Celtic de volta à luta com vitória sobre o Ajax

Celtic FC 2-1 AFC Ajax
O penalty de James Forrest antes do intervalo e o remate de Beram Kayal pouco depois fizeram o Celtic renascer no Grupo H.

James Forrest festeja o golo com o defesa holandês do Celtic, Virgil van Dijk
James Forrest festeja o golo com o defesa holandês do Celtic, Virgil van Dijk ©Getty Images

Um golo antes do intervalo e outro logo a seguir, apontados por James Forrest e Beram Kayal, ofereceram ao Celtic FC os primeiros pontos no Grupo H.

Forrest inaugurou o marcador pouco antes do intervalo, ao converter uma grande penalidade, e a esse golo juntou-se um remate com sucesso de Kayal, ainda desviado, oito minutos depois do regresso dos balneários. E assim se construiu um resultado que permite à equipa orientada por Neil Lennon ultrapassar o AFC Ajax e subir ao terceiro lugar. A alegria dos escoceses foi manchada pelo cartão vermelho directo mostrado ao suplente utilizado Nir Biton, e pelo golo de Lasse Schöne aos 94 minutos, mas o alívio podia sentir-se nas bancadas após o apito final.

O Celtic cedo tentou chegar ao golo e esteve perto aos 13 minutos, quando Teemu Pukki superou a oposição de Jöel Veltman, que fazia a sua estreia na UEFA Champions League a defesa-central, mas não conseguiu dar a melhor direcção ao cruzamento de Mikael Lustig.

Christian Poulsen é um nome mais familiar no "onze" do Ajax, e foi ele quem orientou a manobra da equipa desde trás. Aos 21 minutos, o internacional dinamarquês quase abriu o activo. Um livre directo do lado direito do Celtic foi batido e Poulsen, que surgiu no segundo poste e viu o seu potente remate ser devolvido pelo poste, com Fraser Forster já batido.

O Celtic aumentou então o ritmo e tentou fazer o golo inaugural. E este chegou dois minutos antes do intervalo. A defesa do Ajax não conseguiu ser eficiente na sequência de um pontapé de canto e, quando a bola chegou a Anthony Stokes, o jogador irlandês foi derrubado na área por Stefano Denswil. Depois de curta espera, Forrest mostrou nervos de aço e bateu a bola, fazendo-a passar por cima de Jasper Cillessen.

Após o intervalo, a equipa da casa continuou a dominar, com Forrest a ultrapassar a oposição de Daley Blind e a cruzar com perigo, mas a defesa do Ajax aliviou. Giorgios Samaras dispôs de seguida de mais uma oportunidade de perigo e o segundo golo parecia iminente. Acabaria por chegar já depois de um susto na outra baliza, quando Forster conseguiu travar de forma inteligente uma jogada finalizada por Thulani Serero.

Logo de seguida, Samaras cruzou, a bola não foi aliviada convenientemente e chegou a Kayal, cujo remate foi desviado por Denswil, traindo Cillessen. Com a qualificação para os oitavos-de-final a parecer mais longe, era a vez de o Ajax carregar no acelerador. Primeiro, Kolbeinn Sigthórrson rematou ao lado quando estava a apenas dez metros da linha de golo, Siem de Jong atirou com perigo, mas ao lado e Serero voltou a ver-lhe negada uma boa oportunidade.

A defesa do Celtic, superiormente comandada por Virgil van Dijk, aguentou a pressão até ao momento em que Biton viu o cartão vermelho, depois de uma entrada perigosa sobre Serero a dois minutos do fim do jogo. Schöne ainda reduziu a diferença, com um remate pleno de oportunidade e efeito, mas já era tarde para lutar pelo empate. O Ajax está agora a quatro pontos do segundo lugar no grupo.