Regresso ao Jogo: a UEFA está a preparar-se para o regresso seguro das suas competições de elite.
Saiba mais >
 

Chelsea apurado apesar da derrota

FC Basel 1893 1-0 Chelsea FC
A equipa de José Mourinho passou aos oitavos-de-final, apesar da derrota que deixou o Basileia a precisar apenas de um ponto para se lhe juntar.

Chelsea apurado apesar da derrota
Chelsea apurado apesar da derrota ©Getty Images

O Chelsea FC apurou-se para os oitavos-de-final da UEFA Champions League no Grupo E apesar da derrota no terreno do FC Basel 1893, que precisa apenas de um ponto para juntar-se aos ingleses, por 1-0, mercê de um golo tardio de Mohamed Salah.

José Mourinho repetiu a estratégia de Gelsenkirchen e entregou ao Basileia a despesa do jogo na primeira parte e, na verdade, não fosse a portentosa exibição de Petr Čech e teria lamentado a opção, com os suíços, ora no ataque planeado ora no contra-ataque, a colocar sempre em apuros a defesa inglesa.

Com Mohamed Salah a reeditar o duelo com o guardião checo da época passada na UEFA Europa League, Čech correspondeu sempre com grande qualidade aos intentos do internacional egípcio, o que fez do nº 1 do Chelsea o primeiro protagonista da partida. O guarda-redes, logo aos 3 minutos, desviou em dificuldade um livre de Taulant Xhaka e, mais tarde, foi com um palmada que afastou o remate de Fabian Frei para canto. Na sequência do canto, Ivan Ivanov desviou para golo, entretanto salvo sobre o risco por John Obi Mikel.

E depois de Samuel Eto'o (15) chegar atrasado a uma solicitação de Branislav Ivanović , Salah abriu o livro e, em dois remates de fora da área (16 e 24), obrigou o guarda-redes a duas defesas vistosas. Do banco, Mourinho via Willian – que jogou na vez de Eden Hazard – à procura dos espaços que faltavam para atacar e, pouco antes do intervalo, trocou Eto’o por Fernando Torres.

As entradas de Torres e, depois, de Hazard trouxeram nova mobilidade e velocidade ao ataque do Chelsea e o Basileia passou menos tempo no meio-campo ofensivo mas, ainda assim, compacto na defesa da baliza de Yann Sommer. Esta nova ordem fez com que a bola passasse muito tempo longe das áreas, acentuando-se a preocupação do Basileia, a quem só a vitória interessava.

Aos 82 minutos, a culminar um contra-ataque, Serey Die esteve perto de abrir o marcador com um remate de fora da área que saiu perto do poste esquerdo após o que Salah (87) consumou o que tanto ameaçou, surgindo na cara de Čech a fazer o desvio triunfal, dando um castigo merecido a um Chelsea que não fez qualquer remate à baliza de Sommer.

Topo