da baliza, mas sem a reacção devida de Stanislav Tecl ou Michal Ďuriš. Depois, Ďuriš ainda rematou ao lado, depois de servido por Daniel Kolář.

Dois minutos depois desse falhanço o City colocou-se em vantagem, uma vez que Rajtoral jogou a bola com a mão após cruzamento de Agüero e o argentino concretizou da marca de grande penalidade. Para delírio da pequena, mas barulhenta, claque de apoio checa, os jogadores do Plzeň não esmoreceram. Ao intervalo tinham razões para celebrar, já que Kolář serviu Hořava e o extremo rematou de primeira e fez a bola passar por Hart antes de se aninhar no ângulo oposto.

Ainda que Kozáčik tenha desviado para cima um cabeceamento de Fernandinho após o reatamento da partida, o City voltou a colocar-se na liderança aos 65 minutes, quando Nasri bateu de pé esquerdo e em vólei uma bola cruzada por Navas. Combativo, o Plzeň voltou à carga. Kolář obrigou Hart a uma defesa em voo com um remate de longa distância e depois serviu Tecl para o 2-2.

Foi um golo muito bem trabalhado, com Pavel Horváth a encontrar Kolář pronto para servir Tecl, o qual remataria rasteiro sem hipótese para Hart, mas as esperanças checas de obter um ponto ainda estavam para ser derrubadas. Enquanto os homens de Pavel Vrba têm agora de bater o PFC CSKA Moskva a 10 de Dezembro para terem a hipótese de chegar ao terceiro lugar, o City viaja até ao reduto do FC Bayern München, que tem três pontos de vantagem, precisando por isso de uma vitória gorda sobre os bávaros, que ganharam em Manchester por 3-1.

Conteúdos relacionados