Galatasaray unido na alegria

Felipe Melo e Didier Drogba louvaram o desempenho do Galatasaray na vitória por 3-1 sobre o Copenhaga, enquanto Olof Mellberg diz-se preparado para o jogo de volta.

Felipe Melo comemora o golo que marcou
Felipe Melo comemora o golo que marcou ©AFP/Getty Images

Felipe Melo fez o seu primeiro golo na UEFA Champions League pelo Galatasaray AŞ ao abrir caminho para um triunfo por 3-1 sobre o FC København e partilhou os elogios com os colegas de equipa.

A vitória colocou o Galatasaray no segundo lugar do Grupo B, acima da Juventus. Emmanuel Eboué serviu Wesley Sneijder e Didier Drogba para os turcos chegarem ao terceiro golo antes do intervalo, e o atacante da Costa do Marfim saudou o desempenho do defesa. O FCK é o último classificado, mas Olof Mellberg prometeu que será diferente no jogo de volta, a 5 de Novembro.

Felipe Melo, médio do Galatasaray
Marquei o meu primeiro golo na UEFA Champions League e fez-me ainda mais feliz por acontecer num embate tão importante. Não foi um triunfo do Felipe Melo, Drogba ou Sneijder. Do guarda-redes aos avançados, todos cumpriram e conseguimos a vitória que queríamos [bem como o resultado]. Por exemplo, o Burak [Yılmaz] lutou muito em outras zonas do campo apesar de ser um atacante.

No primeiro jogo que fiz esta época na Champions League [derrota em casa por 6-1] contra o Real Madrid, o Galatasaray pressionou com sucesso na primeira meia-hora. Se tivéssemos marcado nesse período tudo teria sido diferente. Foi uma oportunidade para ficarmos em vantagem.

Didier Drogba, avançado do Galatasaray
Quando jogadores com esta qualidade jogam desta maneira tornámo-nos imparáveis. Toda a gente sabe do que é capaz de fazer o Eboué. Ele está muito feliz aqui e a desfrutar do seu futebol no Galatasaray. Conseguimos três pontos importantes. Temos de vencê-los novamente para garantir que nos mantemos no nosso rumo.

Olof Mellberg, defesa do FCK 
Quando se defronta jogadores de qualidade e se cometem erros, eles castigam-nos. Neste tipo de jogos temos de estar sempre no nosso melhor. Hoje estivemos muito longe disso, cometemos muitos erros. Vai ser diferente quando os recebermos. O Galatasaray não vai ter os seus adeptos. Não acredito que a sua pressão vá ser tão alta, mas temos de estar preparados para tudo.